domingo, 29 de dezembro de 2013

Balanço dos últimos seis meses do ano - PARTE II

Outubro chegou de rompante e cheínho de muito trabalho! Logo ao início, foram muitos os preparativos e toda a logística para a abertura da catequese e a sua festa, e com essa azafama chegou também o cansaço... Mas ainda assim os resultados finais compensaram o cansaço, as perdas, os momentos mais em baixo e tudo o que possa ser considerado menos bom. Também neste mês a minha irmã terminou os seus tratamentos e em casa esta coisa das doenças acalmam um bocadinho. Mas, nunca dá para dizer que já passou!
Outubro foi um mês para entrar no ritmo acelerado da agenda sempre cheia. Mas também houve tempo para muitos cafés, um teatro (que boa noite de riso!), reuniões, orações, compromissos, e mais reuniões, caridade e serviço! Este mês terminou com uma experiência nova que, por muitos motivos, me encheu o coração.
 
Novembro chegou também, num abrir e fechar de olhos e com a aproximação de tanta coisa, havia que gerir melhor o tempo e o cansaço. Dormir melhor foi a prioridade! Uma prioridade poucas vezes concretizada... Contudo, Novembro foi um mês de grandes desafios interiores: a sombra de uma nova doença, novos desafios a ter que abraçar, uma festa para planear e um natal a chegar, o que implica reforço dos trabalhos manuais...
No fim de Novembro e início de Dezembro tive mais uma campanha do BA e esta soube (e foi!) de modo diferente, pois foi a primeira vez que foi/fomos mais além... Além do trabalho de supermercado, consegui cumprir uma promessa antiga e ir para a sede do BA em Alcântara e comigo levei a minha maltinha toda! Foi um domingo - o primeiro deste mês - muito fixe, diferente e especial, a alimentar uma ideia que vale a pena!
 
Depois Dezembro é sempre aquele mês!!! E este ano, este mês está a ser vivido à grande... Grande em acontecimentos, em novidades, em pessoas e em mudanças...
Continua...

sexta-feira, 27 de dezembro de 2013

Uma das verdades da vida...



Balanço dos últimos seis meses do ano - PARTE I

Com o ano quase, quase a terminar é tempo de, à semelhança do que fiz a meio do ano, fazer um balanço destes últimos meses do ano... E que ano!
 
Julho foi um mês agitado: um nascimento, mais umas idas ao IPO, fim das actividades pastorais, FIA, mais um casamento, todas (e mais algumas) as festas da aldeia (e na minha terra, não foi excepção!), uma festa de 25 anos de casamento e uns aniversários, incluíndo o meu! Este ano, o meu dia foi vivido e aproveitado ao máximo, tendo-se revelado um dia diferente, mas muito, muito bom!
 
Depois chega Agosto, e este foi um mês assim para lá de muito bom! Foi o mês das férias :) e do abrandar do ritmo. Ainda bem que há meses assim: mais tranquilos, que possam contrastar com os restantes... Em Agosto comecei logo por fazer uma visita a um familiar com aquela doença que foi o "centro de todas as atenções" neste ano de 2013 e também em Agosto a minha irmã deu inicio às suas inúmeras sessões de rádio. E lá esteve a doença, mais uma vez, a crer dominar o mês e a minha vida...
Foi também em Agosto que tomei uma grande decisão e findei um dos desejos para este ano. E, ainda neste mês, voltei a Felgueiras para um encontro e local especial, onde é sempre bom voltar para reencontrar amigos, emoções e sobretudo para acertar contas com as saudades, os abraços e com Ele (Deus). Neste encontro, ainda fui presenteada com um "algo" de que não estava mesmo nada à espera! É que Deus, muitas vezes e de muitos modos, vem até nós através dos outros para nos mostrar que é sempre possível continuar e, porque não!, recomeçar, fazer de novo e melhor... Hoje, passados quatro meses depois disso, agradeço o facto de ter ido, mais uma vez, ao Encontro Nacional da JMV, por tudo o que pude trazer de lá, pelas novas amizades e sobretudo "pelo presente" recebido... Foi, sem dúvida, mais um encontro marcante. Foi muito bom!
Para terminar este fantástico mês, e já a iniciar o mês seguinte, fui de férias... Umas férias muito divertidas, diferentes e mais que necessárias. Foram mesmo, mesmo boas: excelente companhia, um local lindo, visitas e passeios magníficos, muito riso, muita comida, alguma aventura, ousadia, algum vinho e muitas estrelas. A repetir, sem dúvida!


E assim chegou, da melhor forma possível, o Setembro!
As férias, este ano foram demoradas, por isso estenderam-se por este mês dentro. Tive muito tempo de descanso do trabalho e isso deu-me algum (pouco!) tempo para descansar em pleno, o que é sempre tão bom... Depois, ainda tive hipótese de aproveitar este mês para matar saudades de algumas das pessoas que são importantes na minha vida e, que por norma, estão longe.
Também voltei aos estudos este mês, e o inglês têm sido "um inimigo" simpático. Em Setembro, houve ainda lugar para, sem grande dificuldade, planear, orientar e estruturar todo um novo ano pastoral que se havia de iniciar no fim do mês. E, em relação a este assunto, só posso - mais uma vez - agradecer! Não a facilidade, mas a qualidade que surgiu este ano... Muito Bom!!! Novos catequistas e auxiliares, todos Eles escolhidos por Deus, que me trouxeram mais força e vontade de continuar na missão que me foi destinada... E com tranquilidade o ano pastoral foi iniciado no fim deste mês. E assim, Setembro passou a correr!
continua...

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Natal inédito...

Este ano foi inédito pois já só tenho três prendas por entregar... Consegui entregar todas na antevéspera e na véspera de Natal, o que é quase um milagre, tendo em conta que, no ano passado entreguei a última no sábado de páscoa!!! :) Loool...

Hoje, dia 25 de Dezembro falta entregar apenas estas três lindas prendinhas...

Apaixonada por presépios #5

Alguns dos presépios cá de casa...



O mais recente recebido esta noite...

domingo, 22 de dezembro de 2013

quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

#17 - Dicas para o homem perfeito

O homem perfeito acata sempre a vontade da mulher!

 
A foto não mostra um homem perfeito, mas demonstra bem o que acontece quando eles não acatam a nossa vontade, principalmente quando há outra mulher a menos de 2 metros de distância:
1.º - Fazer cara de má e dar o primeiro aviso: "não te estiques!"
2.º - Ele entendeu, mas ela não?! Ok, se ela continua vou partir para a acção (arregaçando as mangas): "estás aqui estás a levar!"
3.º - Manter a calma e a compostura e optar pelo melhor "afasta-te da febra, que eu contigo falo em casa"
4.º - Mostrar sempre cara de poucos amigos!
 
MUITO BOM!!!

Um pequeno apelo nesta época natalícia

Hoje vou abordar um tema que não tem a ver directamente com a minha vida, mas sim com a vida daqueles que me rodeiam. O que, no fundo, acaba por se reflectir também na minha vida.
Para já, não tenho filhos e nem sei se os vou ter no futuro... Mas se essa bênção surgir na minha vida, quero ser tão boa mãe, como a que graças a Deus tenho em casa. E, sobretudo, quero ter tempo para estar com os filhos, não quero dizer ou sentir o que oiço todos os dias: "eu mal tenho tempo para estar com os meus filhos", "hoje não os consegui ver acordados", "já não vejo os meus filhos há dias", "a... devia mais de gostar de viver contigo, do que comigo que sou mãe dela", "sou má mãe", "não tenho jeito para brincar com eles"...
Felizmente tenho uma mãe cinco estrelas e cresci sem qualquer "carência de mãe", ela sempre teve tempo para mim, para brincarmos e para me ouvir; mesmo nos períodos de verão quando ela trabalhava muito, lembro-me de termos sempre tempo para estarmos juntas e à vezes quando chegava tarde a casa eu acordava ou ela chamava-me só para nos vermos. Talvez por este mesmo motivo me seja tão difícil compreender como é que há mães que não têm tempo para os filhos... Trabalho, profissões, carreiras, cargos. paixões ou o que quer que seja, é tudo isso é passageiro nesta vida! Enquanto os filhos...
Há que ter tempo para os filhos, não só porque eles precisam e "sabe bem", mas sobretudo porque eles serão os pais do amanhã e se estes crescem "mal" logo não terão melhor para dar ao futuro! Que sociedade futura estamos todos a construir?
Nesta bonita época natalícia que estamos a viver, faço um pequenino apelo ao coração de Deus: Faça Senhor que todas as mães, e sobretudo as que conheço (e me passaram pelo pensamento enquanto escrevia isto), possam seguir o exemplo de Maria, vivendo "unicamente" em função seus filhos.

terça-feira, 10 de dezembro de 2013

Trabalho deste fim-de-semana

Há uns dias atrás publiquei por aqui uma novidade, mas à data não pude revelar muito... Hoje, após as primeiras terem saído para a rua, já é possível desvendar: "Mimos da Anem" será a etiqueta que acompanhará os meus próximos trabalhos manuais!
Estes foram feitos na tarde deste domingo e já foram entregues...
 
Para quem não consiga identificar, são dois cadernos A5 lisos e 1 agenda também ela tamanho A5, ambos forrados a tecido com manta acrílica e separador com pendente...
 




 
Espero que gostem!

Apaixonada por presépios #3

Este encontrei numa exposição no meu querido Porto, onde voltarei em breve...
.

segunda-feira, 9 de dezembro de 2013

Passou um ano!

Fez este sábado um ano em que a doença nos bateu à porta, e nós como pessoas amáveis e acolhedoras que somos, não tivemos outro "remédio" se não deixá-la entrar! Foi como que pegar o touro pelos os cornos! E que touro!!! E que grandes cornos...
Este foi um tempo muito difícil, de muitas lutas, desânimos, fraquezas, lágrimas, emoções, idas ao hospital, exames, operações, tratamentos e mais uma data de coisa muito más. Mas também houve coisas bonitas, que deram ânimo e força para que a vida seguisse em frente, houve amigos, médicos, enfermeiros e pessoas excepcionais que estiveram sempre do nosso lado, houve muita oração e uma fé que depois disto tudo, permanece mais forte.
Hoje, um ano depois do início, A VIDA continua...

#15 Conversas

 - Oh pá, então tu vens assim vestido hoje?
 - O quê que tem?
 - Hoje era para teres vindo de fato do gala... Assim pareces um saloio, olha para essa camisa!
 - Então e tu não me avisaste? Não me disseste nada!
 - Ela está a gozar contigo...

Ah, ah, ah!!! :D :) :P

Quando um assunto me incomoda...

Nós últimos dias, talvez até semanas (não quero abusar, mas acho que é mesmo meses!) ando com um assunto a incomodar-me. Já tentei esquecer, não ligar, ocupar a cabeça com outras coisas, não dar importância, pensar que é algo sem futuro e de curta duração. Também já me esforcei por perceber, tentar agir com normalidade em relação ao mesmo e até fingir que não é nada comigo... Mas, a verdade é que isto me incomoda, e incomoda muito!
Ao início sentia-me enganada, achei mesmo que fizeram de mim parva (coisa que não sou!) e após ter aceite as desculpas tudo abrandou, e aí até achei que me adaptaria e que com o tempo "este mau estar interior" se ia embora, só que as coisas não funcionam assim.
Terei eu, no meu íntimo, adulterado o meu perdão? Talvez...
A questão reside no facto de que quando um assunto me incomoda, não consigo descansar, às vezes (como foi o caso desta noite) fico mesmo sem sono ou quando fecho os olhos é aquele o sonho de toda uma noite... Mas, e mais grave que isso, são as minhas atitudes perante o problema que ficam sempre limitadas "ao não vou fazer, não vou dizer, é melhor não", já para não falar do aperto constante que permanece no peito e no desconforto "descarado" em muitas situações.
Que fazer quando um assunto nos incomoda? E não vale a resposta do tentar falar e resolver...

Apaixonada por presépios #2

Este ano, o primeiro presépio "a sair da caixa" foi directamente para o meu local de trabalho:

:)

terça-feira, 3 de dezembro de 2013

Vale a pena pensar nisto!

"O mundo não é dos espertos. É das pessoas honestas e verdadeiras. A esperteza, um dia, é descoberta e vira vergonha. A honestidade se transforma em exemplo para as gerações futuras. Uma corrompe a vida, a outra enobrece a alma."
Autor desconhecido 

segunda-feira, 2 de dezembro de 2013

Não gosto! #6

Que me façam sentir que o tempo investido em algumas pessoas é em vão!



"O coração não é uma estrada para passeio de muitos. O coração é um lugar onde só fica quem faz por merecer."
 
Charles Chaplin