terça-feira, 20 de agosto de 2013

Não vivamos como bolas de sabão!!!

A cultura do bem-estar, que nos leva a pensar em nós mesmos, torna-nos insensíveis aos gritos dos outros, faz-nos viver como se fôssemos bolas de sabão: estas são bonitas mas não são nada, são pura ilusão do fútil, do provisório.
 
 
Estou a caminho de um local muito especial...
Vou ao encontro de muitos amigos, de coração impaciente por cada sorriso que me espera e palpitante por cada abraço saudoso há muito prometido... Mas também expectante por tudo o que vou dar e receber...
Vou, uma vez mais, eliminar todas as pequenas bolas de sabão da minha vida!
 

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Vou de férias!

Neste momento já metade dos meus colegas de trabalho foram e voltaram de férias e eu fui ficando, ficando... Mas, eis que agora chega a minha vez: vou de férias!!!
Este tempo será aproveitado ao máximo: tenho 1000 e muitas coisas para organizar, orientar e colocar em marcha de arranque, amigos (muitos) para rever, um família especial para reencontrar, muitos sítios para visitar e claro uma viagem "aventura" marcada! Mas também quero ter tempo para ir a uns sítios à muito "prometidos", apanhar um pouco de sol, definir novas metas e claro desligar por completo a ficha do trabalho durante os próximos 23 diazinhos (15 deles úteis). Por este motivo, talvez passe menos por aqui...
 

#8 - Em Oração

Senhor, 
é o Teu amor 
que me dá tudo 
o que não tenho, 
nem sou:
a vida, 
o amor, 
a felicidade, 
mesmo no meio
das tristezas da vida!
Transformas a minha vida
em amor, 
sempre que confio em Ti!
Concede-me, Senhor, 
que Te ame e conheça sempre mais!

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Vou educar os meus de modo a que consigam fazer isto:


Mas no final os meus também vão bater palminhas!!!

Apaguei!

Tudo aquilo que ali nos unia...
 
PRÓXIMOS PASSOS: apagar-te da minha cabeça, do meu corpo, do meu coração e por fim, da minha vida!

AMEI DEMAIS

Madruguei demais. Fumei demais. Foram demais
todas as coisas que na vida eu empranhei.
Vejo-as agora grávidas. Redondas. Coisas tais,
como as tais coisas nas quais nunca pensei.
 
Demais foram as sombras. Mais e mais.
Cada vez mais ardentes as sompras que tirei
do imenso mar de sol, sem praia nem cais,
de onde parti sem saber de onde embarquei.
 
Amai demais. Sempre demais. E o que dei
está espalhado pelos sítios onde vais
e pelos anos longos, longos, que passei
 
À procura de Ti. De mim. De ninguém mais.
E os milhares de versos que rasquei
antes de ti, eram perfeitos. Mas banais.
 
Autor: Joaquim Pessoa

Hoje era bem capaz de:

- Correr duas maratonas e mais que houvesse...


- Limpar a casa de alto a baixo e deitar todas as coisas velhas para o lixo!
 - Fazer a maior de todas as tatuagens :) e sem pensar na anestesia.


- Atirar-me sem hesitar de um avião...


- Entrar num cabeleireiro e sair de lá com o cabelo mais o curto possível e pintado de uma cor diferente!


 -  Partir sem rumo e com poucas coisas às costas...



Tudo isto porque hoje e, apesar de ter dormido pouquíssimo, acordei cedo e com uma energia que já não sentia à meses...
Hoje é portanto, dia de fazer GRANDES coisas!

terça-feira, 13 de agosto de 2013

Mas não há nada a fazer =(

Hoje se tivesse o puder de realizar algo extraordinário, iria desejar que acordasses do estado depressivo em que te encontras e que deixasses que eu te mostrasse o ser fantástico que eras... O que mudaram em ti, era o que fazia de ti uma amiga diferente, muito melhor do que qualquer outra!

segunda-feira, 12 de agosto de 2013

O segredo é cair sete vezes e levantar-se oito.
Paulo Coelho
 

Com amigos assim a vida é uma animação!!!



Isto aconteceu na Noruega, numa despedida de solteiro, em que noivo - após horas vendado!!! - finalmente ganhou coragem e se lançou... Na realidade ele pensava estar prestes a fazer um salto de Bungee Jumping!
 
Está mesmo muito bom!!! E o que eu já ri sozinha :)

sexta-feira, 9 de agosto de 2013

As dificuldades preparam pessoas comuns para destinos extraordinários!
C.S. Lewis
 
 

quinta-feira, 8 de agosto de 2013

O verdadeiro problema: a doença!

 
Sou, e já o disse aqui, uma pessoa que não gosta de sofrer por antecipação. Eu prefiro acreditar no melhor de tudo, e depois quando o cenário não é bem assim sofro sempre um bocadinho mais...
Tem sido assim ao longo destes dolorosos oito meses (feitos ontem!). No antes da "bomba ter chegado" eu tinha tantos "problemas"... Agora percebo (e ainda há dias um amigo me relembrava isso) que a doença é o único e verdadeiro problema, pois quando ela chega tudo mais deixa de ter o valor que lhe atribuía-mos até então.
Antes eu via a vida de uma maneira, agora vejo-a encoberta por nuvens cinza e depois como a verei?
Sei que o antes (aquilo que percorremos até aqui) foi tão sofrido como acompanhado por Deus... Sei que o agora é confuso, vacilante mas não menos amparado por Ele... Mas não sei como será o depois? E este depois inicia-se já 2.ª feira,  com uma nova fase de tratamentos...
Mas acredito em Deus e creio que depois da tempestade, vem a bonança!

O doce interesse das pessoas...

Ontem quando cheguei a casa, estava tudo na mesma... Os ânimos por aqueles lados não andam muito favoráveis. Então eis que surge a terapia certa!
- "E se fossemos fazer bolinhos?"
- "Bora!!!"
E as coisas logo melhoraram!
Para a minha mãe é das melhores terapias que lhe podem dar, fica animada, entretida e por momentos transforma-se noutra pessoa... É a solução perfeita para que esqueça (ainda que por momentos) todos os problemas.
Mas o drama vem depois! Comer os bolinhos?! Não podemos comer aquela quantidade de doces (óptimos, maravilhosos e altamente calóricos) assim de uma vez! Por isso, a solução é óbvia: reparte-se... E assim fizemos!
Eu hoje trouxe alguns para o trabalho... Mas, como hoje em dia, não há quem faça nada sem segundas intenções "algumas pessoas" em vez de se deliciarem com aquelas pequenas maravilhas, preferiram perder tempo a questionarem qual o interesse por detrás daqueles pobres bolinhos. Será que sou eu (ou os outros) que estou deslocada? Não percebo este doce interesse das pessoas...

quarta-feira, 7 de agosto de 2013

#16 - Dicas para o homem perfeito

Este homem (o actor Brad Pitt) pode perfeitamente ser o retrato mais aproximado possível do homem ideal! Principais motivos? Deixemos ao gosto de cada uma...
 
Mas o que me leva a referência-lo aqui foi um texto do próprio, publicado na revista americana “Identity Magazine” à cerca de um mês e pouco sobre a sua mulher (a actriz Angelina Jolie), sob o título “Um Segredo de Amor”. Ele revela todo o amor que sente pela mulher, ao ponto de desvendar que o seu casamento esteve à beira da ruptura e que só conseguiu recuperar a sua mulher com muitos mimos, flores, beijos e elogios... Que bonito!!! E só isso - para mim - já faz dele um homem ideal.
 
Fica aqui o dito texto:
“A minha mulher adoeceu. Estava constantemente nervosa por causa dos seus problemas no trabalho, vida pessoal e das suas falhas e problemas com os nossos filhos. Perdeu cerca de 13 quilos e pesava pouco mais de 40 quilos aos 35 anos. Ficou demasiado magra e chorava constantemente. Não era uma mulher feliz. Tinha dores de cabeça constantes, dores no peito e tensão muscular nas costas. Não dormia bem, adormecia somente de madrugada e cansava-se muito durante o dia. A nossa relação estava à beira da ruptura. A sua beleza começava a abandoná-la. Tinha papos debaixo dos olhos, andava sempre desgrenhada e parou completamente de cuidar de si. Recusava trabalhar no cinema e rejeitou vários papéis. Perdi a esperança e pensava que nos divorciaríamos em breve…
Foi então que decidi tomar algumas medidas. Afinal, eu tenho a mulher mais bonita do mundo. Ela é a mulher ideal para metade dos homens e mulheres do planeta e eu era o único a ter o privilégio de adormecer ao seu lado e de poder abraçá-la. Comecei a mimá-la com flores, beijos e muitos elogios.
Surpreendia-a e tentava agradá-la em todos os momentos. Enchi-a de presentes e comecei a viver apenas para ela. Só falava em público a seu respeito e relacionava todos os assuntos com ela, de alguma forma. Elogiei-a a sós e em frente a todos os nossos amigos.
Podem não acreditar, mas ela começou a renascer, a florescer… Tornou-se ainda melhor do que era antes. Ganhou peso, deixou de andar nervosa e ama-me ainda mais do que antes. Eu nem sabia que ela podia amar tão intensamente. E então percebi: ‘A mulher é o reflexo do seu homem’”.

Só mais um dia...

O cansaço dos últimos tempos anseia por férias! O corpo não aguenta mais o que, há muito a alma deixou de suportar...
 
 

Difícil acordar...


terça-feira, 6 de agosto de 2013

Tem sentido!


Sabedoria...

Todos os dias um certo jovem, da sua janela observa um casal de idosos que apaixonadamente se passeavam pelo jardim em frente à sua casa. Curioso, começa a crer saber mais sobre aquele velhinho e apaixonado casal. Até que a dado momento descobre que estão juntos à perto de 70 anos e casados há 65 anos. E uma dúvida apoderou-se dele, "como é que possível estarem juntos e felizes há tanto tempo?". Como não conseguia perceber, certo dia resolve questionar o senhor:
 - Como é que fazem para estarem casados, e manterem o vosso casamento feliz, estando juntos há mais de 65 anos?
Ao que o velhinho respondeu:
 - Sabes meu jovem, nós dois somos de um tempo em que quando algo quebrava, nós concertávamos. Não deitávamos fora!
 

#15 - Dicas para o homem perfeito

O homem perfeito é aquele que te convida para jantar (ou almoçar) e depois tem preparado para ambos um piquenique...


Não há nada que valorize mais um homem do que o factor "surpresa!" e quem diz um piquenique, (que nesta época do ano é a opção ideal) diz qualquer outro convite do género com recheio de uma surpresa... Mulher nenhuma gosta da rotina, do já saber onde vão jantar, o que vão escolher, etc e tal! :D

segunda-feira, 5 de agosto de 2013

Porque rir é o melhor remédio #5


Um amor para toda a vida!



 
 
 
Ela: E se eu ficar feia?
Ele: Eu fico míope.
Ela: E se eu ficar triste?
Ele: Eu viro um palhaço.
Ela: E se eu ficar gorda?
Ele: Eu quebro o espelho.
Ela: E se eu ficar velha?
Ele: Eu fico velho também.
Ela: E se eu ficar rouca?
Ele: Eu fico surdo.
Ela: E se eu ficar chata?
Ele: Eu faço cócegas.

sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Assim do nada surgiu a saudade...

E de repente (não sei bem vindo de onde) bateu uma saudade...
Lembrei-me das horas infindas que passávamos a olhar o mar, a ver o por-do-sol, a contemplar o horizonte... Muitas vezes sem dizer quase palavras, apenas estavámos juntos, de olhos postos no oceano a imaginar-nos em oceanos maiores... E, de vez em quando, eu era presenteada suavemente com alguns carinhos que me faziam estremecer, ouvia juras de palavras que me metiam tanto medo e que nunca se vieram a cumprir, era envolvida com os seus braços e lábios num misto de sensações que sempre me assustaram tanto... Mas, e acima de tudo, possuía uma paciência ímpar e interminável própria de quem tanto ama... E foi assim, inebriados pela ternura partilhada, que juntos vimos passar horas, que caíram noites e surgiram auroras... E - naqueles momentos - era tudo tão bom!
Lembrei-me ainda do cheiro, do abraço apertado, do batimento acelerado dos nossos corações, do aconchego único daquele colo, do cuidado com que me tratava, da tranquilidade que sentia sempre que os seus dedos tocavam no meu cabelo ou da paragem momentânea da rotação do mundo que ocorria sempre que a minha cabeça repousava no seu peito...
Ainda hoje me parece que por muito que busque nada se compara ao que vivemos! E, apesar de à época, sermos apenas dois jovens tolos que por medo não saltámos oceanos, tudo foi tão bom...
 
 
Talvez seja o conjunto infinito das boas memórias que fazem com que o primeiro amor nunca se esqueça! Há quem diga que o primeiro amor é aquele que mais marca e que teima em ficar para sempre... Eu prefiro pensar que talvez não seja bem assim, talvez ainda não tenha surgido quem apague tudo e reinvente uma nova história... Quem sabe? Para já fica este registo de saudade...
F.B.