quinta-feira, 22 de janeiro de 2015

Os 30 anos e o que consegui construir!

A frase mais ouvida nestes últimos meses deve ser "Mas olha que já tens 30!". Juro que não me quero deixar intimidar, mas parece que contraí uma doença grave e que aos poucos vou ficando mais e mais doente, e que o fim pode ser próximo e penoso!
Sim, vá reconheço com muito custo!, que é um pouco verdade. Sim, tenho trinta anos e, se calhar, não tenho o que seria expectável já ter com esta idade!
Mas e agora?
Já não vou a tempo? Céus!!!
Parece que tenho 80 anos! E ainda que os tivesse?!
Mas passemos a factos reais, tenho trinta anos SIM!!! e, ainda, não constituí uma família "só minha" (esta expressão é tão rídicula!!! Mas isto deixo para outras núpcias), não construí ou comprei casa própria, não tenho uma (ou várias!) contas bancárias cheias de números gordos, não tenho um carro novo a cada dois/três anos, não tenho um emprego fora de série e muito menos sou dona de uma grande empresa de sucesso... Logo não sou uma pessoa realizada? Ora bolas, que fracasso! Será que não construí nada ao longo destes 30 anos?
Aos olhos do mundo, acredito que não, mas serão esses os olhos que verdadeiramente contam? De que me valia ter uma família "só minha", uma casa em meu nome, uma mega conta bancária e muito sucesso profissional se não fosse "aquilo" que sou hoje? E não poderia eu ter isso tudo e ser o que sou hoje? Puder, até podia. Mas não era a mesma coisa!
Hoje orgulho-me muito "do pouco" que tenho, das minhas "pequenas" conquistas, vitórias, de todos com que me cruzei, dos lugares por onde passei, daquela mão cheia de amigos que conquistei e sobretudo de ter 30 anos e ainda achar ser possivel ter tudo o que me falta hoje!


Construí, neste tempo de vida (e já são trinta anos???), coisas que considero mil vezes mais importantes do que qualquer bem vísivel! Construí uma mão cheia de grandes amizades, daquelas que sei que serão para sempre aconteça o que acontecer... Construí um percurso de vida com algumas boas vitórias das quais me orgulho muito...
Já chorei de medo, de raiva, de dor, de solidão, de felicidade, de alegria, de surpresa, por amigos, por amor, pelos meus e pelo mundo, já chorei sozinha, acompanhada, no meio do nada e junto a uma multidão de gente e isso fez-me sentir viva! Já corri riscos, ousei ir mais longe, arriscar, pisar o limite, ser louca e até um pouco inconsequentente e isso fez-me sentir viva! Já me entreguei sem limites e medida aos outros, a familiares, aos amigos e até a desconhecidos e isso fez-me sentir viva! Já lutei dia e noite, fiz directas e andei sonolenta porque quis muito fazer algo no dia seguinte e isso fez-me sentir viva! Já ri de mim mesma, dos outros, de coisas sérias, de outras pequenas e insignificantes, te tolices, de piadas, sem motivo até e isso fez-me sentir viva! Já realizei grandes projectos, ajudei a  entrar em cena grandes histórias, já pisei o palco para rir e fazer rir, já dei um pouco daquilo que também eu recebi a muitos mais pequeninos, já idealizei e vivi pequenos grandes sonhos, mas também sei qual o sabor do fracasso e isso fez-me sentir viva! Nunca, nada de nada na minha vida, mesmo nos piores momentos, me fez sentir menos do que viva!
Sinto sempre que estou viva e nunca que tenho 30 anos!


Sem comentários:

Enviar um comentário