terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Coisas que não matam, mas que deixam marca

Ontem, em conversa com uma amiga próxima e mesmo muito amiga, ela comentava que ando abatida e triste. Tentei dizer-lhe que era cansaço acumulado, sono em atraso, stress e muita falta de descanso... Mas ela não engoliu. Disse-me que perdi um brilho especial que me era tão próprio. Tentei não dar relevância e disse-lhe que estava a exagerar... Mas ela continuou a insistir que algo em mim estava mais apagado. Não resisti e soltei algumas lágrimas. Ela abraçou-me e disse que eu era uma pessoa linda na mesma!


Parece que não mas há coisas que não nos matam, mas que machucam! Vou pedir ao Menino Jesus que me traga a luz, a força e a paz de que preciso para reencontrar o "tal brilho" que me fugiu...

Sem comentários:

Enviar um comentário