quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Para 2015 desejo...

Ora bem, "desejos" - para mim - são aquilo que nem sempre depende só de nós... É algo que se quer muito, que se ambiciona. Algo que, muitas vezes, se sonha vir a ter ou fazer. Mas, não são medidas concretas que tomamos como certas, são coisas que podem acontecer ou não, coisas que, muitas vezes, não somos nós que controlamos pois implicam outras pessoas e/ou situações várias da vida. São desejos! Por isso para 2015 eu desejo:

Para mim, mas sobretudo para os meus! Saúde para a minha mãe, irmã e restante família, para a família do coração, para aqueles que estão por nascer (que venham perfeitinhos e cheios de saúde!) e para todos os meus amigos e conhecidos. Pode ser cliché, mas infelizmente sei o que é a falta de saúde e sei o quanto se sofre... Por isso, este é o meu mais forte desejo! E que todos aqueles que lutaram no passado para recuperar a sua saúde, principalmente os que conheço, possam neste ano ser recompensados de algum modo e possam viver bem, com dignidade e qualidade de vida!

Parece cliché mas não é! Há tanta falta de amor neste mundo que dói... A larga maioria das pessoas já se esqueceram deste sentimento tão belo, tão doce, tão rico, tão revigorante e tão importante nos dias de hoje. Sem amor nada mais há! Eu, cada vez mais, procuro o amor! E nada tem a ver com o amor físico ou com o facto de estar sem ninguém. Refiro-me ao amor verdadeiro: aquele que se tem pelos que sentimos como nossos, aquele que compartilha a dor e a alegria, a saúde e a doença, os momentos bons e os maus... E repito, parece cliché, mas não é!

Quero para todos uma paz de alma, de espírito, de vida... completa! Uma paz que continua a ser uma busca de hoje e de sempre... Aquela paz de que já falei aqui e que nem sempre possuo. Desejo, que este novo ano, me traga a paz que tanto anseio. A mim e ao mundo no geral.

Em relação à minha, desejo que permaneça sempre assente num Deus uno e trino, que é amor e que ama e perdoa infinitamente, que me espera a todo o momento de braços abertos e que é a base de toda a minha vida. Em relação a este desejo há que assumir que, neste ano que terminou há instantes, a minha fé foi tão "pouco segura" que quase me atrevo a dizer que, foi por pouco não a perdi. Mas felizmente também houve momentos fortes! E para este ano desejo que os abalos da minha vida sejam degraus seguros na minha fé, sejam cimento na minha construção, sejam raízes a ir mais fundo. Que possa viver e testemunhar uma fé cada vez mais segura e viva! E que se cruzem com a minha vida muitos, grande e santos exemplos de fé...

Há algo de que eu gosto particularmente mas que faço pouco, ou pelo menos, não faço as vezes que efectivamente necessito de fazer: limpezas! Limpezas? Sim, daquelas limpezas a fundo, em que se vê tudo minuciosamente e em que se deita metade as coisas fora e depois é necessário renovar, ir buscar coisas novas. Reconstruir as coisas na cabeça e procurar o que encaixa ali e acolá, mesmo bem. Adoro!!! Remodelar os armários, o quarto, a estante dos livros, as fotos acumuladas pela casa, tudo... Mas, como sou muito apegada às coisas, isto custa sempre um bocadinho. Custa-me deitar coisas, ainda que velhas, fora. E o mesmo se passa com o coração. Com as coisas do coração.
Mas agora - mais do que nunca! - preciso de uma grande limpeza, preciso de rever tudo com muita calma e exaustão e deitar fora o que e quem já não lá está a fazer nada. É mesmo necessário e urgente que o meu coração se esvazie de velhos sentimentos e pessoas para que eu possa procurar outras coisas, para que coisas novas possam caber, por isso desejo conseguir fazer uma limpeza radical, a fundo e definitiva! Talvez fique sempre num cantinho de recordações alguma coisa, mas que essas coisas não sejam teias que impeçam o que venha de novo...

Outra das coisas que mais desejo para este ano de 2015: Tempo! Tempo para fazer tudo a que me proponho, tempo para descansar, para trabalhar, para relaxar, para planear, projectar, criar, tempo para contemplar, tempo para conversar, tempo para amar, para sentir, para sorrir, tempo para estar com as pessoas que são o meu tudo, tempo para os outros e tempo para mim. No fundo, e correndo o risco de ser repetitiva, quero ter mais tempo! Mas não é meramente tempo, é mais tempo de qualidade! Quero ter mais tempo para mim e para os meus, para cuidar mais de mim e para fazer coisas com as pessoas de quem gosto, para me mimar e para receber mimos, para dedicar-me mais aos meus trabalhos manuais, para escutar, para admirar a natureza, para passear pelo campo e/ou junto ao mar, para amar, para saborear o sol, o vento e a chuva, para ouvir os passarinhos, para estar mais lá por casa, para apreciar uma boa gargalhada, um filme de qualidade, uma refeição simples e deliciosa ou um mero gesto simples! Quero ter mais tempo para as coisas que me fazem feliz, sem correrias, stress e sentimentos de culpa...

Os meus desejos para este novo ano dependem de mim, da minha vida, dos que vão partilhar este ano comigo, depende de Deus e do decorrer dos dias! Por isso, esperem pelo balanço daqui a menos de ano!

Sem comentários:

Enviar um comentário