quarta-feira, 30 de julho de 2014

porque Hoje Eu Quero Apenas...

Hoje não quero festas, alaridos, foguetes...
Hoje não quero prendas...
Hoje não quero daqueles presentes que vêm embrulhados em papeis coloridos, laços fartos, cores cintilantes, sacos de lojas conhecidas, marcas caras...
Hoje não quero coisas materiais, compradas à pressa ou há muito rebuscadas...
Hoje não quero bolo, não quero trinta velas, não quero que cantem para mim, nem que me obriguem a pedir desejos debaixo da mesa...
Hoje não quero que cumpram o cliché de se lembrarem de mim, só porque faço anos!


Hoje Eu Quero apenas gestos simples, sinceros, puros e doces... 
Hoje Eu Quero apenas palavras bonitas, sentidas, quentes e profundas... quero palavras vindas somente dos que me fazem bem, dos que são importantes, especiais, únicos e insubstituíveis, daqueles que de diversos modos eu amo e que sabem retribuir esse amor...
Hoje Eu Quero apenas sorrisos, quero carinhos, quero mimos, quero abraços, quero beijos...
Hoje Eu Quero apenas coisas não palpáveis, quero surpresas, quero requinte no ser e simplicidade no fazer...
Hoje Eu Quero ir ver o mar, quero sentir a natureza, quero olhar o céu estrelado à noite e contlemplar a lua...
Hoje Eu Quero estar só com aquela que há 30 anos me deu vida e agradecer-lhe por tudo!
Hoje Eu Quero pessoas, quero ter junto de mim apenas aquela mão incompleta de pessoas que completam os meus dias... (mas todos aqueles que venham por bem, serão bem vindos!)
Porque hoje eu quero apenas o silêncio, a paz, o descanso, o conforto e o prazer de ser quem sou!

segunda-feira, 21 de julho de 2014

Porque o tempo não para!

Não sei se andei depressa de mais, mas sei que algum sorriso perdi! Isto porque nos últimos sete/oito meses, muitas vezes e de muitos modos, fui deixando de fazer tantas coisas porque não há tempo para fazer tudo! Sinto que nestes últimos tempos, toda a minha vida foi uma louca corrida contra o tempo, fiz demasiadas coisas, fui feliz é certo, corri e cansei-me por gosto, muito se modificou, muitas coisas, oportunidades e pessoas surgiram, tristezas, alegrias, desilusões, risos e choros, abraços e mimos, emoções que não trocaria por nada, mas sinto mesmo que "algum sorriso eu perdi"...


Este fim-de-semana, felizmente, pude parar e ao som desta musica perceber isto mesmo!

O tempo é coisa rara...
E a gente só repara quando ele já passou...
De agora em diante, não serei distante...
Eu vou estar aqui!

sexta-feira, 18 de julho de 2014

Foi Deus...



Depois de hoje um dos temas falados ser "Tunas", fiz uma pequena pesquisa e, encontrei este tema tão conhecido e tão originalmente em cantado... Gostei!

quarta-feira, 16 de julho de 2014

Só porque sim #6


Viver Bem

Cada vez mais é importante viver bem a nossa vida, dar valor aos momentos e sobretudo às pessoas! Pois com o passar do tempo as pessoas vão esquecer-se do que fez, do que disse, de quem era... Mas - se fizermos por valer a pena - nunca se esquecerão de como as fizemos sentir! :)


terça-feira, 15 de julho de 2014

Sabes que algo não está bem quando:

 - Não dormes a noite toda!
 - De manhã não te custa a abrir os olhos, ouvir o despertador, erguer da cama...
 - Levantaste mais cedo do que o habitual e sem te arrastares e ainda notas a ausência a tradicional vontade de voltar para a cama.
 - Já passa do meio dia e não tens sonho ou qualquer espécie associada...

Decidir

Um dos momentos mais dificeis da vida é decidir se devemos desistir ou tentar mais uma vez...

quarta-feira, 9 de julho de 2014

Um sobrinho de amor :)

A minha vida ganhou uma nova estrelinha...


Voltei a ser tia!!! 
E, como anteriormente já disse aqui, sou de novo tia mas não de sangue: Sou tia de coração! O que me enche de um sentimento 1000 vezes mais especial... E a responsabilidade? Ui!!! Essa é enorme, pois a família a gente não escolhe, mas os amigos... E sinto-me tão grata por me terem escolhido... :)
Estou muito orgulhosa da minha amiga R.E. por tudo: esta foi uma gravidez muito desejada, idealizada e esforçada. Não foi nada fácil! E não sei se eu seria capaz de suportar o que a minha amiga suportou, é que não deve ser fácil ouvir desde as 4 semanas que o "pequenote" não ia nascer; depois desde as 11 ter que estar em casa, em total repouso, sem puder mexer um dedo, a distância do maridão, o retorno a casa dos pais, todas as inúmeras limitações... Mas eles acabaram por vencer com uma fé ímpar todas as provações e conseguiram festejar as pequenas vitórias semana após semana com a graça do "Deus dos Milagres"... Um orgulho de amiga! Uma mulher e uma mãe já com um M daqueles bem grandes...
Estou também muito confiante que tudo vai correr bem! Tenho fé e, sei por experiência pessoal, que ele vai ficar bem e que em breve virá para casa, pode ser daqui a alguns muitos dias, mas ele virá e vai valer a pena! Os bebes, por incrível que possa parecer, são mais fortes do que parecem! Mas também percebo a dor da minha amiga... 
E este "rapagão", mais uma vez, conseguiu deixar-me de lágrima ao canto do olho... Gosto muito do meu pequenino Tim!

:'(


Um dia a gerir...


Hoje é um dia misto de emoções...
Tão cedo e já duas notícias!
Uma boa, outra má...
Não consigo ficar verdadeiramente feliz, nem verdadeiramente triste. Esperava ambas já há tanto tempo...
Sempre imaginei que ia ficar imensamente feliz, chorar, pular de alegria...
Mas chegaram juntas estas notícias e não consigo gerir tantas emoções e tão distintos sentimentos.
Porque a felicidade só faz sentido se estiver completa!

#22 Conversas



 - O meu problema (...), 
não é com um estalar de dedos que se resolve...
 - Pois não! 
É com vontade...
(...)
 - Sabes que os problemas
dos outros são sempre 
faceis de resolver!!!





:( Triste... 

sexta-feira, 4 de julho de 2014

Tia em desespero #7

Hoje bati-te!
Deve ter sido a primeira vez a sério, mas só o fiz porque foi o último recurso. A última alternativa, no fundo mais uma tentativa de "te domar". Não sou mãe. Por isso não sei o que sente uma mãe nestes momentos, mas posso garantir que me doeu mais a mim do que a ti e que pressinto que a nossa relação vai mudar após isto.
Faz agora seis meses que te trouxe para junto de mim, tenho tentado do melhor modo que posso e sei ajudar-te, ensinar-te, educar-te, acompanhar-te e dar-te todo o apoio que precisas, mas ainda assim sinto que falhei...
Não posso apagar o teu passado, dar-te o que te faltou. Mas esforço-me muito para que no presente e, sobretudo no teu futuro, possas ser tão mais feliz...
 

Escolhas e resultados...


Após longos anos: Um poema


                                          Não chores! Ontem foi só mais um dia,
                                          entre tantos outros, eu bem sei.
                                          Hoje nasceu de novo o sol. É meio-dia!
                                          E onde está o sonho que eu sonhei?

                                          Oh! Lamento o tempo que não vivi,
                                          aquele que, em vão, eu apaguei.
                                          Tenho pena! Tenho tanta pena de mim...
                                          Hoje, de novo, para a noite despertei.

                                          Há em nós um frio, um vazio, um nada...
                                          Sentes? Foi tudo uma ilusão que criei!
                                          Perdão! Desde cedo que sonho acordada,
                                          com aquilo que para sempre guardarei.

                                          Peço desculpa, perdão por tudo o que fiz
                                          penitência severa e absolvição divina
                                          que o meu único pecado, foi crer ser feliz!