sexta-feira, 7 de agosto de 2015

Foi um GRANDE 31 =D

Demorei algum (muito!) tempo a escrever este post porque é especial, e sendo especial não sabia por onde começar... o que contar primeiro... como transmitir tudo (se bem que há emoções que não vou conseguir descrever!)... Por isso começo pelo inicio!
Entrei nos meus 31 anos em Portimão na companhia de uma grande (embora recente!) amiga, a minha pipoca TV, jantamos no terraço, bebemos vinho e brindamos ao meu último jantar com oficialmente 30 anos... Depois saímos de casa, fomos para um barzinho e dá-se a meia-noite. Ela deu-me os parabéns antes que eu pudesse atender o primeiro telefonema, às 00:00 em ponto o E. ligava-me a dar os parabéns!!! Bebemos um shot e dançamos um bocadinho... Depois fomos para casa, pois na manhã seguinte eu queria estar em casa cedinho, a tempo de tomar o pequeno almoço em família. E assim foi... Nessa (curta) noite dormi no terraço, adormeci a olhar para uma lua fantástica e aproveitei para repensar a vida! [Preciso muito destes momentos! A vida tem sido muito intensa...] Mas não adormeci, sem antes receber a minha primeira prenda: um murano verde [ESPERANÇA!] para a minha pandora... Um presente especial, que assinala uma amizade especial numa primeira viagem "a duas" cheia de sentido. Obrigada TV!!!


Sobre a madrugada, levantamo-nos, arrumamos tudo e fizemo-nos à estrada, eram 05:15, quando saímos de Portimão e a viagem foi uma total animação... Dividimos o sono, o cansaço, a condução, as parvoíces e o nascer de um dia que ficará para sempre!
Cheguei a casa eram 09:00h da manhã e tinha a minha mãe, irmã e sobrinho já à minha espera... Entretanto caíam chamadas e mensagens, a todo o instante, no meu telemóvel e redes sociais a felicitarem-me... Estivemos um pouco à conversa e deitei-me na cama da minha mãe, ainda desfeita (gosto tanto!!!) e foi aí que recebi as três prendas de lá de casa. O sobrinho fez questão de dificultar os embrulhos e por fim, só mimos lindos: prata, muita prata!
Fomos até à Ericeira, tomamos um bom pequeno almoço junto ao mar e eu aproveitei para me mimar um pouco no cabeleireiro... Quando voltei para junto da minha mãe e sobrinho tinha mais presentes à minha espera: uma linda cesta de flores e um avental "para os meus trabalhos manuais"... Depois fomos para casa, preparar o almoço e ficar em família apenas. Quase que consegui dormir um pouco no sofá e depois a tarde passou-se a correr... Mas, como não podia deixar de ser, houve tempo para um café e dois dedos de conversa com um amigo especial! Há muitos anos que neste dia - para mim especial - conseguimos estar um bocadinho juntos, como que a assinalar o sucesso de uma bonita (e eterna!) amizade...
Depois, já em casa preguicei um pouco antes de ir, supostamente, para um jantar entre amigos... Só com 2 ou 3 amigos, uma coisa combinada sobre a madrugada, um jantar simples, só porque sim. Mas, havia qualquer coisa no ar! Eu sabia (até tinha comentado isso no cafezinho da tarde!). Só que estava longe de imaginar o que me estava reservado! A pipoca veio-me buscar e L-E-V-O-U - M-E literalmente às cegas. Vendou-me os olhos e "enrolou-me" com uma conversa tão estranha... O que me esperava? O que eu ia fazer? O quê que aqueles três (pensava eu, que ia jantar com 3 amigos!) me tinham aprontado? Confesso que me passou quase tudo pela cabeça, mas sempre a quatro, eu e os três amigos que supostamente iam jantar comigo...
Saímos do carro, tive que levantar a perna para subir algo (que era apenas um mini degrau), disse qualquer coisa que já não recordo e entretanto, percebi que estava numa "garagem"??? e não no suposto restaurante... "Podes ver" - diz-me ela! E, naquele instante, oiço "SURPRESSSA!!!!" pronunciado a tantas vozes! Ai!!! A sério? Tinha a minha mãe, sobrinhos, irmãos, alguns amigos e os "meus meninos" todos juntos, para jantar comigo, num local inimaginável, simples e ali quase ao lado de casa... 31 anos e a primeira festa surpresa!!! Não estava nada à espera!!! E, estava tão "aparvalhada" que nem sabia como sorrir... Todos conspiraram contra mim! Todos - com o devido destaque para algumas pessoas - tinham planeado esta surpresa (e uma outra ainda maior, que conto no post seguinte!) nas minhas costas! E eu, embora desconfiasse, não estava à espera daquilo, ali, de forma tão informal e feliz...
Como havia referenciado aqui e aqui eu não queria nada de muito elaborado... Queria apenas ser feliz! E fui!!! Fui muito feliz no meu dia de anos, porque recebi tudo o que pudera desejar e muito, muito mais! Recebi mensagens e telefonemas de amigos especiais, recebi abraços, flores (obrigada mãe, ratinho, TV, EV e ao meu grupo de catequese!), balões (amei!), beijos, gestos de profunda amizade, sorrisos e claro, presentes! Recebi um coração cheio de gestos que me valorizam muito como pessoa... Recebi palavras e demonstrações de carinho de pessoas que não estava à espera! E, confesso, algumas mensagens vou guardar para sempre com carinho! Sendo sincera e o mais humilde possível, não me sentia querida por tanta gente [boa]! Obrigada por me terem oferecido, também, esta nova sensação...


Por fim, a noite terminou - tal como eu desejei! - na praia, junto ao mar, com a TV e o EV, a beber beirão, comer pasteis de bacalhau e "rissóis" (que não eram mais do que croquetes!) e a falar do tudo e do nada... Estavamos cansados, o meu coração estava cheio de felicidade. Mas as surpresas não terminavam!

Sem comentários:

Enviar um comentário