sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

A chuva molhava-me o rosto...

Gosto de trocar as voltas às pessoas, de não ser previsível, de ser maioritariamente original, gosto de surpreender... Mas este post, ao que parece, já era esperado (ontem recebi uma mensagem a dizer "Lá fora chove - parte 6 #"). Contudo, mudei-lhe o nome! Só para ser diferente. Ser diferente e confesso! para não dar o braço a torcer na afirmação "Acho que acertei no título do próximo post". É que era só o que me faltava! Outras coisas não acertas tu!!!
Eu gosto da chuva no seu q.b., por isso surgiram estes post, depois fui escrevendo sobre ela porque - neste momento - faz todo o sentido! E ainda porque sempre tive um fraquinho pela chuva, pelo andar à chuva, sonhar à chuva... E sempre gostei do inverno, das noites longas, do estar no quentinho do lar, do cobertor quentinho e a chuva lá fora a cair de mansinho (vá nem sempre!)... A chuva está associada a muitas coisas do meu passado, coisas marcantes, nem sempre coisas boas é certo. Mas também há outras tantas coisas "menos boas" e mais felizes que fui vivendo e que hoje, facilmente, recordo associando à chuva... 
A música Chuva da Mariza é a ideal para descrever a chuva, este inverno, o autor da mensagem recebida ontem, o meu estado de espírito e a "nossa" história!


E eis que ela bate no vidro trazendo a saudade...

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Porque rir é o melhor remédio #7

A vingança do Bicho!!! :)

1 minuto de silêncio por favor!!!

Estou no bom caminho :)


Ontem, apesar do cansaço que toda uma vida de jovem mãe "à força", ao final do dia, senti uma energia parva que, não consegui explicar. Apetecia-me correr! Sim, disse bem: c-o-r-r-e-r. Infelizmente o tempo não o permitiu e não pude ir correr (sim, chuva de civis não molha militares! Mas não estou própriamente em forma para tamanha ousadia!), por isso fui jantar fora, conversar, rir, lembrar disparates, comer um gelado (que grande asneira!) e terminei a noite a reiniciar a leitura de um livro. Sim, este foi outro ataque súbito que tive, ao passar pelo hiper-mercado, tive vontade de comprar um livro para, finalmente, retomar a leitura e nada melhor do que um livro novinho! Acabei por iniciar um emprestado e quase o devorei, tal era a ânsia de ler...


Hoje é dia de passar pelo ginásio!!!

segunda-feira, 26 de janeiro de 2015

Jesus Te Ama

Ontem ao chegar a casa, liguei a televisão e eis que está a dar algo surpreendentemente grande, luminoso e cheio de sentido numa noite escura e fria...
Porque Deus nos fala de vários modos, 
vale a pena assistir aos primeiros 2:18 minutos do vídeo abaixo. :)


Lindo!!! Obrigada...

#3 Frase da Semana


sexta-feira, 23 de janeiro de 2015

Quando em meus braços você se acolheu

Eu sou o teu segredo mais oculto
Teu desejo mais profundo, teu querer
Tua fome de prazer, sem disfarçar
Sou a fonte de alegria, sou o teu sonhar...

Paula Fernandes

A sério???





Este texto era o que eu precisava de ler para rir um pouco nesta manhã de chuva!

quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Agora sabia mesmo bem #12

Está tudo dito! (para ler nas entre-linhas)

Hymn ŚDM Kraków 2016


Mesmo sem perceber uma única palavra, isto é tão bom de se ouvir e sentir...
Entretanto, já saiu a versão final, mas assim é mais gira! Vê-se caras, sorrisos, expressões, trabalho... Gente positiva, com atitude, disposta a acolher-nos no verão de 2016.
Estou a caminho!!!

As recordações e as saudades que ficam...

Foi neste dia que eu assumi que era amor! Foi naquela noite, talvez pela primeira vez, que eu olhei para ele e vi tudo o que eu sempre quis ver. Foi quando eu cuidei e mimei como ele sempre fizera comigo, que dei conta do tamanho dos meus sentimentos... Foi naquela noite que eu soube que era amor!!!
Mas já era tarde... E hoje, por muito que não queira, guardo tantas recordações, coisas muito boas mas que deixaram uma marca má. Só eu sei o que custa, o que doí quando a saudade surge! E, o mais estranho, é que o tempo não atenua esta "coisa" que insiste e persiste em dizer-me que não pode acabar assim...

Os 30 anos e o que consegui construir!

A frase mais ouvida nestes últimos meses deve ser "Mas olha que já tens 30!". Juro que não me quero deixar intimidar, mas parece que contraí uma doença grave e que aos poucos vou ficando mais e mais doente, e que o fim pode ser próximo e penoso!
Sim, vá reconheço com muito custo!, que é um pouco verdade. Sim, tenho trinta anos e, se calhar, não tenho o que seria expectável já ter com esta idade!
Mas e agora?
Já não vou a tempo? Céus!!!
Parece que tenho 80 anos! E ainda que os tivesse?!
Mas passemos a factos reais, tenho trinta anos SIM!!! e, ainda, não constituí uma família "só minha" (esta expressão é tão rídicula!!! Mas isto deixo para outras núpcias), não construí ou comprei casa própria, não tenho uma (ou várias!) contas bancárias cheias de números gordos, não tenho um carro novo a cada dois/três anos, não tenho um emprego fora de série e muito menos sou dona de uma grande empresa de sucesso... Logo não sou uma pessoa realizada? Ora bolas, que fracasso! Será que não construí nada ao longo destes 30 anos?
Aos olhos do mundo, acredito que não, mas serão esses os olhos que verdadeiramente contam? De que me valia ter uma família "só minha", uma casa em meu nome, uma mega conta bancária e muito sucesso profissional se não fosse "aquilo" que sou hoje? E não poderia eu ter isso tudo e ser o que sou hoje? Puder, até podia. Mas não era a mesma coisa!
Hoje orgulho-me muito "do pouco" que tenho, das minhas "pequenas" conquistas, vitórias, de todos com que me cruzei, dos lugares por onde passei, daquela mão cheia de amigos que conquistei e sobretudo de ter 30 anos e ainda achar ser possivel ter tudo o que me falta hoje!


Construí, neste tempo de vida (e já são trinta anos???), coisas que considero mil vezes mais importantes do que qualquer bem vísivel! Construí uma mão cheia de grandes amizades, daquelas que sei que serão para sempre aconteça o que acontecer... Construí um percurso de vida com algumas boas vitórias das quais me orgulho muito...
Já chorei de medo, de raiva, de dor, de solidão, de felicidade, de alegria, de surpresa, por amigos, por amor, pelos meus e pelo mundo, já chorei sozinha, acompanhada, no meio do nada e junto a uma multidão de gente e isso fez-me sentir viva! Já corri riscos, ousei ir mais longe, arriscar, pisar o limite, ser louca e até um pouco inconsequentente e isso fez-me sentir viva! Já me entreguei sem limites e medida aos outros, a familiares, aos amigos e até a desconhecidos e isso fez-me sentir viva! Já lutei dia e noite, fiz directas e andei sonolenta porque quis muito fazer algo no dia seguinte e isso fez-me sentir viva! Já ri de mim mesma, dos outros, de coisas sérias, de outras pequenas e insignificantes, te tolices, de piadas, sem motivo até e isso fez-me sentir viva! Já realizei grandes projectos, ajudei a  entrar em cena grandes histórias, já pisei o palco para rir e fazer rir, já dei um pouco daquilo que também eu recebi a muitos mais pequeninos, já idealizei e vivi pequenos grandes sonhos, mas também sei qual o sabor do fracasso e isso fez-me sentir viva! Nunca, nada de nada na minha vida, mesmo nos piores momentos, me fez sentir menos do que viva!
Sinto sempre que estou viva e nunca que tenho 30 anos!


quarta-feira, 21 de janeiro de 2015

2015 será um bom ano! - 4.ª Aposta :D


Bom, vamos ver se me fico por aqui a traçar novos planos para este novo ano, mas em 2015 pretendo:
 - Dedicar-me um pouquinho mais ao blog e, no mínimo, ter 365 publicações no final do ano. Não descuidando da qualidade e não fugindo ao estilo habitual;
 - Fazer, fi-nal-men-te, a minha árvore de natal. E para isso já só tenho cerca de 321 dias para colocar mãos à obra (prometo ir mostrando as ideias, o trabalho, o sentido e, sobretudo, o resultado final!); 
 - Este ano quero ir a Coimbra e puder acompanhar o crescimento de um novo amor;


 - Também em 2015 terei um mega aniversário: o do pequeno Tim e quero puder estar presente e realmente festejar este dia de grande felicidade;
 - E será em 2015 que - antes dos 31! - farei a minha tatuagem? Espero mesmo que sim. :)

terça-feira, 20 de janeiro de 2015

#23 - Dicas para o homem perfeito

O homem perfeito é, sem dúvida, aquele que todos os dias te faz sentir um pouquinho mais perfeita!

Ser o Pai Natal em janeiro... fevereiro... todo o ano!

Infelizmente tenho alguns bons amigos longe e neste largo grupo de amigos, tenho que dar destaque às minhas duas "maiores" amigas. Aquelas que apesar do tempo, da distância, das diferenças, das dificuldades, dos possíveis erros... estão sempre do meu lado e eu do delas. Aquelas com quem partilho os dias felizes, os menos felizes e os nada felizes, pois somos - para sempre - amigas e pronto! Por isso esta distância é puramente física.
Actualmente, embora em fases diferentes, ambas estão a passar, pela primeira vez, pela fantástica experiência de serem mães e eu longe delas. Felizmente, é mesmo só um longe físico, porque penso muitas vezes nelas e nos "nossos" bebes e sempre que a saudade aperta envio uma mensagem, faço uma chamada, proponho um reencontro... Mas isto não é bom, principalmente tendo em conta o quanto eu gosto de bebes. Outra coisa "menos boa" desta distância física é que me perco sempre que passo por uma loja de coisas de bebes, com a desculpa do é para compensar... É uma coisinha para um, outra para o outro e só mais uma e outra... e quando dou por mim tenho um montão de lembranças e prendinhas para lhes entregar! Sou tipo o Pai Natal, neste caso Mãe Natal, mas em versão mais fixe porque, felizmente apareço, mais do que uma vez por ano!

Será assim em breve!!! ;) 


Pois vou ver uma delas...

Anem procura... Respostas #1



Porque raio é que as pessoas têm que ficar juntas, e quiçá casar!, só porque vão ter um filho em comum quando, na realidade, nem gostam uma da outra?




Introdução:
Desculpem se abro esta nova rubrica, com uma pergunta logo das fortes! Mas há que começar em grande, não? E, depois, para os que por aqui costumam passar informo, que esta nova rubrica surge como forma de expressão de inúmeras coisas que, muitas vezes (como é o caso!), não tendo directamente a ver com a minha vida, surgem na minha cabeça sem resposta. Coisas para as quais se calhar, nem há resposta! Coisas que de tanto que me incamitam me levam a desistir de encontrar resposta. Coisas que, por norma, gostava de discutir com alguém, "coisas" essas que não são mais que dúvidas que após algum tempo gasto perante o assunto, me enfurecem e tento esquecer. Assim, pode ser, que por aqui surja alguém que me elucide...

I
Nos últimos tempos, está pergunta, é também tema de algum interesse entre amigos e conhecidos! Ora bem, ainda ontem falava com uma pessoa conhecida sobre um amigo que ela tem que, coitado!!!, engravidou a namorada... Depois, algures na blogosfera, também lia um relato muito semelhante... E ainda, porque todos nós conhecemos uma meia dúzia de casos em tudo iguais... Pessoas que não percebemos como vão casar, como vão ter um filho juntos, pessoas que "aparentemente" jurávamos que ainda ontem estavam zangados e/ou com outra pessoa e que tudo o que menos queriam era ter filhos juntos, casar... Mas como é possível? E depois penso, e torno a pensar neste assunto (e em tantos outros!) e sinceramente não encontro a resposta!


II
Vamos assim tentar decompor a coisa, tentando não me perder. Porquê que duas pessoas que não gostam uma da outra estão juntas, ou se mantêm juntas? Como é que têm relações sexuais? Bem, esta questão acho que tem resposta mas... E COMO??? é que as têm sem o uso de preservativo? Depois há e tal queixam-se que aconteceu! Ora bolas foi um acidente. Acidente o tanas! Desculpem lá, mas estamos em pleno século XXI e os acidentes deste género parecem-me sempre um tanto ou quanto programados. (com as devidas desculpas àqueles que efectivamente sofrem destes acidentes...) Depois, porquê que, visto "ter acontecido" têm que passar a viver juntos? Casar? Se não gostam um do outro, não podem simplesmente criar o bebe? (RESSALVO que estou u-ni-ca-men-te a falar de duas pessoas que não gostam uma da outra!) E ainda me questiono do seguinte: será que essa criança que vai nascer vai ser feliz? Os seus pais vão dar-lhe que exemplo de amor? Estavam a pensar em quem, quando tomam esta decisão? É que não me parece que a criança seja beneficiada!
Já para não falar de que os filhos não seguram relações, muito pelo contrário. Muitas vezes "os problemas que trazem com eles" ajuda a que, o que já não era seguro: a falta de amor entre os pais!, seja transformado num baralho de cartas lançado pela janela em dia de ventania. E depois casos há ,aos milhares, de famílias problemáticas, de traições no seio do casamento e de mil e muitas outras coisas mais que tornam aquela "suposta família" infeliz... Será que é assim tão mau criarem juntos o filho, sem obrigatóriamente estarem um com o outro? Será que essa criança não seria mais feliz assim?

III
A minha opinião, que talvez se assemelhe mais com um conto de fadas. Mas que os há, lá isso há! É simples e parece-me tão despreocupada: acho mesmo que, onde não há amor verdadeiro nada mais devia existir. De enganos e mentiras anda o mundo cheio e se todos pudermos minimizar as coisas, melhor. Muitas são as pessoas que hoje se mantêm juntas pelos mais variados motivos, à excepção do único que verdadeiramente importa: o amor! Não sei a resposta à minha questão, mas acho que a solução poderá estar no ínicio das coisas, só "estar" com alguém por amor!

Conclusão
Não tenho. Nem percebo o porquê de algumas pessoas manterem determinadas relações, ainda que seja em prol do filho que vão ter...

 


quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Lá fora chove (parte V)

E esta chuva, este tempo, esta troca de... faz-me querer algo que já não possuo. Traz-me saudades, de outros dias, dias invernosos, mas tão quentes. A vida - a minha vida - por vezes é feita de coisas tão simples, tão puras, tão boas e tão genuínas que até os dias de chuva podem terminar bem. Hoje, já não será assim! Mas fica a lembrança, o registo e uma bonita recordação esboçada num sorriso...

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

2015 será um bom ano! - 3.ª Aposta :D

O ano de 2015 será um bom ano, porque nele se desenham grandes projectos!
Neste novo ano, volto a ser tia! Tia de coração!!! E quando assim é, a alegria vem em dobro :) porque os amigos são a família por nós escolhida.
E, depois para este novo ano, ainda tenho como projectos: realizar os projectos que não consegui no ano passado, dentro das minhas capacidades de tempo, meios e dinheiro. Quero levar "os meus putos" a mais um mega festival, mas desta vez, como concorrentes e quero ir com eles a dois encontros importantes: T e EN... :) Em 2015 acabam-se 10 anos de uma bonita história de vida em comum, mas não será o fim!
Neste ano tenho projectado/idealizado umas tantas viagem"zinhas" por aí, e tenciono levar a cabo alguns projectos abandonados, bem como tomar medidas sérias que podem trazer grandes mudanças... Para já, é projectar, rezar e confiar!
E, claro, não esquecer o maior de todos os projectos: Ser Feliz!

True Love

terça-feira, 13 de janeiro de 2015

2015 será um bom ano! - 2.ª Aposta :D


#1 Frase da Semana


Um fantasma do presente :(

E quando achamos que a vida se encaminha, que tudo parece tomar o seu rumo (ainda que um pouco torto!), quando julgamos que agora vai ser tudo como há muito esperávamos... Surge, de novo, um fantasma que julgávamos ter ficado no passado, mas que afinal se encontra aqui no presente e que virá para, de novo, nos abalar... Vamos arregaçar mangas e voltar à luta!

sábado, 10 de janeiro de 2015

Acorda!!! Já estamos em 2015!!!



Será que sou só eu que ainda escrevo a data com 2014??? Que raios! Isto custa a habituar, mesmo só sendo - na pratica - a diferença de um número!


sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

13 semanas depois...

Já não choro, já não doí horrores quando penso, já não sofro ao respirar, já consigo compreender algumas coisas, já não quero saber de tantas outras, já me reergui, já refiz o futuro com esta ausência, já assumi para mim e para o mundo que a história mudou, mas ainda assim não consigo apagar, esquecer e dominar a saudade.


quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Os lábios que me beijam...

Sou - e acho que já o disse por aqui - uma pessoa que gosta de beijos, sejam porque for, de todo o tipo e vindos de "todos" os que vierem por bem... Mas, outros há que dispenso e abomino. São os chamados beijos cordialmente correctos, aqueles que por exemplo toda a gente me quer dar no meu dia de anos - só por que faço anos! Francamente!!! É que não se aguenta. Gosto de beijos que surgem espontâneos, com ou sem motivo, os que não são "obrigatórios", os que não contamos receber naquele determinado momento, os que nos surpreendem e encantam, os de amizade, carinho e amor, os de cumplicidade, os de gratidão... Gosto de sentir os lábios que me beijam pela eternidade...  E hoje aconteceu assim!

Porque um só beijo pode desvendar toda uma história passada entre momentos de amizade e talvez amor...

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Toda a gente a ver (Casa dos Segredos)

Para animar um pouqunho este blog! :D

Para 2015 desejo...

Ora bem, "desejos" - para mim - são aquilo que nem sempre depende só de nós... É algo que se quer muito, que se ambiciona. Algo que, muitas vezes, se sonha vir a ter ou fazer. Mas, não são medidas concretas que tomamos como certas, são coisas que podem acontecer ou não, coisas que, muitas vezes, não somos nós que controlamos pois implicam outras pessoas e/ou situações várias da vida. São desejos! Por isso para 2015 eu desejo:

Para mim, mas sobretudo para os meus! Saúde para a minha mãe, irmã e restante família, para a família do coração, para aqueles que estão por nascer (que venham perfeitinhos e cheios de saúde!) e para todos os meus amigos e conhecidos. Pode ser cliché, mas infelizmente sei o que é a falta de saúde e sei o quanto se sofre... Por isso, este é o meu mais forte desejo! E que todos aqueles que lutaram no passado para recuperar a sua saúde, principalmente os que conheço, possam neste ano ser recompensados de algum modo e possam viver bem, com dignidade e qualidade de vida!

Parece cliché mas não é! Há tanta falta de amor neste mundo que dói... A larga maioria das pessoas já se esqueceram deste sentimento tão belo, tão doce, tão rico, tão revigorante e tão importante nos dias de hoje. Sem amor nada mais há! Eu, cada vez mais, procuro o amor! E nada tem a ver com o amor físico ou com o facto de estar sem ninguém. Refiro-me ao amor verdadeiro: aquele que se tem pelos que sentimos como nossos, aquele que compartilha a dor e a alegria, a saúde e a doença, os momentos bons e os maus... E repito, parece cliché, mas não é!

Quero para todos uma paz de alma, de espírito, de vida... completa! Uma paz que continua a ser uma busca de hoje e de sempre... Aquela paz de que já falei aqui e que nem sempre possuo. Desejo, que este novo ano, me traga a paz que tanto anseio. A mim e ao mundo no geral.

Em relação à minha, desejo que permaneça sempre assente num Deus uno e trino, que é amor e que ama e perdoa infinitamente, que me espera a todo o momento de braços abertos e que é a base de toda a minha vida. Em relação a este desejo há que assumir que, neste ano que terminou há instantes, a minha fé foi tão "pouco segura" que quase me atrevo a dizer que, foi por pouco não a perdi. Mas felizmente também houve momentos fortes! E para este ano desejo que os abalos da minha vida sejam degraus seguros na minha fé, sejam cimento na minha construção, sejam raízes a ir mais fundo. Que possa viver e testemunhar uma fé cada vez mais segura e viva! E que se cruzem com a minha vida muitos, grande e santos exemplos de fé...

Há algo de que eu gosto particularmente mas que faço pouco, ou pelo menos, não faço as vezes que efectivamente necessito de fazer: limpezas! Limpezas? Sim, daquelas limpezas a fundo, em que se vê tudo minuciosamente e em que se deita metade as coisas fora e depois é necessário renovar, ir buscar coisas novas. Reconstruir as coisas na cabeça e procurar o que encaixa ali e acolá, mesmo bem. Adoro!!! Remodelar os armários, o quarto, a estante dos livros, as fotos acumuladas pela casa, tudo... Mas, como sou muito apegada às coisas, isto custa sempre um bocadinho. Custa-me deitar coisas, ainda que velhas, fora. E o mesmo se passa com o coração. Com as coisas do coração.
Mas agora - mais do que nunca! - preciso de uma grande limpeza, preciso de rever tudo com muita calma e exaustão e deitar fora o que e quem já não lá está a fazer nada. É mesmo necessário e urgente que o meu coração se esvazie de velhos sentimentos e pessoas para que eu possa procurar outras coisas, para que coisas novas possam caber, por isso desejo conseguir fazer uma limpeza radical, a fundo e definitiva! Talvez fique sempre num cantinho de recordações alguma coisa, mas que essas coisas não sejam teias que impeçam o que venha de novo...

Outra das coisas que mais desejo para este ano de 2015: Tempo! Tempo para fazer tudo a que me proponho, tempo para descansar, para trabalhar, para relaxar, para planear, projectar, criar, tempo para contemplar, tempo para conversar, tempo para amar, para sentir, para sorrir, tempo para estar com as pessoas que são o meu tudo, tempo para os outros e tempo para mim. No fundo, e correndo o risco de ser repetitiva, quero ter mais tempo! Mas não é meramente tempo, é mais tempo de qualidade! Quero ter mais tempo para mim e para os meus, para cuidar mais de mim e para fazer coisas com as pessoas de quem gosto, para me mimar e para receber mimos, para dedicar-me mais aos meus trabalhos manuais, para escutar, para admirar a natureza, para passear pelo campo e/ou junto ao mar, para amar, para saborear o sol, o vento e a chuva, para ouvir os passarinhos, para estar mais lá por casa, para apreciar uma boa gargalhada, um filme de qualidade, uma refeição simples e deliciosa ou um mero gesto simples! Quero ter mais tempo para as coisas que me fazem feliz, sem correrias, stress e sentimentos de culpa...

Os meus desejos para este novo ano dependem de mim, da minha vida, dos que vão partilhar este ano comigo, depende de Deus e do decorrer dos dias! Por isso, esperem pelo balanço daqui a menos de ano!

Do melhor da vida...


Ser :)

Sinto o tempo a passar…
O sítio onde estou, o que sou,
para onde vou?

Ao largo começa a desenhar-se…
No horizonte busco o plano
que traças-te para mim.
Que passa por ajudar, por ser, por estar
o meu irmão, ser Igreja e Contigo:
Eu vou!

Nas asas do amor
fazer o que fizeste por mim.
Ser testemunha, exemplo de fé!
Entregar-me aos outros e ser…
Ser capaz, ser maior, ser mais: ser Feliz!!!

Como posso pensar…
Que a missão possa não ser para mim,
como duvidar?

Se a cada dia Tu me chamas…
A estar mais perto de Ti
e eu não Te posso negar!
Tenho que ajudar, que ser, que estar
o meu irmão, ser Igreja e Contigo:
A sorrir! Vou ser...

#16- Por onde andam os meus pés?

Os meus pézinhos começaram bem o ano!

Noite da Passagem de ano :) Carapinheira*Ericeira 
Janeiras
Voltei ao desporto! Caminhada boa na "minha" Ericeira....

segunda-feira, 5 de janeiro de 2015

2015 será um bom ano! - 1.ª Aposta :D

Felizmente, parece que tenho o dom de renascer sempre que algo de menos bom me acontece, tal como diz a música "Tu que nasces e renasces, sempre que algo morre em ti"... Por isso este ano - 2015!!! - será um bom ano! Será bom, porque eu quero e porque tenho agendado grandes projectos. Mas, sobretudo, será um bom ano porque tenciono viver tudo com grande sentimento, não deixar que um só dia passe sem que tenha valido a pena. Chorar "pelo leite derramado", nunca mais!!!
Decidi, que Janeiro será o mês das resoluções a tomar para todo o ano! A entrada neste ano e, consequentemente, no mês de janeiro foi diferente de todas as habituais, por isso, acredito que todo o mês será também diferente... Mas há que fazer por isso! Palavras soltas, não chegam... Atitude!!! Nos primeiros dias já estabeleci os três primeiros objectivos para este ano!


1.º - Ser feliz no que é pequeno, procurar e desfrutar da felicidade nas coisas pequenas da vida e compor tudo meditando-as no meu coração para que todos os dias possa ser construtora da paz. Em suma, viver feliz e em paz... :)

2.º - Voltar ao desporto: já iniciei as caminhadas à beira mar e daqui a uns tempos tenciono evoluir para umas simpáticas corridas, também quero voltar ao ginásio e sobretudo, não quero que isto seja só a força do "Janeiro". Quero mesmo cumprir este objectivo mais físico! E não é só para perder o que esta a mais no meu corpo, é sobretudo, porque necessito daquele cansaço físico que me absorve os pensamentos "pesados".

3.º - Retomar as minhas leituras! Sempre gostei muito de ler, mas por cansaço ou preguiça fui deixando acumular um montão de livros na estante que não consegui ler. Vou colocar essa leitura em dia e procurar outras leituras. Alimentar o espírito de novas histórias, palavras alegres, palavras infinitas que me transportem para outros mundos...