sexta-feira, 27 de novembro de 2015

8# - Alguém me oferece?


Tenho uma pequena suspeita de que vou necessitar "disto" nos próximos dias... 

Em contagem decrescente: vem aí o grande dia!

Faltam poucas horas para um compromisso especial de um grupo especial...
Estou feliz, mas nervosa. Orgulhosa e muito ansiosa...

(este será um grande fim-de-semana!)

Vamos todos ajudar!!!


Ajudando o Banco Alimentar estará a ajudar muitas famílias que se encontram em condições, às vezes, surreais... Nos nossos dias, ao seu lado, no seu prédio, na sua rua ainda há quem precise de ajudar para o mais básico: comer! Faça com que não faltem alimentos em suas casas... Ajude!!! O pouco para sí é muito para essas famílias, com um pequeno gesto pode fazer a diferença...
Dia 28 e 29 de Novembro num supermercado perto de si!
De 28 de Novembro a 6 de Dezembro contribua com a Ajuda Vale.
Ou então de forma online em alimentestaideia!
Alimente esta ideia!

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

O valor de algumas pessoas

No sábado passado fiz algo que não gosto de fazer. Marquei uma coisa em cima de outra. Não havia grande volta a dar e teve mesmo que ser, e acabei por não ir à primeira. Não gosto que aconteça, raramente se proporciona e, sempre que possível, estico sempre ao máximo para estar em tudo... Mas, desta vez, foi assim e não me arrependo, porque estive com pessoas que para mim são muito!
Os amigos são algo fundamental na minha vida, tenho uma mão cheia deles que são essenciais, especiais, impossíveis de substituir... Por isso, e porque estes são mesmo mesmo especiais, não podia não estar com eles, almoçar com eles, iniciar com eles este passo tão importante na sua caminhada familiar. Estive com eles e com um outro amigo de quem gosto muito... E não o trocava por nada!
Há pessoas que têm mesmo que alterar as nossas prioridades, porque aconteça o que acontecer nas nossas vidas, sabemos que elas estão sempre lá! Foi sempre assim com a minha amiga TM, é assim agora que ela e P. passaram a ser só um e tenho a certeza absoluta que será sempre assim... Aconteça o que acontecer... Estas pessoas tem mesmo muito valor para mim!


(TM: Gosto de ti, da tua família, do P. e da nossa menina como se fossem do meu sangue! São família, a minha segunda família...)

terça-feira, 24 de novembro de 2015

Egoismo, talvez!

Pode ser puro egoismo, medo, preocupação... E não o disse no post anterior porque queria que o mesmo falasse só da Sofia Ribeiro. Mas ela tem a minha idade! 


Sofia Ribeiro

Gosto muito da pessoa que é, mas ainda que não gostasse era impossível ficar indiferente ao que lhe está a acontecer... Hoje, mais uma vez, esta estúpida doença deixa-me sem perceber o porquê de certas coisas... 



É, sem dúvida, uma mulher de armas e de coragem! Uma mulher linda e lutadora, que tal como ela afirma vai vencer esta doença... "As lágrimas que me chovem dos olhos nos últimos dias, da mesma forma que as nuvens vêm e vão...as gargalhadas em forma de "fuga" e a dormência que sinto em mim, são o reflexo do medo que me vai na alma. Medo de perder os meus, medo de perder o meu trabalho, o meu futuro, medo do incerto, medo de tudo e mesmo assim medo de nada. Sim, já percebi que ter cancro não é o fim, e não será o meu, mas sim o início de uma grande batalha. Felizmente os casos de sucesso são mais que muitos, são graças a Deus a maioria. E eu vou fazer parte dela. 

Quem me conhece de perto e vocês também já me conhecem um bocadinho, sabem que não sou de desistir. Toda a vida lutei e vou continuar a fazê-lo, juro por tudo, por Deus, juro por mim e por todos os que acreditam em mim. Vou seguir o exemplo dos milhares de Mulheres, guerreiras, que conseguiram ganhar ao cancro e vou também eu pertencer a esse grupo, dos que lutam para vencer este mal cada vez mais presente nas nossas vidas. Neste momento é tudo o que vos consigo dizer."

Adoro fins-de-semana com sentido :)

A vida aos poucos vai-me "premiando" com fins-de-semana, como este último, com sentido!
Não foi um fim-de-semana onde tudo foi prefeito, mas foi um fim-de-semana cheio de coisas muito boas, com muitas correrias e trabalho, mas muito especial. E, o próximo será ainda melhor!!! (em tudo isto: coisas boas, correrias e trabalho)
Na sexta-feira o meu fim-de-dia, deu-se com o retorno a uma casa especial, rodeada de pessoas especiais, para dar início a um projecto também ele muito especial. E só em breve posso dizer mais... Mas ainda posso dizer que os nossos corações estavam cheios e felizes! Algo muito bom vem por aí! A noite terminou, comigo a dar uma mãozinha a uma amiga no que diz respeito a trabalhos manuais.
Depois o sábado foi um dia em cheio. Madruguei (sem me custar nada), fui adiantar umas coisas para que o trabalho da tarde não fosse prejudicado, fui a correr tomar um duche e segui para casa de uns amigos. Aliás, fui ter com a minha amiga do coração, a minha irmã de alma e coração, a minha querida TM :). Fomos os três (eu, ela e o P.) ao encontro de um outro grande amigo meu, uma pessoa muito especial, fomos ter com ela à sua nova casa, que conhecemos e adoramos (e aqui aplica-se a máxima da coca-cola: primeiro estranha-se, depois entraha-se), falamos muito, almoçamos, rimos, conversamos mesmo muito e planeamos mais um mega evento! A minha sobrinha mais nova vai ser batizada!!! E vai ser batizada por um grande amigo...
Depois ainda fomos tratar das coisas iniciais para esse mega acontecimento, estive um pouquinho com a bebé mais fofa do universo e voei (literalmente) para a padaria, onde deixei um trabalho, estive lá até às tantas, voltei para casa a correr, troquei de roupa rapidamente e fui beber café com um outro amigo. Mas não sem antes ter passado pela minha igreja e termos adiantado o trabalho do dia seguinte... (obrigada! EV) A noite acabou no café entre conversas e risos!
No domingo, voltei a madrugar, corri para a igreja, esqueci-me de uma coisa, adiantei outras, dei catequese sempre a correr, ensaiamos para "o grande dia", fechei mais um projecto. Arrumei umas coisas e fui almoçar em família. Consegui ter 45 minutos para uma pequena sesta e passei a tarde entre os trabalhos manuais e o estudo, muito estudo do sobrinho... A noite, foi de novo, junto da minha maltinha especial. E que feliz sou por me deitar cansada, acordar cansada mas com objectivos bem defenidos, viver cansada e a correr, mas a lutar por grandes causas!

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Petição Cancro da Mama

Eu já assinei porque sei o que é viver com esta doença dentro de casa!


Assina tu também, aqui! Os doentes agradecem.

#17 - Em Oração

«No alto, 
bem no alto 
o ar é mais sereno 
e tudo é paz. 
Devemos

portanto “subir” 
para alcançar e gozar da paz. 
Quando a mente 

e o coração estão em Deus, 
os maus ventos 
nos tocarão
sem nos fazer mal e...
passarão.» 

Beata Maria Josefina de Jesus Crucificado 

Sobre as pessoas

Muitas vezes erro ao confiar em determinadas pessoas...
Tenho (e acho que terei sempre!) graves dificuldades em conhecer bem as pessoas. Facilmente me iludo e decepciono... Mas, e isto é para os que podem andar preocupados com algumas aparentes amizades dos últimos tempos, eu não sou tão parva como parece! Eu sei que quem me traí uma vez, o fará de novo e sem pensar. Eu sei que, neste mundo, há pessoas em quem não dá para confiar. Eu sei que estou rodeada por pessoas que não são as que mais me querem bem. Mas há momentos em que tem que ser assim, seja porque o trabalho assim o exige, seja porque tem que ser. Eu sei e agradeço a  preocupação. (sou tola e inocente neste campo, mas não abusem!) 

Simplesmente porque sim...


Porque eu quero, que o dia em que o meu caminho por esta terra termine, seja totalmente diferente... Porque eu quero partir, sabendo que me mantenho viva na memória, no sorriso e no coração de algumas pessoas... Não preciso que seja em muitas, quero estar apenas e para sempre na vida de algumas... E esses "poucos" saberão quem são!
Nesse dia, venha ele quando vier, quero coisas aparentemente estranhas, mas que me farão ir em paz! Quero que não me chorem por pena. Mas, talvez quem sabe, por saudade, carinho e amor, quero (se houver quem chore!) lágrimas sem gritos, alaridos e falsos lamentos... Quero estar apenas e só entre a família (de sangue e do coração) e os meus verdadeiros amigos, quero muito que estejam junto a mim apenas aqueles que me estimaram, amaram, admiraram e acarinharam enquanto foi possível... Todos os outros, não cumpram o vil preceito de ir dizer "coitadinha! era tão boa pessoa..."!
Nesse dia, que será o meu dia, quero que o preto dê lugar às cores normais, às cores preferidas dos que me queiram acompanhar... Quero a normalidade, mas não quero nada do que é normal nestes dias... Não quero coroas de flores. Só quero mesmo as flores, simples ou em ramos, sem os tradicionais saquinhos "para os mortos"... Não quero sinos tristes a tocar a minha morte, mas sim os sinos de festa (irei para a casa do Senhor!)... Quero uma missa "de despedida", breve, como se de "um até já" se tratasse... Quero que seja o meu amigo, o Pe JS a celebrá-la e a "fazer-me um funeral bonito", quero cânticos "de guitarrada" e um salmo [com] sentido... 
Nesse dia não quero as normais anedotas, nem as parvoíces ditas para distrair a dor... Quero que se riam de mim, das minhas histórias, dos momentos que vivi, daquilo que eu era e/ou fazia... Não quero grandes preocupações com o que me vestir e quero muito ir descalça. Sim, leram bem: eu - que amo sapatos - quero ir descalça! Foi assim que vim a este mundo e é assim que quero ir... Descalça.
No meu último dia, se ainda tiver a minha mãe, peço que a apoiem, que lhe mostrem o quanto fui feliz e que não a deixem só em momento algum... Caso ela já não esteja entre vós, assim como quem não quer a coisa, coloquem uma foto dela junto do meu corpo. Tenho medo de não a relembrar para onde vou e assim, levo-a comigo...
No meu último dia, gostava que aqueles que de mim gostam, pudessem parar um tempo a contemplar a escuridão da noite, a olhar o céu e aí sorrir para as estrelas... Quando eu era criança e me afastava ou perdia alguém especial era o que eu costumava fazer e, de certa forma, as coisas atenuavam os sentimentos.

E isto surge hoje aqui, simplesmente porque sim... Simplesmente porque a morte tem que ser encarada de frente...

terça-feira, 17 de novembro de 2015

Quando acreditas

Quando acreditas... há um milagre!

#2 JMJ - Afinal vamos todos!

Estou imensamente feliz, pois afinal vamos mesmo todos!!! :) 
Quando nos inscrevemospara as JMJ houve duas pessoas que estavam na corda banda e a certeza de que o sonho de ir à Polónia poderia acabar em Novembro era quase certa... Mas, porque Deus sabe que sem eles a viagem não ia ser igual, "o milagre" aconteceu e, aafinal vamos todos!
Estou muito feliz por tudo o que está a acontecer neste ano, pelas actividades que aos poucos vamos fazendo, pelas as ajudas que vamos tendo, pelas pessoas que surgem a crer apoiar-nos e pelo número de pessoas que connosco se empenham para que esta viagem seja real, seja possível, seja um verdadeiro encontro com Jesus. Mas o que me mais me alegra é mesmo a força e a determinação que esta malta tem.
Às vezes as palavras não chegam para transmitir o que me vai na alma, mas sinto-me tão feliz, assim mesmo, mesmo feliz... Do grupo que há onze anos acompanho vou levar todos os que se mantêm às JMJ em Polónia, vão comigo aquela que será a sua primeira jornada e isso enche-me de orgulho. Vamos todos! Vamos juntos! Vamos conseguir...



sexta-feira, 13 de novembro de 2015

Só porque sim #17


Um domingo cheio de uma luz especial!!!


Este post já vem tarde, mas nunca é tarde! Ainda por cima quando o tema é este. Este domingo foi especial pois houve uma luz especial no olhar de alguém! Uma luz proporcionada por muitas pessoas, todas elas também muito especiais!!! Não há nada que me preencha mais o coração do que o bem, o amor ao próximo, a genuinidade, a hospitalidade, o dar-se ao outro... Sou uma pessoa que vive para o próximo, e aconteça o que acontecer na minha vida futura, será sempre assim. Só assim sou e serei 100% feliz!
Mas, quando consigo levar na minha "onda gigante" outros tantos a fazer o mesmo que eu: a dar-se por inteiro ao outro. Aí, há uma luz especial que irradia... Foi assim no domingo! E, tenho esperança, que assim seja muitas mais vezes, porque gente especial, será sempre especial e fará sempre coisas especialmente boas que levem luz e iluminem a vida dos outros... Que cativam, tocam corações, limpam almas, mudam vidas, transformam rostos... 
Não posso, nem vou expor muito por aqui de tudo o que de bom se passou no domingo, porque não quero erguer bandeiras pelo bem que faço, mas tenho que deixar umas breves notas.
No domingo, eu e a minha tropa, munidos de toda a boa vontade possível, colocamos mãos à obra e abraçamos mais uma causa. Sem grandes hesitações e receios fizemos o possível e fomos vicentinos à séria, sem lenço, sem visibilidade, sem necessidade de afirmação, só fizemos o que estava ao nosso alcançe e pronto! (quer dizer, não ficou pronto, mas...)
Esta minha tropa, o meu pessoal, a malta mais fixe desta terra, os meus - para sempre - meninos são de facto um orgulho! E, a cada "aventura" vivida posso constatar isso mesmo: tenho tanto orgulho nos jovens que são! Esta gente são mesmo bons meninos, boas pessoas, com uma força especial e com capacidades para lá de especiais... Por isso me empenho tanto e acredito tanto na nvossa JENGA. Os meus domingos convosco sempre tiveram muita luz, mas o último domingo teve uma luz especial! Obrigada :)

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

#7 - Sonhos em silêncio

Nestas férias estive num lugar importante junto de uma família importante, onde aprendi coisas, muito importantes... Entre elas, percebi que há sonhos que o serão para sempre!
Não sei onde "me desviei do caminho", o seu porquê, a razão e tudo mais, mas percebi nitidamente que tenho sonhos que o serão para sempre... Sonhos para sempre fechados no imaginário do meu eu criança, sonhos fechados num baú, sonhos que já não vou conseguir concretizar... O impacto não foi fácil e às vezes ainda não é! Mas há que ter fé, por isso limpei a alma naquele local maravilhoso, derramei umas lagrimitas e segui (aliás como faço sempre!) em frente...
Mas, e porque há sempre um mas em tudo, às vezes bate a vontade de que algumas coisas fossem diferentes para que os sonhos se pudessem tornar realidade!


sábado, 7 de novembro de 2015

Uma frase... Uma verdade! Uma certeza? Uma catequese infinita... Uma tatuagem!

Pois bem não foi em 2014
nem antes dos 30 anos mas foi este verão!
Já fiz a minha tatuagem!!!

Acabadinha de fazer :)
Naqueles primeiros dias,,, 

Só Deus basta!

Mas esta minha tatuagem (para a vida!), tem muito que se lhe diga...
Não é uma frase qualquer, não é uma frase simpática, nem muito vista, também pode não ser compreendida por todos e, muito menos é a típica frase bonitinha para cliché. É a frase! A frase, pela qual tento levar a minha vida... A frase que me faz caminhar segura. A frase que quando sinto que tenho tantas coisas à minha volta, mas que elas de nada me valem, me faz dar valor ao essencial. É a frase que me faz continuar quando desanimo e/ou sinto que não tenho nada. A frase que me faz ver o principal, o centro, o cume, a verdade...
É, por certo, uma verdade que, às vezes, tenho tendência para esquecer e que agora já não há como esquecer, pois agora ela anda (no sentido verdadeiro da palavra [e por isso o local onde a escrevi!]) comigo para todo o lado. É a verdade! A verdade que não devo, não posso, nem quero nunca esquecer. A verdade que me faz ter mais fé, mais alento e calma. A verdade que me relembra que tenho que ser menos "apegada" às coisas deste mundo...
Uma certeza? Tem dias, tem momentos, tem vezes... Tenho (e ainda bem!) dúvidas e, algumas vezes, essas dúvidas abalam a minha vida... Por isso, ou também por isso, tatuei esta frase no meu corpo, para que a cada dia, a cada momento, a cada passo, a cada dúvida,,, eu me possa lembrar que ali se resume a essência de mim... Só Deus basta!
E depois, há nestas três palavras, toda uma catequese infinita para sempre comigo e agora visível na minha pele! Só Deus Basta! Disse-o Santa Teresa... Mas o que é isto? O que é isto para mim, ao ponto de o tatuar no meu corpo? Podia resumidamente dizer que é uma das frases da minha vida, uma verdade e uma certeza. Mas seria e é pouco... 
Deus é o principio e o fim, o tudo, o mais que prefeito, o excelso, o pai, a verdade última... Mas, e para mim, Deus é amor... Um amor em três dimensões: eros, filós e agapé. O amor eros vivo-o na minha vida em todos aqueles que amo de paixão, a minha família e "os meus". O filós nas amizades eternas, verdadeiras e únicas que possuo (incluindo todo o meu serviço à igreja, à comunidade e sobretudo aos outros). E o amor agapé está numa infinitude e numa dimensão de tal ordem, que nem sempre é possível de descrever ou sentir. E se Deus é isto tudo e muito mais... só isso basta!

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Uma semana de emoções...

O já habitual stress com um adolescente em casa...
O trabalho onde as coisas são, quase sempre, tudo menos fáceis...
Uma ida às urgências que, felizmente, acabou em bem...
Uns probleminhas pessoais e familiares...
Um encontro inesperado com uma  pessoa inesperada...
Três noites mal dormidas...
E um mar de emoções que se reflete num cansaço desgastante.


#33 Conversas

 - Anem tu gostas muito de crianças, não gostas?
 - Sim, gosto!
 - E de jovens e de bebés...
 - Sim. De bebés, de crianças, de adolescentes, de jovens...
 - Pois isso nota-se!!!
 - E de idosos?
 - Também...
 - Tu gostas de todos?
 - Sim. Gosto das pessoas!

A queda de um Homem

Sou uma pessoa que não consegue dizer que não a nada... 
Com o passar dos anos as coisas começam a ser mais racionais, já consigo parar para pensar se consigo e/ou se efectivamente o quero fazer antes de dar uma resposta. Até já vou dizendo que talvez, ou que é complicado, que o tempo é pouco... Vou enrolando o assunto, para não ter que me meter em mais uma coisa e outra e mais outra... Enfim. Mas, quando me falam ao coração, eu aí não consigo mesmo! Quando me dizem coisas, colocando crianças ou idosos em situações de risco, abandono, miséria, fome, carência de coisas básicas e de afetos... Aí o meu coração não me deixa recusar! E foi o que aconteceu, mais uma vez, ontem!
Pediram-me se eu me importava de fazer um favor ao Sr.A. e eu disse que sim, uma vez que até era a caminho de casa. Fui ao seu encontro, bati à porta e esperei tanto tempo que até me preocupei se estaria tudo bem, receei por momentos o pior e, se por instantes pensei que estava sozinha, na noite escura à porta de um desconhecido, logo recuei quando a porta se abre e vejo "um velhinho" numa cadeira de rodas com um cão a seu lado e mais nada. E quando digo mais nada, digo-o mesmo no sentido mais frio da palavra: mais nada. Uma casa vazia de tudo! De tudo, menos de valores... O Sr.A cativou-me o coração, não só pela frágil aparência, mas sobretudo pelo seu discurso, pela conversa que tivemos, pela sua história de vida...
Não posso partilhar o conteúdo de uma conversa que mexeu muito comigo e com o que sou, não posso invadir (mais do que já fiz ontem!) a privacidade de uma pessoa assim... da noite para o dia. Mas, posso sempre fazer algo. E não ficar indiferente! O Sr.A deu uma queda brutal e das complicações da mesma teve que amputar uma perna, depois o coração não resistiu e desde então os problemas de saúde roubaram-lhe tudo. Tudo! Até coisas que não era suposto! Um Senhor com história, com estudos, dono de uma boa casa, empresas, uma biblioteca particular de mais de 5000 livros, uma cultura e uma vida inimagínavel até cair! Um Senhor cuja a vida lhe fez cair...


quarta-feira, 4 de novembro de 2015

Pão-por -Deus Solidário

Este ano, pela primeira vez na minha terra, os adolescentes, jovens e alguns catequistas saíram à rua no dia 1 de Novembro - dia de pedir o "Pão-por-Deus" - para pedir um pão-por-Deus especial. Este ano não fomos pedir doces! Pedimos alimentos, muitos alimentos para ajudar os que mais precisam...
Felizmente nunca passei fome, em minha casa, mesmo em tempos difíceis sempre houve pão e comida sem se destingir se era inicio ou fim do mês... Por isso não sei o que é isso de não ter comida. Mas a minha mãe conta-me histórias da sua infância e juventude, altura em que as coisas eram diferentes. E depois, porque não sou propriamente uma pessoa que vive num resort ou às custas de um bilionário ordenado sei que a vida não está fácil e que há cada vez mais pessoas a precisar de ajuda. E também conheço muitos casos... e apoio muitas instituições... e enfim, sou uma coração mole que, de certa forma, se comove e sofre com estas coisas... Por isso a manhã deste último domingo teve um gosto especial!
Pedimos na nossa igreja alimentos com alguma regularidade, mas nunca fomos porta a porta pedir para este fim, nunca havíamos chegado a todos: crente e não crentes... E também, foi a primeira vez que levei alguns miúdos que nunca tinham feito nada do género e tenho a dizer que é ter uma dupla satisfação! São iniciativas e domingos destes que fazem a vida valer tanto a pena...

terça-feira, 3 de novembro de 2015

Melhor de Mim

Acho que começa a ser evidente que gosto muito das músicas da Mariza... Identifico-me com muitas das suas músicas e esta nova é só mais uma. Além de que, vendo bem, esta musica diz muito de mim...

Hoje a semente que torna na terra
E que se esconde no escuro que encerra
Amanha nascerá uma flor.
Ainda que a esperança da luz seja escassa
A chuva que molha e passa 
Vai trazer numa luta amor. 

Também eu estou à espera da luz
Deixou-me aqui onde a sombra seduz.
Também eu estou à espera de mim
Algo me diz que a tormenta passará.

 É preciso perder para depois se ganhar
E mesmo sem ver, acreditar.
É a vida que segue e não espera pela gente
Cada passo que demos em frente
Caminhando sem medo de errar.
Creio que a noite sempre se tornará dia
E o brilho que o sol irradia
Há-de sempre me iluminar. 

Quebro as algemas neste meu lamento,
Se renasço a cada momento,
Meu destino na vida é maior. 

Também eu vou em busca da luz
Saio daqui onde a sombra seduz.
Também eu estou à espera de mim
Algo me diz que a tormenta passará. 

É preciso perder para depois se ganhar
E mesmo sem ver, acreditar.
É a vida que segue e não espera pela gente
Cada passo que demos em frente
Caminhando sem medo de errar.
Creio que a noite sempre se tornará dia
E o brilho que o sol irradia
Há-de sempre me iluminar. 

Sei que o melhor de mim está pr'a chegar!
Sei que o melhor de mim está por chegar.
Sei que o melhor de mim está pr'a chegar




Ontem, no retorno a casa, liguei o rádio (nos últimos tempos tenho andado sem música, o que nunca acontecia!) e estava a tocar esta música, nunca a tinha ouvido mas achei logo maravilhosa, de tal modo que fui logo procurá-la e desde aí já a ouvi vezes sem conta! Gosto mesmo muito, e consigo perceber e sentir cada palavra de uma forma muito próxima... Grande Mariza!!!

Balanços da minha vida #2

Não sei muito bem o porquê mas nos últimos tempos tenho feito muitos balanços, refletido muito sobre a minha vida, sobre as coisas que me vão acontecendo, sobre o que se perde, sobre o ontem que vivi [mas não esqueci!], o hoje que nem sempre aprecio e o amanhã que não posso prever. Tenho pensado e voltado a pensar no modo como mudei e no como só agora dou valor a certas e determinadas atitudes, coisas, pessoas, gestos, palavras, olhares, suspiros... Tenho pensado no que me faz bem e - sobretudo - sobre o que me faz mal! E, no como afastar isso de mim e dos meus...
Tenho remexido o passado, buscando lembranças, relembrado muito - e consequentemente sentido saudade! - de algumas pessoas que hoje já não estão por perto... Tenho olhado para o bonito passado que vivi e apreciado com um sentimento nostálgico e bom o presente que vivo... Às vezes fico triste. Outras, com uma saudade imensa cravada no peito. Tem momentos em que queria muito voltar a sentir determinado toque, abraço, sabor... Muito raramente vem a dor, a mágoa, a tristeza, a raiva... Consigo, por breves segundos, fechar os olhos e recuar num mar imenso de recordações. E eis que surge o sorriso, a vontade de eternizar de algum modo a imensidão de coisas felizes que guardo na minha cabeça e no meu coração. E, é nesses momentos, que rio à toa! Rio de felicidade, gratidão e - de algum modo - de saudade.
Hoje - mais do que nunca - vivo o meu presente de pés bem assentes na terra. Faço o que quero e sou feliz! Mas o passado, esse não se pode esquecer e não o quero apagar. Gostava de o eternizar, grava-lo para sempre num disco externo onde fosse possível nunca esquecer e reviver sempre que a saudade ou os tormentos do presente me assaltassem...

segunda-feira, 2 de novembro de 2015

#38 Frase da Semana


#7 - Um novo mês

E eis que chega o mês de Novembro! 
Este mês de Novembro prevejo-o bastante cheio e preenchido, em grande ritmo e em grande escala. Mas com coisas muito, muito boas. Este mês terá umas festas, uns eventos, muitas actividades, reuniões, formações e não só! Há um fim-de-semana especial, com um grupo de pessoas muito especiais, com um compromisso especial e uma entrada em grande para celebrar! Haverá ainda o fecho de um projecto que está quase, quase a ser possível de divulgar e, se Deus o permitir, haverá muito mais do que isto... 
Este mês também já começou bem, com a actividade de ontem (que contarei no próximo post!) e com a vida a resolver-se por ele própria... Comecei este mês em preparativos para o Natal e assim irei continuar por todo o mês... Este ano as decorações no trabalho voltam a passar por mim e lá em casa f-i-n-a-l-m-e-n-t-e comecei a fazer os enfeites da minha árvore de Natal!!! Este mês também recomeço com os trabalhos manuais e arranca a maratona de presentes de natal, que este ano voltam a ser feitos na sua grande maioria por mim. 



E, entretanto, no meio de tanta coisa, vou ter que me organizar muito bem e retomar os meus posts por aqui, pois já há algumas reclamações!!!

Adeus Outubro...

Outubro foi um mês impróprio para cardíacos. Mas Novembro será bem pior!!!
Em Outubro retomei a catequese e a habitual rotina boa do domingo de manhã: missa e catequese. Este ano com um grupinho totalmente novo, meninos pequeninos, fofinhos e super queridinhos... Tudo está  a correr bem e as descobertas da fé vão acontecendo de forma engraçada. Já não estava com crianças tão pequeninas há algum tempo, e apesar de sentir os adolescentes neste momento da minha caminhada são mais a "minha praia", estou a gostar muito do desafio e acho que me vai fazer bem!
Também neste mês recomecei uma data de coisas (e por isso o tempo para as palavras foi pouco!): trabalhos, responsabilidades, grupos e novos desafios... que em breve vou revelando por aqui.
Outubro iniciou-se com um funeral de um primo e refiro-o aqui porque em breve quero escrever algumas palavras soltas sobre este tema (funerais). Depois, que mereça destaque, tive uma reunião importante e no mínimo "estranha", inscrevi-me nas JMJ e dei andamento a projetos que em breve - muito em breve! - vão passar das folhas e das palavras, para a acção. 
A nível profissional, Outubro também foi muito desgastante, pois estive mega cheia de coisas com a organização de uma festa, mas a este nível acho que mais virá por ai...