quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

2014 foi um ano DIFERENTE

Este ano que agora se acaba foi um ano diferente, muito diferente!


No inicio de 2014 desejei pouco mas, mesmo esse pouco, tornou-se muito e quase nada concretizei! Não fiz, como desejava a minha tatuagem, não saltei de um avião e também não voltei a Taizé... A minha vocação está parada, pois quando julgava ter percebido o que "era o certo" a vida tirou-me o tapete debaixo dos pés... De tal modo que ainda estou em choque!


Tive, ao longo deste ano, muito pouco tempo para mim e para os meus. Os afazeres da vida, os compromissos, os grupos, o trabalho e as necessidades familiares ocuparam quase 90% do meu tempo, e assim se passou, num abrir e fechar de olhos, mais um ano! Um ano que sinto que passou a correr, sem tempo de qualidade para quase nada, um ano onde fui imensamente feliz, mas também em que fui profundamente infeliz. Um ano com muitas coisas boas, alegrias, surpresas, pessoas especiais, actividades, locais... mas também um ano com muitas coisas tristes, com grandes ausências, algumas perdas e uma grande tristeza, que vai ficar durante muito tempo e que marcou, infelizmente, de uma forma tão pouco justa este ano. Mas nada que não passe com o tempo, com algum muito tempo...

Eu, em 2014:
 - Criei a rubrica "tia em desespero", aquando da mudança do meu sobrinho para minha casa. Felizmente é uma rubrica, onde pouco escrevo. :) Ele veio viver comigo, passei a tê-lo como meu educando, fomos semanalmente às consultas com a Dra. EN, que felizmente apareceu nas nossas vidas, fui (ou tentei vá!) uma super-tia e desde então tem sido um bonito caminho de muita dedicação, trabalho e dor. São, julgo eu, sentimentos de um amor de mãe "emprestada". O bichinho, ainda assim reprovou o ano, passou as férias de verão a batalhar numa mudança, mudou de escola e recuperou com sucesso as notas... Hoje está quase irreconhecível! E eu sinto um orgulho tremendo do meu ratinho!!!
 - Soube que ia ser duplamente tia do coração... Entretanto o pequeno Tim já nasceu, é um grande lutador e é a alegria da sua mãe. E, por enquanto, eu espero pelo meu outro amor, que ainda cresce no ventre da sua mãe e que vai ser a menina mais querida desta tia super babada! As crianças são mesmo o melhor do mundo!


 - Estive na preparação, organização e concretização de alguns "eventos" verdadeiramente especiais! Dos quais se podem destacar um EVJ especial, com pessoas especiais, num local muito especial, onde quero voltar em breve e um Festival  simplesmente fantástico. E com isto consegui estar com pessoas novas, diferentes, especiais e que fizeram parte de uma parte muito feliz do meu ano. Consegui cativar muitas pessoas, surpreender outras tantas e maravilhar-me com outras mais...


 - Consegui viver um Carnaval (época do ano que adoro!) muito diferente, com as mais variadas pessoas e de uma forma muito boa! Foi diferente, variado, bom, completo... E já falta tão pouco para o próximo! :)
 - Completei 30 anos - esta idade que parece "doença" mas que eu adoro! - E foi um dia em tudo diferente dos que já havia vivido. Mas, ainda assim um dia muito especial, onde pude viver sensações extremas, que nos fazem dar mais valor à vida e às pessoas que temos ao nosso lado e que partilham a vida connosco. As pessoas que são verdadeiramente importantes! Neste dia a família e dois amigos especiais merecem verdadeiro destaque, pois não é todas as noites que alguém faz mais de 300Km para estar contigo! Obrigada aos três. (Sim, porque não sabíamos, mas já foi um jantar a quatro!!!) Foi mesmo um entrar com o pé direito na casa dos 30! E agora é viver, aproveitar e desfrutar...
 - Consolidei amizades e dei mais valor a duas grandes amigas, quase irmãs TM e RE que muito precisaram e precisam da minha amizade e presença, ainda que muitas vezes não possa ser uma presença real, física. E ainda pude conhecer novas pessoas e colorir a vida com novas e bonitas amizades.
 - Vivi um tempo de dúvida, cansaço, procura e frustração muito duro, mas necessário para que no futuro possa ser melhor e mais forte, mais confiante numa vida que tantas e tantas vezes nos põe à prova. Ter dúvidas no caminho, medos e frustrações é sinal de que estamos vivos, de que não nos acomodamos a uma vidinha mediana, de que ainda conseguimos ir mais além, apesar de tudo.
 - Perdi um grande amigo! Uma pessoa - para mim - muito especial, aquele amigo de quem sempre vou sentir saudades e que nunca esquecerei, passe o tempo que passar. E não há palavras que possam descrever a sua ausência na minha vida. Todos os dias penso nele e rezo... já que nada mais há a fazer. Um dia sei que desvalorizarei tudo isto e tudo será apenas uma nuvem mais acinzentada na minha vida, até porque quando ainda estamos "em ferida" tudo nos parece mais cruel do que a própria realidade. Deus sabe o que faz, e é a Ele que eu confio esta perda!


 - Realizei grandes e fascinantes aventuras, coisas giras, apaixonantes, excitantes, umas mais proibidas que outras, coisas marcantes outras só, simplesmente, para ser vividas. Coisas, às vezes tão simples, tão pequenas, mas tão boas que vão ficar para sempre. Coisas e também pessoas, que passe o tempo que passar e aconteça o que nos acontecer vou recordar com um sorriso no rosto!

2014 não foi o melhor ano de todos!
Mas podia ter sido - ainda que os últimos tempos tenham sido muito difíceis - muito pior do que aquilo que realmente foi. 2014 foi um ano decisivo! Um ano que não esquecerei nunca, tal como não esqueço o ano de 1999 ou de 2004... Um ano que me magoou, mas que me reergueu! Um ano que hoje se acaba e que deixa em mim uma vontade (que há muito não sentia!) de mudar o rumo das coisas, de fazer diferente, de ser forte, de me desinstalar, de ir em frente com a garra e determinação de outros tempos...
E que assim seja!
Hoje e sempre...


Sem comentários:

Enviar um comentário