sexta-feira, 21 de agosto de 2015

Para deliciar e pensar...

"Fica com alguém que te faça rir. Que te mostre que a vida pode ser leve mesmo em momentos duros. Que seja o teu refúgio em dias caóticos. Que quando te abraça, o resto do mundo não importa mais. Fica com alguém que não precises convencer de que tu vales a pena. Que não tenha dúvidas. Que te olhe da cabeça aos pés e saiba, sem hesitar, que és tu é só tu. Fica com alguém que te faça olhar para trás e agradecer por não ter dado certo com mais ninguém."

terça-feira, 18 de agosto de 2015

#32 Conversas

- Ah!!! A Anem está apaixonada?
- O quê? Porque dizes isso?
- Desculpa, mas depois do que colocaste no blog...
- Não. Não estou apaixonada!


(um dia com tempo e carinho explico!)

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

7# - Alguém me oferece?

ADORO SAPATOS!!!
Estes experimente-os na FIA e fiquei perdidamente apaixonada...
Altos, brancos, utra-mega confortáveis, fabricados em Portugal... 
Não os comprei, não vieram para casa mas ficaram-me no pensamento...
 E não é para menos, certo? São tão lindos que até me casava com eles...

Os meus pés no paraíso! (não liguem às calças!)
Já fiz anos, mas... se alguém ainda me quiser mimar são só 130€!

Partilhar para não chorar

Hoje recebi uma das piores mensagens da minha vida! E, fico a pensar no quão a vida é "estranha"... 


Já tive (e nos últimos tempos então!) muitos dissabores, já recebi notícias assustadoras, perdi pessoas importantes na minha vida, encarei, fiz e sobrevivi a coisas que julgava impossíveis... Mas nunca fiz disso o meu "estandarte" de vida! Nunca usei pessoas, nunca partilhei segredos, nunca desejei um "mal supremo" a ninguém... Mas o pior disto tudo é o estado em que fico... Triste. Magoada. Desiludida. Derrotada. Devastada. Carente. Chorosa. Inconsolável.
Quem me conhece de verdade sabe o valor que dou às palavras. Por isso quem me conhece de verdade não manda palavras escritas... 

terça-feira, 11 de agosto de 2015

Agora sabia mesmo bem #14


Alguém se "oferece" para ser o gatinho das riscas, na minha vida??? 

Verity

 - Mãe, porquê que verdadeiros amigos a gente tem poucos?
 - Porque é impossível ter muitos!
 - Mas porquê, mãe?
 - Porque se você tivesse muitos, não teria tempo para todos... 
 - Não percebo. Me explica?
 - Os verdadeiros amigos a gente ama, cuida, protege, acarinha, se preocupa a todo o instante. Vivem no seu coração e no seu pensamento a toda a hora! E quando ele precisa você larga tudo e vai correndo... Se tivéssemos muitos não era possível viver dando a importância merecida. 
Autor desconhecido

domingo, 9 de agosto de 2015

#31 Frase da Semana

O mal que te fizeram, magoa-te.
 O mal que fizeres, destrói-te.


in memorian ao Pe Ricardo Neves

sábado, 8 de agosto de 2015

Foi uma ENORME surpresa, num GRANDE 31 =D

Na sexta-feira a TV disse-me "para logo à noite não combines nada pois tenho que te levar a um sítio. Está despachada às 19:30h. Vou buscar-te! Não te preocupes com o jantar que jantas para onde vamos."  É claro que desmarquei coisas, alterei uma ou outra coisinha e lá esperei, espectante e muito curiosa, pela hora... Entretanto fui convidada a ir dar sangue e pensei "porque não! já não dou há tanto tempo? Esta é uma boa forma de começar os 31!" e lá fui. Já não voltei a casa a não ser de madrugada!!!
A T. (com quem também fui dar sangue) levou-me até à igreja do Sobreiro e, na porta de baixo, esperava-me uma passadeira vermelha que dizia "O Caminho"... Pronto mistério desvendado! Os "meus meninos" [que naquela noite maravilhosa demonstraram - mais uma vez - que já não são meninos!], tinham preparado para mim a derradeira surpresa!!! Foi a surpresa da minha vida!!! Algo tão grande como o sentimento que tenho por aquele grupo...
Na porta um papel que dizia "1.º ano"... A porta abre-se e naquela meia dúzia de metros quadrados só vejo balões, muitos balões! Pendurados, a cair do tecto, coloridos, em forma de coração... Que lindo, que mágico, que bom! Há uma mensagem de voz, (que com a emoção mal ouvi!) dão-me um pionés e tenho que encontrar algo num balão. Era a oração do pai-nosso que o grupo recebeu e ofereceu à comunidade na festa do seu 1.º ano! Depois passamos para a igreja [que estava irreconhecivelmente modificada!] e na mensagem do 2.º ano "estão meninos a brincar no largo", recordam-me esse tempo, o toque dos sinos, a fila que faziam para entrar ordenamente para a catequese e eu começo a ficar com o coração pequenino...
Há uma espécie de cortina que divide a igreja e avançamos para o 3.º ano. Ano, onde o sacramento da Comunhão lhes marca para sempre! Estavam diante do altar "os meus meninos" vestidos de branco, como se fosse aquele dia... Viver é recordar!!! Tiramos fotos e agimos como se daquele grande dia se tratasse... Recuamos juntos, num ambiente de festa e alegria, no tempo e isso soube tão bem! (Houve até quem vestísse o vestido que usou na 1.ª Comunhão!) Depois levaram-me para a sala que é utilizada como morgue, sentaram-me numa cadeira e mostraram-me um vídeo lindo, lindo! Era a "nossa bíblia" [4.º ano] feita com imagens nossas, como muitos momentos, com palavras minhas [muitas que escrevo por aqui mesmo!], com ensinamentos e modos de estar em grupo, em igreja e na vida, coisas bonitas e simples, algumas das quais já não me lembrava que lhes tinha ensinado. Aqui chorei, chorei bastante!!! Só pensava no quão fantástica é aquela gente linda... (e eis que vem mais uma lágrima ao escrever, ao recordar...) Sou mesmo chorona!!!
Depois fomos até à rua, estávamos a caminhar para o 5.º ano e eu tinha um "Quiz" para responder... Perguntas sobre eles, sobre frases deles, sobre muitos momentos que vivemos juntos, alguma coisas tão do passado que me fizeram errar imenso. A cada pergunta ganhava uma letra e no fim tinha que adivinhar o que dizia a cartolina. Apesar de toda a emoção, consegui chegar à resposta, "Dez Mandamentos", a festa daquele ano! Mais à frente, [6.º ano] e ainda na rua, sentaram-me num banco em rodinha com alguns deles e numa mensagem recordaram comigo as imensas vezes que tivemos catequese na rua, junto a um rio ou simplesmente no banco da igreja... recordaram-me o modo como o fazíamos e o seu porquê... eu quis sempre mostrar-lhes tudo! Ser e fazer diferente! E eles perceberam tão bem todas as coisas!!! Fantástico!!! Depois, voltamos à igreja e  na sacristia recordamos, de forma muito engraçada, a nossa ida à Quinta da Regaleira em Sintra, as peripécias, as aventuras e os sustos que pregámos uns aos outros e não só... Estávamos assim no 7.º ano!
Chegamos à capela e, aí confesso que - mesmo sem saber o que íamos fazer - o meu coração acelerou e controlei-me para não entrar num pranto infinito! 8.º Ano. Um ano de tanta e tanta coisa... Coisas boas e menos boas que partilhamos juntos, coisas que os marcou muito e que fizeram com que este grupo seja o que é hoje!!! Foi neste ano que lhes dei a conhecer e tiveram o 1.º contacto com a JMV (e mais uma lágrima!) e foi neste ano que tomei uma das decisões mais difíceis da minha vida! Eles relembraram-me isso... A B. leu "a carta" que lhes deixei quando tive que vir de Santiago do Cacém e os "abandonei" numa família tão bonita. Sentamo-nos todos diante do santíssimo, rezamos um Pai-Nosso e uma Avé-Maria e fizemos orações espontâneas, rezamos pelo avó da B. que está hospitalizado e agradecemos... Foi simples mas puro! Depois recordaram-me a profissão de fé (de novo vestidinhos a preceito), cantaram a Consagração a Nossa Senhora e ofereceram-me rosas brancas. Que delícia!!!
Avançamos para o 9.º ano. E à saída da capela, estava o grupo do pessoal que este ano fez o crisma, com um cartaz "Chegamos nós!" e como manifestação de alegria e agradecimento recebi um apertado abraço colectivo, depois ali naquele grande espaço, levaram-me a assistir a um vídeo, onde os que já não estão no grupo e/ou os que não puderam estar ali comigo me desejavam os parabéns! E ainda relembraram com uma mensagem muito bonita a nossa ida aos sem-abrigo a Lisboa "quando tu achaste que estávamos preparados levaste-nos...". Fiquei de novo de coração a rebentar!!! É tão bonito ver que eles percebem que fizeram muitas coisas, mas sempre nos momentos certos! E isso  - esperar pelo momento certo! - fez deles pessoas melhores...
E já só faltava o 10.º ano, o caminho estava quase a chegar ao fim. Não??? Para ser sincera, não me percebi que o 10.º ano foi tão grande, com tantas coisas boas e tão marcante... Subimos ao piso de cima da igreja, num caminho de luz sob a escadaria e no topo mais um cartaz "Se és feliz, apita!". SIM SOU FELIZ!!! Tinha uma peça de barro onde apitei muito, muito... E avançamos. A 1.ª sala, na porta podíamos ler "CBEI", entramos e ali recordamos o melhor e mais verdadeiro de todos os natais! Foi tão lindo... Depois, na sala onde o grupo se reúne dizia "Telhal" e aí foi tão bom, que desta vez chorei a rir! Na sala do fundo, encontramos "O futuro" e aí imaginei uma coisa totalmente diferente. Mais uma vez fui grandiosamente surpreendida! E fiquei tão feliz por tudo o que vi... Um vídeo que se passava no futuro, estávamos 10 anos adiantados, era o meu 41.º aniversário e eles gravaram-me uma mensagem de parabéns... Todos trabalhavam, uns casaram-se ou estavam a preparar-se para isso, [eu ia ser convidada e tudo!], outros partiram em missão... Mas ambos eram felizes e ainda me tinham nas suas vidas! (lágrima!!!)
Depois só faltava uma sala "Festival Vicarial da Canção" e aí estava o grupo vencedor... meti o pé na sala e começaram a cantar a JENGA. Faz - cada vez mais! - todo o sentido!!! Terminamos todos juntos a cantar este hino e depois num abraço colectivo recebi de novo os parabéns. Tínhamos ali, o jantar sob a mesa! Mas antes, pude abraçar cada um dos "meus meninos", apertá-los com força e dizer-lhes o quanto gosto deles, o quão especiais são e a necessidade que aquela Igreja tem deles...
Por fim e antes de começarmos a jantar (e depois de arrumarmos tudo!) ofereceram-me a melhor de todas as prendas! Sem desprazia de todas as outras! Mas gosto de presentes com sentido! Recebi um colar, com um pendente em prata com o símbolo do infinito e com a seguinte inscrição gravada "2015 JENGA". Fiquei deliciada!!! O presente surge como a cereja no topo de um grande, bom e doce bolo...


Depois jantamos, arrumamos toda a igreja, descansamos um pouco nos sofás e fomos para a festa da Achada! Mais uma vez feliz, de coração a rebentar e a sentir-me uma pessoa especial... Infinitamente, OBRIGADA!!!

Esta surpresa, todo o trabalho que eles tiveram, o esforço, o estar todo o dia na igreja a preparar algo que não é para o bem deles, a dedicação, a criatividade, a força, os sorrisos felizes, a garra, a juventude, a fé, a esperança, a vontade, a organização e a amizade mostrou-me, uma vez mais, que este grupo "tão especial para mim" é capaz de tudo! Eles são capazes de fazer grandes coisas e de ser a Igreja viva, unida e eficaz que é necessária à felicidade dos homens!!! A Igreja do Sobreiro precisa tanto destas pessoas! Por isso, este não "foi só o fim de um ciclo nosso, muito mais está para vir" (BG)!
Há, de facto, coisas infinitas... E o carinho, a admiração e o orgulho que tenho pelos "meus meninos" são algumas dessas coisas!

Ainda não tenho fotos dos momentos, mas assim que tenha vou publicando...

sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Foi um GRANDE 31 =D

Demorei algum (muito!) tempo a escrever este post porque é especial, e sendo especial não sabia por onde começar... o que contar primeiro... como transmitir tudo (se bem que há emoções que não vou conseguir descrever!)... Por isso começo pelo inicio!
Entrei nos meus 31 anos em Portimão na companhia de uma grande (embora recente!) amiga, a minha pipoca TV, jantamos no terraço, bebemos vinho e brindamos ao meu último jantar com oficialmente 30 anos... Depois saímos de casa, fomos para um barzinho e dá-se a meia-noite. Ela deu-me os parabéns antes que eu pudesse atender o primeiro telefonema, às 00:00 em ponto o E. ligava-me a dar os parabéns!!! Bebemos um shot e dançamos um bocadinho... Depois fomos para casa, pois na manhã seguinte eu queria estar em casa cedinho, a tempo de tomar o pequeno almoço em família. E assim foi... Nessa (curta) noite dormi no terraço, adormeci a olhar para uma lua fantástica e aproveitei para repensar a vida! [Preciso muito destes momentos! A vida tem sido muito intensa...] Mas não adormeci, sem antes receber a minha primeira prenda: um murano verde [ESPERANÇA!] para a minha pandora... Um presente especial, que assinala uma amizade especial numa primeira viagem "a duas" cheia de sentido. Obrigada TV!!!


Sobre a madrugada, levantamo-nos, arrumamos tudo e fizemo-nos à estrada, eram 05:15, quando saímos de Portimão e a viagem foi uma total animação... Dividimos o sono, o cansaço, a condução, as parvoíces e o nascer de um dia que ficará para sempre!
Cheguei a casa eram 09:00h da manhã e tinha a minha mãe, irmã e sobrinho já à minha espera... Entretanto caíam chamadas e mensagens, a todo o instante, no meu telemóvel e redes sociais a felicitarem-me... Estivemos um pouco à conversa e deitei-me na cama da minha mãe, ainda desfeita (gosto tanto!!!) e foi aí que recebi as três prendas de lá de casa. O sobrinho fez questão de dificultar os embrulhos e por fim, só mimos lindos: prata, muita prata!
Fomos até à Ericeira, tomamos um bom pequeno almoço junto ao mar e eu aproveitei para me mimar um pouco no cabeleireiro... Quando voltei para junto da minha mãe e sobrinho tinha mais presentes à minha espera: uma linda cesta de flores e um avental "para os meus trabalhos manuais"... Depois fomos para casa, preparar o almoço e ficar em família apenas. Quase que consegui dormir um pouco no sofá e depois a tarde passou-se a correr... Mas, como não podia deixar de ser, houve tempo para um café e dois dedos de conversa com um amigo especial! Há muitos anos que neste dia - para mim especial - conseguimos estar um bocadinho juntos, como que a assinalar o sucesso de uma bonita (e eterna!) amizade...
Depois, já em casa preguicei um pouco antes de ir, supostamente, para um jantar entre amigos... Só com 2 ou 3 amigos, uma coisa combinada sobre a madrugada, um jantar simples, só porque sim. Mas, havia qualquer coisa no ar! Eu sabia (até tinha comentado isso no cafezinho da tarde!). Só que estava longe de imaginar o que me estava reservado! A pipoca veio-me buscar e L-E-V-O-U - M-E literalmente às cegas. Vendou-me os olhos e "enrolou-me" com uma conversa tão estranha... O que me esperava? O que eu ia fazer? O quê que aqueles três (pensava eu, que ia jantar com 3 amigos!) me tinham aprontado? Confesso que me passou quase tudo pela cabeça, mas sempre a quatro, eu e os três amigos que supostamente iam jantar comigo...
Saímos do carro, tive que levantar a perna para subir algo (que era apenas um mini degrau), disse qualquer coisa que já não recordo e entretanto, percebi que estava numa "garagem"??? e não no suposto restaurante... "Podes ver" - diz-me ela! E, naquele instante, oiço "SURPRESSSA!!!!" pronunciado a tantas vozes! Ai!!! A sério? Tinha a minha mãe, sobrinhos, irmãos, alguns amigos e os "meus meninos" todos juntos, para jantar comigo, num local inimaginável, simples e ali quase ao lado de casa... 31 anos e a primeira festa surpresa!!! Não estava nada à espera!!! E, estava tão "aparvalhada" que nem sabia como sorrir... Todos conspiraram contra mim! Todos - com o devido destaque para algumas pessoas - tinham planeado esta surpresa (e uma outra ainda maior, que conto no post seguinte!) nas minhas costas! E eu, embora desconfiasse, não estava à espera daquilo, ali, de forma tão informal e feliz...
Como havia referenciado aqui e aqui eu não queria nada de muito elaborado... Queria apenas ser feliz! E fui!!! Fui muito feliz no meu dia de anos, porque recebi tudo o que pudera desejar e muito, muito mais! Recebi mensagens e telefonemas de amigos especiais, recebi abraços, flores (obrigada mãe, ratinho, TV, EV e ao meu grupo de catequese!), balões (amei!), beijos, gestos de profunda amizade, sorrisos e claro, presentes! Recebi um coração cheio de gestos que me valorizam muito como pessoa... Recebi palavras e demonstrações de carinho de pessoas que não estava à espera! E, confesso, algumas mensagens vou guardar para sempre com carinho! Sendo sincera e o mais humilde possível, não me sentia querida por tanta gente [boa]! Obrigada por me terem oferecido, também, esta nova sensação...


Por fim, a noite terminou - tal como eu desejei! - na praia, junto ao mar, com a TV e o EV, a beber beirão, comer pasteis de bacalhau e "rissóis" (que não eram mais do que croquetes!) e a falar do tudo e do nada... Estavamos cansados, o meu coração estava cheio de felicidade. Mas as surpresas não terminavam!

quinta-feira, 6 de agosto de 2015

Um homem de Deus está em Deus!


Soube há instantes e tenho o coração pequenininho... Meu querido Pe Ricardo!
Partiu hoje...
Liturgicamente estamos a viver a Transfiguração do Senhor, dia em que o Senhor Jesus, escolhe três amigos para lhes mostrar o que existe para lá desta nossa realidade... Hoje, Jesus escolheu-o a si, Pe Ricardo! Tal como um dia O escolheu para se cruzar na minha vida e dizer-me "Vais fazer!"... Eu, fiz o possível. Mas foi pouco. Desculpe se esperava mais de mim... Desculpe-me por ter sabido da sua doença tão tarde, desculpe se às vezes não consigo viver/rezar como me ensinou... E obrigada por ter passado pela minha vida!!!
A mensagem que me deu conhecimento da sua ida para o Pai, dizia que hoje é dia de alegria porque o lugar mais cobiçado do mundo foi alcançado por uma pessoa muito especial... Dizia igualmente que conquistou muitos corações, mas que muitos outros coração ficaram por se deixar conquistar por Jesus através de si! Como tudo isto é tão verdade!? Pe Ricardo, ainda tinha muito para ensinar, para transmitir, muitos coração a cativar, muitas sementes de amor a plantar, muito Jesus para dar aos outros. Neste momento é impossível não sentir que foi cedo demais, é impossível não ficar triste, não chorar... Egoísmo??? Sim! Mas, numa igreja em que - às vezes - é tão difícil de se viver, são pessoas como o Pe Ricardo que nos fazem ver Jesus e a força do seu amor que prevalece para além de tudo...
Tenho um certo "medo" de desejar que descanse em paz, pois acho que o Pe Ricardo não descansará nesse mundo.... Vai estar sempre de olhos fixos na terra a guiar os passos dos que cativou... Guie também os meus! E até um dia...


OBRIGADA por se ter cruzado comigo!

#24 - Por onde andam os meus pés?

A dar um pouco de mim... :)

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

#23 - Por onde andam os meus pés?

Durante estas férias alguém fez aninhos...



(Aguardem o post sobre a minha (grande!) entrada nos 31!)

#22 - Por onde andam os meus pés?

Estivemos de férias e foi só vida boa...

Festas e noites longas...
Praia e descanso a todas as horas...


Anem, como foram as férias?

Foram para lá de boas!!!
Estas férias souberam mesmo, mesmo bem e, mais, souberam-me a pouco!
Nesta semaninha que tirei deu para descansar, para estar com a família (pouco, confesso!), com os amigos, com a minha mana do coração e com a pequenina nono. Nestes dias consegui gerir todo o meu tempo e fazer um bocadinho de tudo o que eu mais gosto. Consegui estar de férias!!! Desligada do mundo habitual e completamente disponível para o que viesse... Estas mini-férias serviram, principalmente, para sair um pouco da rotina, apanhar um solinho bom a sul do país, para viver intensamente muitos momentos, para surpreender e ser surpreendida, para rir e para chorar... Mas, deu ainda, para me divertir muito e para dormir, dormir, dormir...
Fica algumas (poucas) fotos e a contagem decrescente para daqui a duas semaninhas e meia voltar à "vida boa".

Festinha na terra :)
A vista da "nossa casinha" a Sul num 10.º andar.
A beleza da noite...
Tempo de férias, nem sempre é tempo de praia. Mas este ano foi! 
E como tal, há que aproveitar as coisas boas da praia..
A minha era a de Alfarroba :)
Férias = a descanso, jantares e (bom) vinho, diversão e (muito) calor...
Presentes de aniversário

terça-feira, 4 de agosto de 2015

Coisas que tocam o coração

Há coisas que nos enchem o coração... Coisas como esta reportagem. Coisas como as que tenho tido a sorte de viver...

(quando houver tempo conto tudo)

sábado, 1 de agosto de 2015

#5 - Um novo mês


Esta imagem cheira a verão, a férias, a sol e calor... O mês de Agosto prevê-se tudo isso e muito, muito mais! Tenho três semaninhas de trabalho, mas depois volto às férias (estas souberam a pato!) e este ano, este mês volto a um dos meus locais preferidos! Agosto é também mês das festas, das noites longas, da ginjinha de Óbidos, dos amigos e do muito descanso (ou talvez não!).
Meu querido mês de Agosto...