quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Um pequeno apelo nesta época natalícia

Hoje vou abordar um tema que não tem a ver directamente com a minha vida, mas sim com a vida daqueles que me rodeiam. O que, no fundo, acaba por se reflectir também na minha vida.
Para já, não tenho filhos e nem sei se os vou ter no futuro... Mas se essa bênção surgir na minha vida, quero ser tão boa mãe, como a que graças a Deus tenho em casa. E, sobretudo, quero ter tempo para estar com os filhos, não quero dizer ou sentir o que oiço todos os dias: "eu mal tenho tempo para estar com os meus filhos", "hoje não os consegui ver acordados", "já não vejo os meus filhos há dias", "a... devia mais de gostar de viver contigo, do que comigo que sou mãe dela", "sou má mãe", "não tenho jeito para brincar com eles"...
Felizmente tenho uma mãe cinco estrelas e cresci sem qualquer "carência de mãe", ela sempre teve tempo para mim, para brincarmos e para me ouvir; mesmo nos períodos de verão quando ela trabalhava muito, lembro-me de termos sempre tempo para estarmos juntas e à vezes quando chegava tarde a casa eu acordava ou ela chamava-me só para nos vermos. Talvez por este mesmo motivo me seja tão difícil compreender como é que há mães que não têm tempo para os filhos... Trabalho, profissões, carreiras, cargos. paixões ou o que quer que seja, é tudo isso é passageiro nesta vida! Enquanto os filhos...
Há que ter tempo para os filhos, não só porque eles precisam e "sabe bem", mas sobretudo porque eles serão os pais do amanhã e se estes crescem "mal" logo não terão melhor para dar ao futuro! Que sociedade futura estamos todos a construir?
Nesta bonita época natalícia que estamos a viver, faço um pequenino apelo ao coração de Deus: Faça Senhor que todas as mães, e sobretudo as que conheço (e me passaram pelo pensamento enquanto escrevia isto), possam seguir o exemplo de Maria, vivendo "unicamente" em função seus filhos.

1 comentário:

  1. Adorei cada palavra escrita...penso de igual forma! As minhas filhas estão e estarão sempre em primeiro lugar, nunca me arrependerei do tempo passado com elas e para elas! As crianças de hoje são os adultos de amanhã e é bem verdade que, cada vez mais, vemos crianças com pais a crescer "órfãos"...também me lembrei de algumas pessoas ao ler o teu artigo e oro para que essas mães um dia não chorem pelo tempo perdido. Aproveitem o dia de hoje para mimarem os vossos filhos...o amanhã a Deus pertence!

    ResponderEliminar