quinta-feira, 11 de setembro de 2014

Tia em desespero #8

Este post também se poderia chamar sentimentos de angustia, mas como o tema principal volta a ser o meu ratinho pré-adolescente este é, sem dúvida, o título certo. Um dia, sonho transformar estes posts em alguma coisa mais feliz, quem sabe "orgulhos de uma tia babada"!? Mas, por enquanto, vou desesperando, a cada batalha, luta, birra, disparate, dificuldade, crise... Enfim!
Ontem foi o seu último dia de férias!
Hoje é o seu primeiro dia de uma vida que se quer completamente nova, mudou definitivamente de casa (para a minha!), mudou de escola, e consequentemente muda de amigos, de professores, de colegas, de auxiliares, muda em praticamente tudo! E a sua vidinha daqui para a frente vai ser um esforço constante. Pois o meu bichinho mudou para um colégio, exigente e muito regrado, onde não lhe posso exigir que esteja no quadro de honra, mas onde quero e preciso que se esforce muito para vencer as suas infinitas dificuldades... Questiono muitas vezes se esta decisão, infinitamente ponderada, acompanhada, aconselhada, apoiada foi de facto o melhor para ele! O ano passado foi um desastre... E tenho muito medo deste ano!


Acho que já o disse por aqui, mas ser tia de um bichinho assim é complicado, mas por nada - NADA MESMO!!! - o trocaria. (ao contrario do que já fizeram no passado!) Este é o meu 1.º sobrinho, o meu (confesso!) adorado ratinho, aquele por quem sinto um amor especial e diferente desde as suas 800 gramas de gente, um amor - acho! - muito semelhante ao que uma mãe sente por um filho. É que ele é aquele ratinho minúsculo que tanto ansiei à quase 13 anos atrás e que veio mudar toda a minha vida para sempre. É o sobrinho que mais precisa de mimo, de atenção, de afecto, mas também de disciplina. E espero que um dia ele perceba que tudo o que faço é para o seu eterno bem, para aquela felicidade que, por vezes, só eu lhe pareço crer dar...

Sem comentários:

Enviar um comentário