terça-feira, 30 de setembro de 2014

#Happy Day 25

Gosto de ter momentos a sós com as pessoas que são mesmo, mesmo importantes para mim, cruciais na minha vida. A minha mãe é, e será sempre, a pessoa mais importante da minha vida! Por isso cada momento partilhado, cada conversa, cada bocadinho é sempre tão bom! :)


segunda-feira, 29 de setembro de 2014

#Happy Day 24

Um misto de sentimentos: uma enorme alegria, um orgulho ímpar, uma satisfação gigantesca, misturando com um pouco de alívio, muita gratidão e sobretudo esperança de continuidade... Acho que foi o que senti, ao sair hoje deste portão!


Nota: Não! A criança não vai para o quadro de honra, não está a ser um excelente, nem bom, nem mediano aluno. Está apenas a cumprir o primeiro objectivo: portar-se muito, muito bem!!!

domingo, 28 de setembro de 2014

#Happy Day 23

Hoje estou exausta!
Morta de cansaço, mas com uma sensação muito grande de satisfação. Dormi cerca de duas horas e muito pouco, acordei cheia de coisas para fazer, fiz tudo o que tinha planeado e - apesar de nem tudo correr como idealizamos - terminei o dia com a sensação de dever cumprido.
O momento happy do dia? Foram muitos, desde o reencontro com as minhas crianças, à validação de um projecto que este ano terei pela frente, até ao aniversário do "meu ratinho" (quero ver se faço um post sobre este assunto!!!), passando por uma tarde rentável e um jantar agradável, finalizando com o mais importante e feliz do dia: o sorriso dos que amamos.
Estou cansada, mas foi um dia muito feliz!

#13- Em Oração

Sei, Senhor, que 
“onde abundou o pecado, superabundou a graça”. 
É com esta confiança que me aproximo de Ti 
pois sei que não condenas a minha miséria e pecado. 
Não vieste Tu procurar e salvar o que estava perdido? 
Ouso, então, suplicar que me salves no Teu Amor 
e transformes a minha fragilidade em força e graça 
capaz de me libertar de todo o pecado que me cerca...



sábado, 27 de setembro de 2014

#Happy Day 21 & Happy Day 22


Não são, sem dúvida, as fortes trovoadas e as chuvadas brutas dos últimos tempos que me impossibilitaram de passar por aqui... É mesmo a vida, que nunca deixando de ser "boa", muitas vezes não me deixa tempo para muito mais. Na sexta o momento happy do dia foi, de novo, passado com as pessoas especiais que, em boa sorte, tenho na minha vida: amigos! Vale a pena ginasticar as horas do meu dia e roubar tempo ao sono só para estar com a/as pessoa/s certa/s... Até porque o momento presente é único e inalterável, e há que aproveitar...

Hoje, o dia será longo! Acabo de chegar a casa e, ainda não irei dormir, tenho uma surpresa para preparar! :) O momento happy do dia, podiam ser tantos: desde a sorte que tive em não me molhar vez nenhuma, até à tarde diferente e tranquila que tive, passando pela noite simpatica que tive! Hoje deu para ser, maioritariamente feliz... :)

sexta-feira, 26 de setembro de 2014

quinta-feira, 25 de setembro de 2014

#Happy Day 20

AQUELE @BRAÇO!!!


E o dia fica logo muito mais feliz!


Que assim seja!

Há momentos em que vale a pena pensar no rumo das coisas... 
E o Setembro para além do mês dos recomeços é também, pelo menos para mim, um mês demasiado longo, que me deixa sempre meio entediada (embora nunca pare!!!) e com quase tantas dúvidas como vontade de recomeçar, inovar, fazer diferente, tentar algo novo! Ir mais além do que aquilo que nós mesmos queremos...
E para que isso seja, um pouquinho mais fácil, é absolutamente necessário e imprescendivel que se tenha do nosso lado uma espécie de bússola ou um porto sempre seguro. (Eu tenho alguns, felizmente!) Depois também é necessário ter-se uma fé consolidada e um q.b. de serenidade para encarar a vida tranquilamente (É que, na larga maioria das vezes, temos que viver - também! - com aqueles que não gostam de nós). 
Mas isso, muitas vezes, humanamente não chega! Eu, pessoalmente, preciso de ter as pessoas certas do lado esquerdo do peito, e para isso há que possuir muito amor por essas pessoas para que sejam uma certeza a vida inteira, pois quando caminhamos de mãos dadas com os amigos certos, quando temos uma família que nos apoia incondicionalmente, quando sabemos a importância de perdoar e de agradecer (e o fazemos no nosso dia-a-dia!!!) e quando a nossa consciência não nos atormenta, não faltará  a vontade, a energia e o optimismo para recomeçar, para fazer e ser melhor, para dirigir, para acatar, para construir e para crescer...

#12 - Em Oração

Senhor, 
estás tão perto de mim 
e eu tantas vezes 
estou tão longe de reconhecer-Te

no meu coração, no meu íntimo. 
Esta Presença é mais forte 

do que todas as outras presenças, 
e, contudo, não me dou conta dela. 
Concede-me, Senhor, 
a graça de Te descobrir

 no íntimo do meu coração. 
Para isso dá-me a coragem

para Te procurar dentro de mim,
 o maior número de vezes
que me for possível durante o meu dia. 
E, a pouco e pouco descobrirei o Teu rosto 
e a Tua Presença relativizará todas as outras 
dando-me uma capacidade muito maior 
para amar os meus irmãos. 
Dá-me esta coragem, Senhor!

Bem nem sabem como invejo este tipo!

Vasco Palmeirim!!!



Ele é, na minha singela opinião, um génio. A sério! Mas onde raio vai ele buscar tanta inspiração? Tanta letra, tanta rima, tanto jeito, tanta graça? Queria ter um décimo da sua criatividade!!! Sou sua fã, eternamente! Simplesmente adoro este homem e o seu trabalho... ADORO esta música!!! E as partes alusivas ao mundial do Brasil? Estão demais. A sério!!!

quarta-feira, 24 de setembro de 2014

#Happy Day 19

Há dias tão banais que não são, nem bons, nem menos bons, nem maus... São dias normais! Dias iguais a tantos outros, dias sem grande novidade, sem grande graça, sem muito que aconteça e sem grandes momentos apoteóticos de felicidade! Mas aqui no sofá, esforço-me bastante para encontrar o momento feliz do dia e... nada de especial! Ora bolas!!! É que o dia até não correu mal... Já sei, já sei... Hoje tive um lanchinho diferente com duas colegas (uma é também amiga!) no trabalho, levei-lhes macarrons... Que bom!!!

Frutos vermelhos! Uma delícia... Mas hoje rendi-me a um de
 laranja com baunilha e pepitas de chocolate :)
Mas e pensando melhor, este é um momento "happy" do meu dia, pois não é todas as noites que me posso dar ao luxo de estar aqui de papo para o ar...


Nota: Nenhuma das fotos foi tirada hoje!

Aquele sentimento que de vez em quando bate à porta...


terça-feira, 23 de setembro de 2014

#Happy Day 18

Foi um dia cansativo, mas muito bom... Afinal dá mesmo para ser feliz com as pequenas coisas da vida! Num dia em que, nem tudo foi prefeito (lá está!), dá para chegar à cama e dizer hoje foi bom. Sou feliz com pequenos gestos simples, sou feliz com o trabalho feito por todos!

segunda-feira, 22 de setembro de 2014

#Happy Day 17

Ainda não há muito tempo escrevi aqui que gostava de ter mais do que me orgulhar do meu ratinho/sobrinho e não é que parece que a coisa está francamente melhor? Fico imensamente feliz por, neste momento, já não ser uma guerra ter que fazer certas coisas...

(: a estudar por iniciativa própria :)

Todo o meu egoismo


domingo, 21 de setembro de 2014

#Happy Day 16

A caminho da realização de um sonho... 
Porque eu sonho muitas vezes, sonho alto, sonho com ambição, sonho com um futuro melhor e, sobretudo,  porque tenho pessoas na minha vida que ainda acreditam que alguns sonhos são possíveis de concretizar!

Feliz e esperançosa! Obrigada ES & ZC!!!


sábado, 20 de setembro de 2014

#Happy Day 15

Diazinho muito, muito bom...

Um Conto
Um enorme cepo de oliveira ardia lentamente ao canto da lareira. Entretanto, recordava o seu passado.
«No princípio, era uma oliveira como as outras. Além de dar azeitonas, os pássaros abrigavam-se nos meus ramos. Passaram os anos e comecei a sentir dificuldades: a seiva já não atingia os ramos altos, que começaram a secar. Tornei-me numa velha azeitona que já não dava azeitona. Sequei, pouco a pouco, e tornei-me num velho cepo. Vieram os lenhadores arrancar-me e vim parar a esta lareira. Pegaram-me fogo e eu dou-lhes o calor de que necessitam. À minha volta, nesta noite fria, os homens esfregam as mãos, as mulheres falam e as crianças dormitam».
E o último pensamento do cepo foi este:
«Nasci para servir os outros. Fiz o melhor que pude no desempenho da missão que me coube. Por isso, morro tranquilo e feliz. No punhado de cinza a que me reduzo fica a alegria de  me ter dado completamente aos outros, até ao fim».

sexta-feira, 19 de setembro de 2014

#Happy Day 14




Chegar ao final de uma semana e ver que as coisas foram produtivas e positivas é muito bom! Fica a sensação de dever cumprido e vontade de ser um pouco mais, dia após dia...


quinta-feira, 18 de setembro de 2014

#Happy Day 13

Ter tempo! :)


Se há algo a que dou mesmo valor é ao facto de puder ter tempo para estar só em casa, sem pressas, sem nada para fazer, sem horários a cumprir, sem a corrida do dia-a-dia... Ter uma noite em casa com tempo para fazer o que habitualmente não consigo por falta de tempo. 

quarta-feira, 17 de setembro de 2014

#Happy Day 12

Nem sempre nos é dada a possibilidade de fazermos o que gostamos, quer profissional quer pessoalmente. Contudo, hoje não foi só assim!
 Fazer e fazer bem, aquilo que mais gosto de fazer...

terça-feira, 16 de setembro de 2014

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

#Happy Day 10

Gosto das primeiras chuvas, gosto do cheiro da terra molhada, gosto das cores do céu instável, gosto do mar um pouco mais revolto, gosto do vento e do frio que chega de mansinho...




Um tanto gostar que chega a doer

À primeira vista não parece, mas quem me conhece de verdade, sabe que eu sou uma pessoa muito sensível. Tenho um coração mole, que mora logo à entrada da boca, e vim com o defeito de ter o coração maior do que o peito, e para minimizar os estragos fui arrumando nele todos os que me são mais do que simples conhecidos. Em consequência disso, pago uma renda - às vezes - demasiado alta: preocupo-me demais com os outros, independentemente do que são na minha vida. Preocupo-me e sofro!
Por isso quando coisas "mais chatas" se passam com os meus (leia-se aqueles que possuo de paixão, e que dão pelo nome de Família e/ou Amigos) a meu coraçãozinho fica numa situação muito complicada. Sofro! Sofro tanto ou mais do que eles, com a agravante de ter que parecer ser forte, para que eles possam ver em mim sempre um apoio e uma segurança que, muitas vezes, já perderam.
Não é novidade que tenho na minha vida uma mão cheia de amigos do coração que são únicos, imprescindíveis e insubstituíveis, para os quais quero estar sempre disponível e cheia de esperança e alegria. Dessas pessoas eu gosto tanto, tanto, tanto que chega mesmo a doer, é um gostar ímpar como se fossem da minha família mais próxima, é um amor e um carinho que nos faz ser mais feliz nos seus momentos felizes e mais triste nos seus momentos tristes, é algo que por muito que queira não consigo definir! Por isso hoje, dói-me mais do que aquilo que é o normal, doí-me o coração porque uma grande amiga está a sofrer... Ela está a passar por algo que não sei o que é, nem consigo sequer imaginar... E por isso o meu sofrimento é maior, mesmo sendo eu uma pessoa positiva, não dá para não sofrer.

Ontem estava cheia de positividade, esperança e fé. Hoje, confesso que me fui um pouco a baixo! Acordei de sobressalto e percebi a brutalidade do seu - e agora meu - sofrimento. Mas não posso nunca perder a fé e tenho que acreditar que não vai ser nada!

Bolo de fraldas para uma princesa

Adoro trabalhos manuais, adoro bebés e coisinhas para bebés, adoro a ideia e adoro o resultado final...
Uma amiga recente, mas de quem já gosto muito, pediu-me se lhe fazia um para ela oferecer a uma princesinha que está quase a nascer, era impossível dizer que não. A única exigência dela para este trabalho, era que ficasse pirosamente cor-de-rosa e assim o fiz. A amiga adorou, a grávida também e eu gostei muito de o fazer.

Aspecto geral
Pormenor das meias: 50% Mummy 50% Daddy

Pormenor do babete: "Eu sou o orgulho da minha tia"

domingo, 14 de setembro de 2014

#Happy Day 9

Hoje, domingo, foi um dia completamente diferente daquilo que tinha inicialmente planeado. E quando assim é, a pergunta impõe-se sempre. Porquê que não fiz isto ou aquilo, tal como havia planeado? Às vezes, sobretudo ao domingo, a resposta é só uma: preguiça e necessidade de descansar para a semana que se inicia... Mas hoje não foi assim. Tenho um irmão doente, vindo de uma cirurgia que, felizmente, correu muito bem e então fiquei com ele toda a tarde. Este é o momento feliz! Saber que no fim, acaba tudo bem. 

#Happy Day 7 and 8

Não me foi possível passar por aqui em tempo útil, por isso e embora não queira que seja algo frequente, junto os posts dos dois últimos dias. Até porque os momentos de felicidade dignos de registo desta sexta e sábado foram proporcionados pela mesma pessoa. 
Quando temos um dia menos bom, quando estamos cansados, e sobretudo quando nada parece dar certo, uma das poucas coisas que me conforta é saber que sou importante para algumas pessoas e que elas se preocupam comigo. Foi assim no final desta gigante semana! Basta uma mensagem de carinho e o dia ganha mais sentido e fico feliz. 
Depois ontem essa preocupação passa a ser presencial. Ter amizades que nos dão prioridade faz-me sentir verdadeiramente especial.  Fiquei, uma vez mais, feliz por puder ter amizades assim: que percorrem distâncias, roubam tempo, alteram prioridades, só por sermos amigos. Sem interesses, contra partidas, exigências, nada! Apenas pela amizade. 

quinta-feira, 11 de setembro de 2014

#Happy Day 6

O dia de hoje foi um dia difícil, mas parece que vêm por aí outros tantos iguais ou parecidos. Contudo, é sobretudo por causa destes dias menos bons que me propôs a esta "minha obrigação": Anotar algo feliz em cada dia! 
E hoje tive momentos felizes? Claro! E, após o cansaço deste dia menos bom, são esses os momentos que me fazem dar mais e real valor à vida. 
E os momentos felizes em destaque do meu dia de hoje, não terão fotos pois foi o encontro com duas meninas muito importantes, que por isso mesmo não exponho aqui e o outro foi o entusiasmo, a felicidade, o empenho e o brilho nos olhos do meu ratinho após ter estado na nova escola. 

Ironias da vida

Hoje, num breve telefonema, numa breve conversa, num breve momento talvez menos feliz, respondí "Eu tenho tudo!" à única pessoa a quem queria dizer "Eu não tenho nada..."



Há pessoas que gostava de manter sempre por perto, mas a vida não mo permite! 
Retificando, quando o podia ter por perto na minha vida, não o permti e hoje...
Hoje, entre nós, já pouco existe!

Tia em desespero #8

Este post também se poderia chamar sentimentos de angustia, mas como o tema principal volta a ser o meu ratinho pré-adolescente este é, sem dúvida, o título certo. Um dia, sonho transformar estes posts em alguma coisa mais feliz, quem sabe "orgulhos de uma tia babada"!? Mas, por enquanto, vou desesperando, a cada batalha, luta, birra, disparate, dificuldade, crise... Enfim!
Ontem foi o seu último dia de férias!
Hoje é o seu primeiro dia de uma vida que se quer completamente nova, mudou definitivamente de casa (para a minha!), mudou de escola, e consequentemente muda de amigos, de professores, de colegas, de auxiliares, muda em praticamente tudo! E a sua vidinha daqui para a frente vai ser um esforço constante. Pois o meu bichinho mudou para um colégio, exigente e muito regrado, onde não lhe posso exigir que esteja no quadro de honra, mas onde quero e preciso que se esforce muito para vencer as suas infinitas dificuldades... Questiono muitas vezes se esta decisão, infinitamente ponderada, acompanhada, aconselhada, apoiada foi de facto o melhor para ele! O ano passado foi um desastre... E tenho muito medo deste ano!


Acho que já o disse por aqui, mas ser tia de um bichinho assim é complicado, mas por nada - NADA MESMO!!! - o trocaria. (ao contrario do que já fizeram no passado!) Este é o meu 1.º sobrinho, o meu (confesso!) adorado ratinho, aquele por quem sinto um amor especial e diferente desde as suas 800 gramas de gente, um amor - acho! - muito semelhante ao que uma mãe sente por um filho. É que ele é aquele ratinho minúsculo que tanto ansiei à quase 13 anos atrás e que veio mudar toda a minha vida para sempre. É o sobrinho que mais precisa de mimo, de atenção, de afecto, mas também de disciplina. E espero que um dia ele perceba que tudo o que faço é para o seu eterno bem, para aquela felicidade que, por vezes, só eu lhe pareço crer dar...

quarta-feira, 10 de setembro de 2014

#Happy Day 5

Ui!!! Hoje percebi que há dias em que é difícil tirar um momento feliz. Estive o dia todo triste? Não, nem nada que se pareça, mas não há assim nada de extraordinário que destaque... Foi um dia normal de trabalho prolongado e de alguns sentimentos de angustia (mas disso falarei amanhã!). Destaco o lindo por do sol visto da janela do meu gabinete de trabalho....

A imagem (de pouca qualidade) não mostra a beleza do momento.
Ao fundo vê-se o mar (da minha Ericeira).
Afinal o puder assistir ao por do sol é um momento de felicidade, certo? Mais um dia que finda e nós permanecemos!

terça-feira, 9 de setembro de 2014

#Happy Day 4

Antes de me deitar, precisei de ir à rua apagar umas luzes e ver o cão. Ainda enrolada no toalhão do banho, olhei para a lua que estava muito bonita e, com esta preocupação de registar o meu momento feliz do dia, ali fiquei por uns instantes de olhos fixos na lua, a pensar no meu dia...
Não foi um dia fácil! Uma má surpresa e uma ida ao hospital, fizeram parte de um dia que supostamente seria de festa (o meu irmão fez anos!), mas já tive dias bem piores, dias em que não tive o prazer de contemplar o silêncio da noite, o passar da brisa e a claridade de uma lua linda!

A foto não é minha pois não tinha o telemóvel comigo, até porque a lua,
vista daqui de casa, está bem mais bonita... :)

Medo!!!


Falando de bebés :)

Aproveitando um bocadinho do post anterior, venho largar umas palavrinhas sobre o tema em causa. Acho que não deixo nenhuma novidade se disser que ADORO bebés e crianças no seu geral, também não é novidade que, nos desejos do ano passado, queria muito ter mais um sobrinho e que o mesmo se veio a realizar com o nascimento à cerca de 2 meses do meu querido Tim. (Estas coisas demoram o seu tempo!)
O primeiro sobrinho do coração, o primogénito nessa matéria, mas não o único (!), chegou valentão, destemido e disposto a dar grandes lições a todos com a sua prematuridade! Contudo dentro de alguns meses, ele deixará de ser o meu único sobrinho do coração, pois vou ter outro bebé na minha vida, mais um sobrinho (ou sobrinha!) do coração que já está a caminho... E isso deixa-me de coração cheio. Recebi esta linda notícia, por telefone, no 1.º dia das minhas férias e fiquei tão, mas tão feliz que andei todo o dia com um sorriso tolo na cara.
Felizmente, há pessoas na minha vida que são tão, mas tão especiais, que deixam em mim este sentimento gigante, é uma felicidade total com a felicidade deles... E fico, para além de feliz, agradecida e enriquecida quando olho para o passado e vejo as coisas boas compartilhadas nesta amizade que é quase como se fossemos irmãs, daí a vinda de mais um sobrinho ou sobrinha! :)
Infelizmente, ambos estão longe fisicamente. Não moram, como eu gostaria, aqui ao lado e com a vida frenética que tenho a coisa complica-se um grande bocadinho para estar pertinho, para puder dar colo, festinhas e muito mimo... Assim nos próximos tempos, acho, que terei que alterar rotinas e fazer-me algumas vezes à estrada para estar com os meus tesourinhos!

segunda-feira, 8 de setembro de 2014

#Happy Day 3

O momento feliz do meu dia de hoje tem tudo a ver com a foto em baixo. Mas não é bem o que possa parecer. Não! Não, estou grávida. Mas tenho a sorte de ter algumas amigas e conhecidas grávidas e este é o motivo que me leva a retomar os meus trabalhos manuais. Para este fim-de-semana sai um bolo de fraldas, e pela foto podem confirmar que está quase tudo a postos!

domingo, 7 de setembro de 2014

sábado, 6 de setembro de 2014

sexta-feira, 5 de setembro de 2014

A partilhar felicidade desde...

Nesta minha pausa pensei muito no que é a felicidade, onde a encontro, como a busco, porque me parece tão efémera, a sua importância... Mais, dei por mim a refletir na sua actuação na minha vida. Serei eu feliz? O que me faz feliz?
Estas interrogações, muitas vezes, sobretudo quando estamos numa fase menos boa, são perguntas que ecoam na nossa mente de uma forma tão persistente que chega mesmo a assustar. Principalmente quando nos centramos só nelas e não na busca da dita "felicidade"... Felizmente, considero-me que - e apesar de tudo - sou uma pessoa protegida por Deus, cheia de sorte, rodeada quase sempre das pessoas certas, com um espírito jovem, aberto e livre, sou positiva e acredito no lado bom da vida! Por isso, salvo raras excepções, sou uma pessoa maioritariamente feliz!
Nestas férias (em breve falo um pouco delas!) pude experimentar "esse doce bom" da felicidade por muitos bons momentos, mas não deu para vir aqui partilhar com o carinho, tempo e dedicação merecidos. Mas foram alguns os momentos, as palavras, as pessoas, os gestos que me fizeram feliz! E para compensar "essa minha falha" proponho-me a passar por aqui diariamente, nos próximos 100 dias, para partilhar convosco os meus momentos de felicidade... E quem sabe no final não acontece algo ainda mais feliz?



quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Queres ser meu amigo(a)?

Então é muito simples, deixo-te a receita:

 - Nunca me uses;
 - Nunca me traías;
 - Nunca me desiludas...

E seremos amigos(as) para todo sempre!
Após isso o coração pode até perdoar, mas nunca vai esquecer nem tornar a confiar.

O (bom) recomeço :)

Há momentos na vida em que é necessário parar! Dizer não às rotinas, às coisas ditas normais, aos comportamentos automáticos, às presenças constantes e, sobretudo, àquilo que somos. É necessário parar e avaliar o que somos, o que nos move e, essencialmente avaliar o porquê e o para quê de assim ser! Foi essencialmente por estes motivos que necessitei de parar de escrever aqui no blog... Mas não foi só por aqui que as coisas abrandaram, também na minha vida fiz uma pausa nas coisas e pessoas ditas rotineiras para perceber o que me move. 
Não obtive a resposta que inicialmente queria, não fiquei 100% satisfeita com o que encontrei, mas  também não tive uma decepção total, apenas tornei a  ter a certeza de que é a caminhar que o caminho se faz. Percebi que tenho na minha vida pessoas por quem vale a pena arriscar, ousar, sonhar, amar, viver a sério! E que outras há, que não passam senão de presenças do momento. Percebi que tudo o que faço pelos outros, não necessita de ter retorno para que sejamos imensamente felizes. Percebi que quem nos ama tal como somos irá ficar para sempre. Percebi que a felicidade não é uma consequência, mas uma sequência de breves, curtos e espaçosos momentos. Percebi que possuo um coração chato, mas suficientemente amplo para amar o mundo inteiro se preciso for, coração este que é forte quando a tormenta vem, corajoso quando surge a batalha, mas fraco quando chega o medo, o cansaço, a falta de fé, o desânimo... Coração mole quando encontra os mais fracos, meigo para os que sofrem e de manteiga quando tudo isto se funde num imenso abraço de amor. Assim, com tudo isto, fundamentalmente percebi que não posso exigir demasiado de mim pois o único com direito a tal mantém-se calmamente à espera...