sábado, 27 de abril de 2013

Até Julho… em contagem decrescente #3

Ponto 1 - O texto tem o tamanho quase certo e só falta ter mais umas ideias para decorar "a coisa"...

Ponto 2 - As ideias multiplicam-se, mas o tempo começa a ser pouco para tanta coisa! Já tenho quem me ajude na semana antes e só falta estruturar esse dia... As coisas aos poucos começam a encadear-se.

Ponto 3 - Só falta o presente!!! E até pode já estar pensado... Não vou ser original, mas haverá tempo para isso no futuro.
Já tenho o vestido e os sapatos que num só sítio me fizeram perder a cabeça, mas um dia não são dias e não é todos os dias que há um grande acontecimento.

Ponto 4  - Igual ao anterior, pois em ano de crise há que reutilizar!

Ponto 5 - A minha posição já está tomada e quase oficializada. E também já não é um peso! :)

quarta-feira, 24 de abril de 2013

Até Julho… em contagem decrescente #2

Ponto 1 - O texto ficou (acho) concluído. Agora só falta o resto!

Ponto 2 - Ontem à noite terminei as orações e também já fiz os fios. Todos os materiais estão a postos para em breve (muito em breve) me dedicar aos trabalhos manuais. O guião vai andando bem de saúde e hoje já paguei a 1.ª parte da encomenda... 

Pontos 3 e 4 - Estão congelados!

Ponto 5 - A aguardar o momento certo...

terça-feira, 23 de abril de 2013

#4- O que dizem de mim

 "Oh, mas tu não és só nossa catequista, és mais que isso. És nossa amiga!"

Vai valer a pena

Luta diante de todas as coisas difíceis da vida com amor e sabedoria para que um dia possas olhar para trás e dizer: foi difícil mas venci!

Até Julho… em contagem decrescente #1

Ponto 1 – Finalmente comecei a pensar no que escrever… e talvez no que oferecer/fazer!

Ponto 2 – Durante o fim-de-semana despachei uma data de coisas, acertei pormenores e despachei tudo o que dizia respeito a conversas. E já tenho todos os materiais a postos! Hoje o modelo ficou aprovado. Estão lindos!!! (e espero que sejam saborosos)

Ponto 3 – Estou (à quase 4 meses) no ponto de partida. De vez em quando dou um pulo para a frente, mas nada que avance muito, e assim volto à estaca zero! Começo a ficar sem imaginação, triste e nervosa…

Ponto 4 – Nem sequer tenho pensado muito nisso. Mas vou primar pela simplicidade! J

Ponto 5 – A adiar, a adiar, a adiar…

Hoje...

Adoro!!! E vou passar a pensar (sempre) assim...

Um fim-de-semana repleto

Este foi um fim-de-semana repleto de muitas coisas boas, coisas que enchem a alma e transbordam no coração: coisas pequenas, simples e quase insignificantes, mas que por isso mesmo foram tão boas!

Obrigada!

sexta-feira, 19 de abril de 2013

#3 - Apontamentos de uma história incompleta

Tirar-me o chão debaixo dos pés...


Haverá melhor sensação?
Mas, ao mesmo tempo, não há sensação que mais me atormente...
TU és assim na minha vida: o melhor das sensações e o pior dos meus tormentos!

quinta-feira, 18 de abril de 2013

terça-feira, 16 de abril de 2013

Legumes cozidos

Nos últimos tempos, sempre que como legumes cozidos - como hoje - lembro-me de um jantar "especial" que tive há um bom tempo atrás. Jantar esse em que cozinharam para mim (como se não fosse algo habitual?!) e em que, para meu espanto, na ementa constava legumes cozidos! :) E estavam mesmo no ponto...


Impossivel não concordar (em tudo)!

Eu creio!

Eu creio
(Eu) acredito
(Eu) confio em Ti


Creio em um só Deus
Que tudo pode e tudo criou
Creio em Jesus Cristo, Seu filho
Que por nós morreu e ressuscitou,
(e ressuscitou)


Creio no Espírito Santo
Que acende em mim o fogo do amor
Meu descanso, meu encanto
Meu alento, meu Senhor
(Meu alento, meu Senhor)


Creio na Virgem Maria
Que no seu seio, Jesus acolheu
E sem ter medo, disse o seu sim
Ao desafio, ao desafio que Deus lhe deu,
(ao desafio que Deus lhe deu)


Creio na Igreja de Cristo
A quem pertenço pela água sagrada
Que me foi dada no Santo Batismo
E fez de mim criança abençoada


Creio em um só Deus
No Espírito Santo
No filho de Maria
Creio na igreja de Cristo
Na paz e no amor
Que Jesus anuncia


Humildade...

quinta-feira, 11 de abril de 2013

#12 - Dicas para o homem perfeito

Ora bem, potenciais homens perfeitos, se há coisa que eu admiro num homem é que saiba estar sempre "bem vestido". Saber vestir é fundamental!
Para muitas mulheres este pode ser apenas um pormenor, e que seja um pormenor... Mas, é um pormenor que faz a diferença! Pelo menos para mim...
Se há coisa que prezo num homem (mesmo sendo uma bela aberração) é que saiba estar sempre bem vestido, entenda-se de acordo com a ocasião, a companhia, o ambiente, o local, etc e tal... Não há nada pior do que "estar sempre na descontra" ou então super formal num ambiente descontraído. E quando os homens não têm uma mulher perto deles (que são os que interessam, claro!), poucos são os que acertam neste ponto.
Assim, homens de Portugal, não precisam de ir a correr comprar um fato de gala super caro mas também não me andem por ai sempre com a mesma meia dúzia de trapinhos velhos. Tenham olho, gosto e algum apreço em relação a este assunto. Agradecida!


Estou a aprender :)

(e mais uma vez as borboletas!)

Não foi a meia maratona, mas...

Para quem já estava parada à tanto tempo, foi bom! E assim recomeçam as minhas corridinhas....


Obrigada pela trégua São Pedro!

quarta-feira, 10 de abril de 2013

Uma injustiça de São Pedro

Oh pá! Não me parece nada bem!
Quer dizer, agora que uma pessoa se decide a mudar de hábitos, empenhadíssima em fechar a boca e até agendei uma corridinha, o São Pedro pratica esta injustiça! Não acho nada bem... Dá para não chover logo ao final da tarde, se faz favor?

É que depois, se eu não conseguir os resultados pretendidos, não venham cá com coisas que a culpa vai directa pro São Pedro!

A vida em estado incompleto


Muitas são as vezes em que olho para a minha vida e é como se estivesse a ver um filme. Como se nada "disto ou daquilo" tivesse efectivamente a ver comigo. Como se a luz se fosse acender daqui a nada e eu pudesse então voltar à realidade.
É algo semelhante a eu estar a viver só pela metade, falta algo de mim, estão incompletos os dias, os desejos, as vontades, o tempo... 
Parece que vivo a vida em estado incompleto.
Mas o que me falta? 

terça-feira, 9 de abril de 2013

Não há paciência!

Não há muito tempo transcrevi para aqui um texto sobre a maldade das supostas boas pessoas. E, cada vez mais, penso no que lá se encontra escrito... Vale mesmo a pena pensar naquilo!!!
Se há coisa que me deixa num estado de nervos desconsertante, são aquelas pessoas "muito boazinhas" que se juntam para te julgar, condenar e crucificar, e digas o que disseres, a sentença já estava tomada ainda antes de se dirigirem a ti: culpada! É que não há paciência...

segunda-feira, 8 de abril de 2013

#3 - O que dizem de mim

"tu és o pilar dessa família" - CC

"és uma tonta! coragem, tens mesmo que ser muito forte" - JA

Felizmente, posso congratular-me de ter amigos assim para lá de especiais. Por isso, quando duvidei da 1.ª afirmação, logo me "confortaram" com a 2.ª! Assim, sempre que vacilar, sei a quem recorrer...
Obrigada amigo pelo conforto! 

Eu já só penso...

 em borboletas!!!

#5 - Em Oração

«Na dor lanço-me no infinito
onde encontro o meu Deus,
sem perder por um instante a paz íntima e profunda
que invade o meu espírito.
Quero fixar-Te, ó Sol eterno,
e perder-me na imensidão do Teu clarão,
como um átomo que se eleva e rodopia no ar…
Quero falar inspirada por Ti,
quero mover-me dirigida por Ti,
quero sorrir e chorar Contigo,
por Ti…»

Beata Elias de S. Clemente, Pensamentos, caderno 25

 

Senhor, desejo ardentemente
permanecer na Tua companhia
e alimentar-me da Tua graça
e do Teu infinito Amor por mim.
Nada tenho,
mas em Ti encontro todo o Amor de que preciso
para encontrar a força para o caminho
e para confortar e ajudar os meus irmãos.
Mas… só permanecendo em Ti!
Ajuda-me Senhor!

quinta-feira, 4 de abril de 2013

Os outros e Eu!

99% das pessoas que não gostam de mim tem um dos dois (ou mesmo os dois) objectivos:
 - Tirar-me do caminho;
 - Dar comigo em louca;


Pois bem, meus caros (ini)amigos tenho que esclarecer o seguinte:
Em primeiríssimo lugar o meu caminho faz-se calmamente e, dentro das minhas (muitas) incapacidades e limitações tento seguir sempre em frente, depois não piso ninguém, nem derrubo companheiros de caminhada, preocupo-me em conseguir caminhar responsavel e caridosamente, e acima de tudo esforço-me (e muito) para seguir aquele que é o meu caminho. Logo, se me querem desviar dele é porque estão, ou a caminhar no mesmo caminho que eu deconfortavelmente ou então resolveram fazer “corta mato” e estão a dar-se mal. Em ambos os casos, sugiro que façam o mesmo que eu, sigam em frente, concentrem-se apenas no caminho e, se possível, não me chateiem.
Quanto ao vosso segundo objectivo, tenho a dizer-vos que se tentarem muito bem, talvez o consigam! Ah ah ah… Acho que todos (e eu em especial) temos um pouco de loucos. Eu, e principalmente nos últimos tempos, atinjo picos de loucura com alguma facilidade, pelo que se estiverem muito atentos talvez consigam achar-se capazes de me derrotar. Mas, graças a “muitos santinhos”, também tenho grande e longos períodos de sanidade mental. Logo não se deem ao trabalho!
E já que falo em trabalho, tenho a solução para estas pessoas que parecem ocupar-se da minha vida: arranjem algo para fazer! Um trabalho, com o estado do país, sei que não será uma coisa fácil de arranjar, mas nem que seja em casa “a coser meias” ou no jardim “a tirar ervas” entretenham-se criaturas! E, sobretudo, deixem-me em paz!!! Pois, se não sabem eu digo-vos: eu tenho tanto com que me ocupar!


terça-feira, 2 de abril de 2013

Sem tempo para largar palavras aqui…

Os últimos tempos, (e que tempos!) não houve tempo para quase nada, por isso não larguei palavras por aqui...
O mês de Março a nível profissional, por norma, é sempre um mês muito pouco fácil e depois associado ao facto da minha pequena e limitada agenda estar sempre super cheia, ainda tive mais um montão de “extras” para este mês. Ora, entre os locais mais do que habituais (trabalho, igreja e casa – por esta ordem!), ainda teve que haver tempo para umas idas extraordinárias ao IPO, umas visitas a familiares doentes, uma vinda da Imagem Peregrina de Nossa Senhora de Fátima à paróquia, uma Semana Santa e um Tríduo Pascal com todas as implicações, tarefas e gestões de tempo inerentes. Logo, entre tanta coisa e tão pouco tempo, faltaram-me as palavras, ou melhor, o tempo para as palavras! Mas, se me faltasse apenas o tempo para as palavras, estava tudo semi-bem. O grave da questão é que me falta tempo para tantas outras coisas…
Por aqui, vou tentar compensar, por estes dias a ausência. Quanto ao resto, espero que melhores dias por ai venham… Já que o horário (e só mesmo isso!) de verão chegou, pode ser que me ajude nesta difícil tarefa de gestão do tempo!