domingo, 17 de maio de 2015

Um fim-de-semana 6 estrelas e um coração feliz!

Hoje, domingo à noite, o meu coração é um coração feliz! Total e imensamente feliz...
Este fim-de-semana foi qualquer coisa de muito muito especial e bom. Foi top, foi maravilhoso, foi muito bom. Feliz, simples e tranquilo!
Na sexta, para começar com o pé direito, fui fazer voluntariado com a Comunidade Vida e Paz, uma instituição que faz um trabalho de se lhe tirar o chapéu junto das pessoas em condição de sem abrigo presentes nas ruas de Lisboa. Já conhecia a instituição, já tinha feito a "volta" com eles duas vezes e não era a primeira vez que ia ao encontro destas pessoas, por isso sabia o que me esperava. Mas, por muito que saibamos ao que vamos, há sempre algo que nos toca e que nos deixa com vontade de crer fazer mais... A noite estava fria. Mas o frio é o menor de todos os males que existem pela noite das ruas de Lisboa, e eu pude sentir isso na pele quando junto do cais das docas vi homens a dormir no lixo, debaixo das alçadas dos edifícios, nos alpendres, de olhos fitos no rio e no Cristo Rei. E isto tudo, perante os olhos fechados, o snobismo e a indiferença de todos os que ali estão a jantar em restaurantes fantásticos ou a divertirem-se num bar/discoteca da moda. Nada contra, mas eram duas realidades tão diferentes. O antagonismo desta cena ficou-me marcado no peito. De tal modo, que quando cheguei à cama, após me aconchegar e pensar "que bom!" senti-me a pior pessoa do mundo... Porque tenho tanto comparado com eles e porque reclamo demais com a minha vida.
O acordar de sábado foi lento, estudei com o puto e fui para a bênção de uma amiga. E assim se passou o dia entre amigos, amigos de outros tempos e amigos mais recentes. Ainda teve que haver tempo para voltar aos estudos e ajudar o sobrinho nesta dura batalha que é a recta final! Depois à noite (que foi a única coisa menos boazita do fim-de-semana, aliás!) tive um aniversário, com uma saída improvisada e um término inesperado. Gosto de coisas simples, por mim uma noite entre amigos pode ser fantástica sem muita coisa, mas gosto de estar na onda, estar por estar não é, , decididamente, para mim!
O dia de hoje tinha tudo para ser um dia normal, mas acabou por se revelar um dia muito bonito, um dia em que o coração se me encheu de uma felicidade genuína e bonita... Foi dia de missa, catequese e a rotina diária típica de um domingo de manhã. Uma conversa fortaleceu aquilo que tenciono fazer no futuro e a esperança e a força começam, de novo, a ocupar espaços ocupados por outras coisas menos felizes! Para a tarde estavas marcado o crisma e, como é lógico, eu queria estar: 5 miúdos F-A-N-T-Á-S-T-I-C-O-S que eu tive o prazer de acompanhar ao longo dos últimos anos, davam este passo tão importante nas suas caminhadas cristãs. Mas, mais do que ir, fui muito bem acompanhada, por outros miúdos que para o ano lá estarão a fazer o mesmo. Não consigo dizer que gosto mais de uns ou de outros, pois são sentimentos ímpares por cada um em particular...
Confesso, que me sentí muito feliz por eles. Emocionada mesmo. E feliz, orgulhosamente feliz  por ter contribuído um bocadinho para o passo que deram. Eles estavam todos lindos, felizes e conscientes do que fizeram e do que a vida cristã lhes pede daqui para a frente... E isso é muito bonito! Muitos passos, projectos, sonhos, aventuras e sobretudo caminhos os esperam daqui para a frente... E eu felicito-me por eles contarem com a minha ajuda, por me imaginarem junto deles, por os puder motivar e ajudar, mas sobretudo por ver que são muito bons miúdos, com valores e ideias próprias de um bom cristão! Parabéns malta!!!
Depois o jantar, foi ainda antecido por mais um pouco de estudo, e fez-se em família com sabores muito, muito bons... Agora sozinha com a minha mãe estou de coração a rebentar de felicidade... Mas acho que tenho motivos para tal, certo?

Sem comentários:

Enviar um comentário