sexta-feira, 23 de março de 2012

Hoje é o dia!!!

"Hoje correrei ao teu encontro!
Sei que há muito que me esperas... Desculpa, se já não nos encontramos há algum tempo... Eu prometo-te tanto e vês-me tão pouco... Mas hoje é o dia! Sei que estás à minha espera de braços abertos, aliás, como sempre...
Hoje, sem desculpas irei até ti... Hoje deixando tudo para trás irei ao teu encontro!
Espero ansiosamente por esse momento... Reservo-me com algum cuidado... tenho tanto para te dizer... Tens tanto para me perdoar!”

quarta-feira, 21 de março de 2012



Aprendi o silêncio com os faladores,
a tolerância com os intolerantes,
a bondade com os maldosos;
e, por estranho que pareça,
Hoje sou grata a esses professores!

terça-feira, 20 de março de 2012

Pequenos gestos, grandes carinhos…

Chamem-me lamechas, sentimentalista, sensível, o que quiserem!
Há até quem já tenha afirmado que é da idade, uma vez que (segundo dizem) “é altura do relógio biológico despertar intensivamente”. Mas, a verdade é que nos últimos dias, graças a Deus, tenho podido perceber o grande valor de pequenos gestos. E com isso comover-me ao verdadeiro sentido da vida!

Hoje, mais do que nunca, percebo que é impossível dar sem receber nada em troca! E, não pensem, que me refiro ao vil interesse de contrapartidas vantajosas. Refiro-me antes à gratuitidade, a gestos tão pequeninos, mas tão pequeninos… que pela na sua forma simples e pura de acontecer se revelam tão, mas tão grandes que são impossíveis de descrever por palavras… Gestos que valem mais que tudo e que ficam cravados no nosso coração para sempre como estalactites preciosas... Gestos que nos mostram que neste mundo, onde tantas vezes parece que nada há de bom, ainda existem anjos que, com pequenos gestos, nos revelam o melhor que há no mundo! Obrigada!!!

Obrigada meu Deus pelas maravilhas que me possibilitas viver!


Gosto de gente que diz o que pensa. Não tanto pela ousadia, mas pela raridade de hoje ainda haver quem pense!

segunda-feira, 19 de março de 2012

sexta-feira, 16 de março de 2012

A melhor sensação do mundo!

Uma das melhores sensações do mundo, se não mesmo a melhor, é quando se abraça alguém de quem gostamos muito e essa pessoa nos aperta bem forte!


E porque, felizmente, Deus colocou na minha vida alguns tesouros preciosos, aos quais chamo de amigos, volto a dedicar mais um post à amizade.
É maravilhoso puder contar sempre com aquele abraço forte de um amigo que nos transforma o dia e faz acreditar que vale pena. Obrigada pelos abraços fantásticos que tenho recebido! E em especial obrigada pelo último recebido...

Nesta Páscoa...

... não quero receber ovos de chocolate, nem amendoas!
Quero sapatos!!!

quinta-feira, 15 de março de 2012

Porquê que eu ainda me decepciono com as pessoas?

"A maneira como você encara a vida é que faz toda a diferença. A vida muda, quando você muda!"

Eis uma grande verdade!
Contudo, nem sempre percebo as mudanças, nem o seu timing...
Mais, se há algo que me assombra nos homens é a sua constante capacidade de relembrar o passado, procurando os motivos pelo qual o presente é diferente! No entanto, e (muitas vezes) com algum esforço procuro nos meus dias não "empancar nisso" e encarar as mudanças, como grandes e sólidos degraus numa caminhada que me levará à felicidade, ainda que às vezes tropece...

terça-feira, 13 de março de 2012

segunda-feira, 12 de março de 2012

Uma vírgula muda Tudo!!!

Vírgula pode ser uma pausa... ou não!
Não, espere.
Não espere.


Ela pode sumir com seu dinheiro.
23,4€
2,34€


...Pode criar heróis!
Isso só, ele resolve.
Isso só ele resolve.


Ela pode ser a solução.
Vamos perder, nada foi resolvido.
Vamos perder nada, foi resolvido.


A vírgula muda uma opinião.
Não queremos saber.
Não, queremos saber.

A vírgula pode condenar ou salvar.
Não tenha clemência!
Não, tenha clemência!

Veja o melhor caso de sempre, coloque uma virgula na frase seguinte:
SE O HOMEM SOUBESSE O VALOR QUE TEM A MULHER ANDARIA DE QUATRO À SUA PROCURA.
* Se você for mulher, certamente colocou a vírgula depois de MULHER...
* Se você for homem, colocou a vírgula depois de TEM...

Estórias de um coração sempre nas mãos…

Quem disse que conviver com pessoas seria fácil?
Quem disse que a convivência humana seria possível?
 – Não sei quem disse e se algum dia alguém o disse! Contudo, sei que esta utopia está cada vez mais impossível de atingir…
Estou, outra vez, de “coração nas mãos”, aborrecida com relações conturbadas, com a desconcertante falta de valores das pessoas e com a dimensão escatológica da pobreza que me rodeia.
Quando é que vou aprender de uma vez por todas a simplesmente não me importar?
Deveria ouvir apenas aquilo que estou disposta a ouvir e não tolerar mais disparates verbais que ofendem até os ouvidos menos sensíveis. Deveria ver apenas a beleza das flores, as borboletas a esvoaçar e os raios de sol de cada dia e não mais, ver coisas que magoam para lá do coração mais ressequido. Deveria sentir apenas amor pelos que me rodeiam e não o que sinto… Um coração inquieto que quer todas as respostas e as formulas mágicas para transformar a realidade em algo melhor!
Como se faz para me habituar a certas coisas sem necessariamente perder a sensibilidade? Ou sem estar com o coração sempre a crer fugir-me por entre os dedos? Como se faz para não perder a esperança de que a mudança nos corações é possível? Como se faz, para fazer ver que o caminho acaba junto ao abismo?

Quero muito acreditar que as coisas não permaneçam as mesmas para sempre... Mas o tempo, esse não passa! E assim fica difícil…

As pessoas deveriam saber que dinheiro não compra afectos, sentimentos reais e verdadeiros, amigos, apenas coisas. Tudo o que é gratuito, proveniente da generosidade de um coração transbordando amor, foi esquecido! Já não faz falta à maioria dos comuns mortais que vivem sempre a calcular onde, como e de quem tirar o melhor partido.
Onde foi que o amor se perdeu ao longo dessa estrada?

sexta-feira, 9 de março de 2012




Volta teu rosto sempre na direcção do sol e então as sombras ficarão para trás!

quinta-feira, 8 de março de 2012

8 de Março - Dia Internacional da Mulher

Há mulheres com muita sorte!
Há mulheres com muita sorte e que (ainda) não vivem em plenitude essa sorte que possuem...
Este meu post de hoje dedico-o a uma dessas mulheres...
Pouco sei sobre ela, não a conheço pessoalmente, não somos conhecidas, muito menos amigas, poucas vezes nos cruzamos e não houve tempo para trocar olhares ou tirar opiniões rápidas de aparências... Mas quem dela me fala fá-lo sempre do mesmo modo carinhoso. O que sei sobre ela  foi-me dito em pequenas e simples conversas tímidas... Mas pelo que é, o que faz e o que tem é suficiente para me fazer reconhecer que é uma das Mulheres que merecem este dia!

A nós mulheres, com mais ou menos sorte que ela, FELIZ DIA DA MULHER!!

terça-feira, 6 de março de 2012

É tão bom voar!!!

Encontrei esta imagem e não é que se adequa ao que tenho vivido nos ultimos tempos?!
Tenho feito voos muito bons :)

segunda-feira, 5 de março de 2012




"Há grandes homens que fazem com que todos se sintam pequenos. Mas o verdadeiro grande homem é aquele que faz com que todos se sintam grandes."
Gilbert Keith Chesterton

quinta-feira, 1 de março de 2012

Saudades...

Sinto saudades de tudo que marcou a minha vida…
Quando comtemplo as inúmeras fotos espalhadas pelo quarto, quando sinto cheiros do passado, quando escuto uma voz de há tempos, quando encontro um rosto conhecido eu sinto saudades!
Sinto saudades dos amigos que nunca mais vi, dos colegas com quem não mais falei, das pessoas com quem nunca mais me cruzei… 
Sinto saudades da minha infância, dos momentos incríveis que vivi ao lado daquelas pessoas queridas que na altura não soube amar mais intensamente… Sinto saudades de ir pra praia e de só pensar em brincar, apanhar pedrinhas, arriscar nas rochas e mar adentro. Sinto saudades dos primos que me levavam à praia...
Sinto saudades do meu primeiro amor, e do segundo, e daqueles que no presente tenho sem os possuir e ainda, dos que vou ter… 
Sinto saudades do passado que não aproveitei de todo! E lembrando o passado, lembro-me necessariamente de TI…
Sinto saudades daquele futuro que idealizava sem problemas e/ou complicações e que, provavelmente, nunca acreditei de facto vir a viver… Sinto saudades de quem me deixou e de quem eu deixei, sem a oportunidade de dizer um adeus ou um ADORO-TE MUITO…

Sinto saudades de coisas que tive e de outras que não tive, mas que quis muito ter…Sinto saudades de coisas que sei que nunca existiram, a não ser nos meus sonhos de criança. Sinto saudades de coisas pequenas que pareciam tão sérias, de coisas hilariantes, de experiências que não soube valorizar…
Sinto saudades dos gatinhos que tive um dia e que eu amava muito, principalmente da última que me amava fielmente, que eu chorei quando partiu e que partiu fazendo-me a vontade...
Sinto saudades dos livros de menina que li e que me fizeram viajar! Sinto saudades dos discos dos irmãos mais velhos que ouvi e das minhas cassetes que me fizeram sonhar... Sinto saudades das aventuras que vivi e das que deixei passar, sem as aproveitar na totalidade…

Mas por muitas saudades que sinta, nenhuma é maior que as saudades que tenho da TUA presença… A última foto tua, que guardo religiosamente numa moldura no meu quarto, não chega para apaziguar estas saudades…
A maior saudade que sinto é, sem qualquer dúvida, de TI!
...E, só de uma coisa não sinto saudade:
Do dia, que jamais esquecerei, em que te foste embora!
E já faz hoje 13 anos!
Eterna saudade PAI…