quinta-feira, 31 de dezembro de 2015

#26 - Por onde andam os meus pés?

Um balanço resumo do ano de 2015...
Andei pela Ericeira...
e por lá organizei mais um Festival.
Na Achada ajudei noutro festival...
Por Mafra Trabalhei  e festejei...
E dei um pouco de mim...
Brinquei ao Carnaval em Paialvo,
e em Torres Vedras, claro!!! 
Fui a Lisboa aos Santos Populares...
E à FIA...
Fui ao Badoka (alentejo!)
E estive no Telhal...
Viajei até Coimbra...
Portimão...
Porto...
Felgueiras...
Olhão...
e, de novo, Portimão...
Estive ainda em Fátima...
e em Lisboa, ao Oceanário...

quarta-feira, 30 de dezembro de 2015

Em balanço...

Este ano foi um ano muito, muito bom! Gostava que o próximo fosse apenas igual...
Para 2015 desejei saúde, amor, paz, fé, "limpeza" de coração e tempo. 
No campo da saúde, não foi mau o ano, comparando com os anteriores, claro! A minha irmã sobrevive com a história e marcas de uma doença demasiado cruel, a minha mãe deu uma grande queda e, para além de ter desmanchado um braço, está com problemas nos cristais dos ouvidos, e os sinais da idade começam a manifestar-se com alguma intensidade. Depois, todos os outros meus familiares e amigos, vão andando... Eu, neste momento, e depois de algum descuido neste campo da saúde, aguardo os resultados de alguns exames que fiz em Dezembro e rezo para que 2016 me traga boas notícias neste campo. Nunca se sabe!!!
No que se refere ao amor, continuo convicta de que há muita falta de amor por este mundo fora.. E este será um desejo de sempre! Posso parecer tola, meio tonta, sonhadora, mas acredito que se todos se esforçassem um pouco mais, seria possível... 
Em relação à paz, esta constrói-se todos os dias! E no que me diz respeito, tenho tentado fazer o que me compete no meu dia-a-dia e acho que o ano que passou até foi bastante tranquilo, evito cada vez mais conflitos e confusões, por isso a paz é mais fácil de atingir, sobretudo a interior! No que se refere à Paz no mundo, essa infelizmente, parece cada vez mais uma miragem e os conflitos estão, no meu ponto de vista, directamente relacionados, com o ponto anterior... Enfim, mundo perfeito, como eu anseio por ti...
No campo da minha fé, infelizmente, podia ter sido um ano mais firme, mais convicto, mais assertivo, menos distante, mais presente, mais sólido! Mas o amor de Deus é algo que me deixa sempre imensamente perdida... Apesar de toda as minhas dúvidas, presenças distantes e mesmo ausências, quando vou ao Seu encontro, Ele recebe-me sempre como ao filho pródigo! Vivi em 2015 grandes momentos que me mostram isso mesmo e, por isso, só me posso alegrar (e tentar melhorar!).
A limpeza do coração é uma coisa tramada, sabiam? No inicio deste ano, quando o programei estava a contar tirar do meu peito pessoas e coisas que acabaram por ficar (há pessoas demasiado importantes na vida para lhe dizermos adeus!). Mas, em contrapartida, saíram outras! Houve pessoas que saíram da minha vida e, aos poucos, do meu coração de forma livre, espontânea e sem eu estar minimamente à espera... Mas só parte, quem efectivamente não tem que estar e ficar!!! Assim acontece com "aquelas" obrigatoriamente tiveram que ficar e vieram algumas outras que eu não esperava! O meu coração é de facto uma caixinha desarrumada, onde felizmente possuo muitas pessoas, coisas, lembranças, memórias, gestos e tudo mais com carinho e a certeza de que assim quero continuar... Contudo haverá sempre espaço para quem vier por bem, pois também tenciono ir limpando a casa aos poucos, sempre que seja necessário.
E o tempo? Bem, esse danado do tempo é que me trama e chateia todos os planos, mas acho que até já nos damos melhor... Mas será, um dos meus eternos problemas! Continuo a correr para todo o lado, chego muitas e muitas vezes atrasada, marco coisas sobrepostas, queixo-me e refilo que "não tenho tempo", que não durmo, que ando cansada... Mas a verdade é que o meu tempo é, cada vez mais, muito precioso e, embora tenha que continuar a saber geri-lo cada vez melhor, a verdade é que as coisas até estão a melhorar e este ano tive tempo para quase tudo o que mais amo!
E por falar em tempo, falta muito pouco, para recomeçar de novo, um ano novo!!!

Dezembro foi mais ou menos assim...


Comecei o mês um pouco adoentada, desanimada e atulhada com muitas coisas... Este ano, como já começa a ser hábito, tive muitos almoços. lanches e jantares de Natal, de tal modo que comecei a dia 5 e só acabei a 28!
Em Dezembro fui, finalmente fazer uns exames e analises e umas coisas assim que tinha marcados há imenso tempo e com tudo isto, consegui apanhar uma mini-gripe, voltei a ficar sem voz, voltou a tosse e a irritabilidade na garganta, conclusão: algum repouso e muito cuidado... Descuido muito de mim e isso depois reflete-se quando ando mais cansada.
Depois, este mês, com toda a sua magia é tempo de prendas e, no meu caso, de trabalhos manuais (e falando disso tenho algumas coisinhas em atraso para vos mostrar). Este ano, ao contrário do que aconteceu o ano passado despachei tudo relativamente cedo, não fui às compras de última hora e ainda tive tempo para mimar um pouco mais os sobrinhos, que este ano receberam da tia duas prendas cada um. Ainda no campo dos trabalhos manuais consegui - finalmente - fazer a minha árvore de Natal!!!
Este ano, neste mês de Dezembro, consegui ir a Sintra à noite ver as decorações de Natal, tive um jantar de Natal especial e um fim-de-semana (de 18 a 20) muito, muito preenchido... Mas também muito feliz!!! Sinto, cada vez mais, que vale a pena empenhar-me mais e mais, dar de mim, não dormir e cansar-me pelas pessoas certas da minha vida... (obrigada JA, JENGA, M, TM, TV, TP e outros tantos!)
Como também já vem sendo hábito, houve muitas festas para miúdos e graúdos, houve a festa de Natal do Lar, a do trabalho, a da catequese, a dos putos e a entrega de prendas às instituições... E eu, fui estando em  todas com o sentimento de carinho e presença em algumas delas e com o dever noutras. Apesar do pouco tempo para cada uma das coisas que se desenrolaram neste mês, tudo correu muito bem. A vida resolve-se sozinha, quando nós estamos nas coisas por bem, por vontade própria e de coração disponível...
Este ano, o Natal que é sempre lá em casa, foi um pouco mais cansativo, primeiro porque eu própria estava estou mais cansada do que o habitual e depois porque a minha mãe já não consegue fazer a maioria das coisas que fazia completamente sozinha e eu tive que assim fazer um pouco mais. Mas, ainda assim, foi um bom Natal e o menino nasceu entre nós...
Esta semana tem sido tempo de poucas horas de sono, cafés com os amigos que já só vejo para o ano, o canto das janeiras, trabalho e muita privação do sono (já disse?)... Mas tem sido também, tempo de agradecimento e reflexão...
Dezembro foi um bom mês e 2015 um excelente ano!

terça-feira, 29 de dezembro de 2015

Algo só meu...

 

Aprendi a ser muito feliz com pequenas coisas: um sorriso, um beijo, uma brincadeira, um toque, um olhar... É uma felicidade completa? Não sei. Sei, apenas que sou feliz, "contigo" assim. E, assim sou muito feliz... Imensamente feliz!

Lá fora chove (parte X)


29 de Novembro de 2015 - Parte II

A presença do Telhal neste dia com os miúdos foi como que a cereja no topo do bolo. A presença deles, a dos seus padrinhos, dos seus familiares e dos muitos amigos que estiveram neste dia foi mesmo importante... Só agora, com o passar de todo este tempo, é que percebo que estiveram os que tinham mesmo que estar. Quer no dia, quer na noite de oração! Estiveram os que faz sentido, os que apostam no futuro, os que têm o coração no movimento.
Depois da euforia da chegada dos utentes, fomos para dentro da igreja e claro a missa foi um momento muito bonito. Eles portaram-se lindamente (falo como se meninos pequenos se tratassem!!!), leram e cantaram muito bem, estiveram felizes e de sorriso transbordante... Foram também muitos os amigos JMV que se juntaram a este momento e nesta alegria! Mas o ponto alto foi o momento, após a homilia, em que eles são chamados a, diante do altar, afirmar de coração cheio que querem fazer parte desta associação de jovens... Eu, pessoalmente, estava super nervosa mas imensamente feliz! Primeiro foram apresentados à assembleia ali reunida, depois disseram as suas intenções, colocaram os seus compromissos junto de Nossa Senhora das Graças e depois, já com a presença, exemplo e apoio dos seus padrinhos receberam o Espírito Santo e finalmente o Lenço da JMV! 
O lenço da JMV é a marca de que pertencem mesmo a esta grande e maravilhosa família, um símbolo externo que os marca, mas que como a nossa querida MA dizia na mensagem que enviou a todos: "a entrada para esta família da qual já faziam parte" nada tem a ver com o uso de lenço! Tem a ver com "um caminho feito na alegria e humildade, sendo exemplo para outros!". No encontro disso mesmo, foram os seus padrinhos (escolhidos pelo exemplo que são para eles!) que lhes colocaram o lenço. E a partir daquele momento eram "oficialmente" Jovens Marianos Vicentinos, membros felizes de uma grande família!!!
No fim da Eucaristia, eles fizeram alguns agradecimentos. Felizmente, têm muitas pessoas a apoiá-los e não havia como não agradecer as ajudas, as presenças, os ensinamentos e o carinho de todos! Só assim se caminha na humildade: dando valor a quem está do nosso lado! Depois disto, o tempo voou, e a alegria era uma constante... Cantou-se o hino com garra e, pela 1.ª vez para eles, como membros da JMV ergueram bem alto a voz e o lenço, afirmando que são jovens, são grito e são gente que vive e sonha com uma igreja peregrina, com os olhos postos em Maria e Vicente! Depois disto, partiu-se, distribui-se e comeu-se o nosso lindo bolo, esteve-se com os amigos, com os utentes, recebeu-se e distribuí-se lembranças...
Já no local onde foi o almoço todos dançaram, comeram e trabalharam em espírito de verdadeira família! Eramos mais de 60 pessoas à mesa entre amigos e famílias e a felicidade era evidente! 
Imediatamente após o almoço, seguiu-se o momento mais esperado pelos membros mais velhos do movimento: o baptismo. Todos foram devidamente batizados e, aqui foram mesmo todos, eu e a outra animadora, a J., fomos rebatizadas e até um dos padrinhos teve direito a esta tradição do Sul! Os pais e amigos assistiram animados a este momento e no fim todos arrumamos a casa, lavamos e limpamos a loiça alegremente, como uma verdadeira família.
Ainda neste dia, fomos visitar o Senhor A., levar-lhe um pouco de comida e dizer-lhe com isto que, sendo vicentinos, nos lembramos muito dele!
Dia 29 de Novembro de 2015 foi de facto um dia muito importante na história da JMV Sobreiro e na construção da JENGA!!!

(As fotos chegam em breve!) 

Actualizações

Tenho mil e muitas coisas para vos contar e mostrar, mas isto está um verdadeiro desastre...


É provável que nos próximos dias chovam publicações!!!

terça-feira, 15 de dezembro de 2015

Apaixonada por presépios #13


Este é um dos meus presépios de  sonho. Um dia vou ter um igual!
Presépio feito e pintado à mão pelas Monjas de Belém...
(Adoro o pormenor de Nossa Senhora estar deitada junto ao menino.)

Se alguém mo quiser oferecer, fiquem-se só pelas três personagens principais. :) Eternamente grata!

segunda-feira, 14 de dezembro de 2015

Lá fora chove (parte IX)

Voltou a chuva. Volta a chover lá fora e também dentro de mim...
Hoje, estou como o tempo, cinzenta, triste, saudosa, chuvosa...
Hoje cheira a inverno, sente-se o frio, ouve-se a chuva...
Hoje voltou a chover e eu volto a não conseguir esquecer uma infinita porção de coisas vividas nas longas noites de um inverno saudoso, nostálgico e tão bom. Gosto da chuva, mas não gosto destes dias de chuva. Estou cansada e com saudades do porto-seguro de outros tempos em dias de chuva... 


#44 Frase da Semana


sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Olha o que eu fiz para este natal #1

As ideias e decorações de Natal no trabalho...
(feitas em parceria)
São copos de plástico com luzes led e ao vivo fica lindo!!!
Enfeites feitos com fundos de garrafas de plástico e rolos de papel higiénico...
Centro de mesa em tons de azul e prata.
Lá por casa, as coisas vão surgindo aos poucos...

Uma árvore especial...
da qual falarei um pouco mais ao longo deste mês...
E no topo da mesma, a estrela do Natal: Jesus!
O centro de mesa da sala

Bolos e Bolinhos #7

Este mega bolo (em todos os sentidos) foi feito com muitas mãos, e não é só o nome de um grupo do qual eu gosto muito. É também uma caracterização desse mesmo grupo. 
JENGA - Jesus É Nosso Grande Amor!


À volta de Jesus "meninos" de todas as cores de mãos dadas.
É assim, de mão dadas, que este grupo quer caminhar: com eles e com todos os outros jovens...


A musica. O cantar e o tocar é para quase todos uma certeza!


Os símbolos da Juventude Mariana Vicentina (JMV) - O lenço da nossa região, a dezena e a medalha milagrosa...


O caminho (JMJ em Cracóvia!) que vão percorrer este ano, na alegria da vitória!


E a boa disposição que os caracteriza por viverem neste AMOR que é Jesus...

As cores do bolo são as cores das 4 regiões da JMV em Portugal.


Resumindo um bolo lindo, trabalhoso, muito significativo e cheio de mensagem...

O cliché mais puro da vida!

Quantas e quantas vezes pedimos saúde, desejamos saúde, pedimos para que nós e os nossos tenhamos saúde? É, ou pelo menos parece ser, um grande cliché. Para mim, o cliché mais puro da vida!
Sei que muitas vezes o pedimos sem pensar no seu real valor, pedimos apenas porque sim e porque fica bem... Sei porque era assim comigo! Não desejava o oposto a niguém, mas dizia palavras vazias, sem realmente perceber a importância de tão grande "valor". Mas hoje dou muito mais si
gnificado a isso quando desejo ou peço saúde para alguém e faço-o porque sei que é algo precioso e único, algo que quando falta faz doer, cansa, desgasta, maltrata, modifica... Há instantes dei por mim a pensar neste tema. E, necessáriamente, recordei que, há um ano atrás, estava a atravessar um periodo complicado, que andava triste e desmotivada, lembrei-me que me achava uma pobre coitada com "aquele" problema. Mas agora vejo que, comparado à falta de saúde, aquilo e tantas outras coisinhas da vida não é nada! Hoje já sei lidar melhor com a situação, já fiz coisas para amenizar o problema e às vezes até esqueço, até porque - e repito! - qualquer coisa comparada à falta de saúde não é n-a-d-a, nada!
Nunca fui de ligar muito à minha saúde, às vezes atraso as idas ao médico, vou às urgências sempre na última e evito ao máximo tomar medicação, peço exames de rotina, faço-os, mas nem sempre os mostro atempadamente ao médico e reconheço que, muitas e muitas vezes, me descuido com a minha saúde e arrisco demais... Mas, isso terá que mudar! 

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015

#34 Conversas

Esta semana a finalizar uma conversa:
 - Tudo o que Deus nos dá é para o nosso bem, até as coisas menos boas, acredita. Tem força, tem fé e reza!


Mas a minha fé, às vezes, é bem menor do que um grão de mostarda...

9# - Alguém me oferece?



Há uns anos, num aniversário recebi uma. Mas por falta de tempo, ou do que quer que tenha sido, não a cheguei a fazer. Ficou pendente, esquecida, a modos que agora a ideia/necessidade voltou e diz que vai ter ser  feita nos "entre tantos" da minha vida. Ando extremamente cansada e preocupada com mil e muitas coisas e, sobretudo, ando mesmo, mesmo a necessitar de algo deste género. RELAXAR é a palavra que se impõe!!! Por isso se ninguém me oferecer, é certo que eu irei fazer!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

3 Anos depois, a recordar todos os dias!

Parece que foi ontem. Parece que tudo foi irreal. Parece que era impossível. Mas apenas parece... Foi tudo real! O medo, a dor, o sofrimento, o choque, as lágrimas, as mudanças, a doença... Faz hoje 3 anos que recebemos aquela que foi a mais injusta e cruel notícia da nossa vida...



29 de Novembro de 2015

Nasceu mais um projecto! Um filho muito amado...
O fim-de-semana passado foi uma autêntica loucura! Mas uma loucura boa, muito boa aliás. Entretanto, ainda não tive tempo de o registar por aqui, porque o tempo é pouco para o tanto que há para contar... Mas, começando pelo inicio, na sexta-feira não trabalhei, tirei a tarde do meu local de trabalho oficial e fui com a amiga TV para Lisboa, almoçámos por lá, aproveitámos um pouquinho da "Black Friday" (O Colombo estava infernal!!!) e fomos rumo à sede do Banco Alimentar (BA) para levantar o material de campanha do supermercado onde sou chefe de equipa...
Depois, voltamos, fizemos mil e muitas coisas; fomos preparar a igreja para uma noite importante e, depois ainda fizemos mais umas tantas coisas, jantámos por ali mesmo e eis que se dá um dos momentos mais esperados dos últimos tempos! Nessa noite, na noite de 27 de Novembro de 2015, "os meus meninos" comprometeram-se numa noite de oração muito singela, ímpar e sentida a viver ao estilo de Jesus, Maria e Vicente, assumindo que querem fazer parte da família JMV para irem mais além... Também nessa noite à 185 anos atrás, Catarina Laboré estava junto de Nossa Senhora e, ao receber as indicações para a medalha milagrosa, se comprometia com Maria...
Nesta noite éramos muitos. Entre nós (eu e eles) estiveram muitos amigos, pessoas que de algum modo fazem caminho com eles e lhes quiseram dizer o quão felizes são com este estilo de vida de ontem, de hoje e para sempre, pois JMV um dia, JMV para todo o sempre... Gostei de perceber que somos tantos!!! De sentir que somos tantos e que estamos a crescer... Gostei que o grupo que me acolheu estivesse em peso, gostei da presença da SF e do seu testemunho e gostei que os miúdos mais novos tenham interrompido os estudos para testemunharem este compromisso, gostei de sentir que havia uns tantos que não puderam estar fisicamente, mas que o estiveram em oração e espírito e gostei de sentir que o meu coração se enche de orgulho por estas "criaturas lindas" que acompanho estarem em igreja pelos motivos certos. E hoje, passados alguns dias, percebi que só esteve (mental e fisicamente) quem fazia sentido estar... Quem se importa, quem ama, quem é generoso, quem se empenha no crescimento desta família, quem sabe ser JMV a sério!!!
A noite terminou com um chá partilhado entre todos os amigos presentes. E estávamos todos tão felizes!!! Depois, arrumámos a igreja toda, preparámos mais umas coisinhas para o domingo seguinte e fui/fomos descansar, pois o melhor ainda estaria para vir! E havia tanto por fazer...
No outro dia o acordar foi madrugador. Fui com o amigo EV abrir a campanha do BA, fomos buscar a carrinha ao Lar para o transporte e o dia foi toda uma correria crescente entre a campanha no supermercado, as compras para a festa do dia seguinte, o arrumar o espaço do almoço, o fazer o bolo para o dia seguinte e o sermos imensamente felizes com aquilo que fazemos!
A noite, para não ser diferente da anterior, acabou às tantas porque o nosso enorme bolinho foi feito por nós, deu muito trabalho, mas ficou a cara do grupo: simples, lindo e cheio de mensagem. Em breve, quando tiver as fotos do bolo (e do dia) faço - prometo! - uma foto reportagem e mostro em imagens o que às vezes não se consegue mostrar por palavras... Depois, ainda deixámos o "mega bolo" na igreja e fomos tentar descansar (obrigada TF, JS, TV!!!), pois o dia seguinte era o GRANDE DIA.
No domingo - dia 29 de Novembro de 2015 - o despertador tocou ainda de madrugada e a cama correu comigo na hora. Voltei a madrugar e, depois de um duche revitalizante, saí feliz e esperançada para estar presente naquele que era um dia muito desejado por todos, um dia cuja a história começa com um "É desta vez..."!
Cheguei à igreja à hora marcada, colocamos os guiões nos bancos, sorrimos uns para os outros, mostramos o quanto gostamos uns dos outros e da família que os iria acolher, despachamos os poucos pormenores que faltavam, eles procuraram o Sacramento do Perdão para que o dia fosse ainda mais sentido e eis que os nervos apertavam a cada segundo que passava!
Li-lhes, com uma lágrima escondida no canto do olho, uma mensagem da nossa querida M. e confortei-os na altura em que lhes dei a pior notícia do dia. Porque sempre lhes fui verdadeira, tive que lhes dizer pessoalmente que o nosso querido Pe Leitão não estaria com eles porque se encontrava hospitalizado... Foi duro e triste. Vi-o nos seus rostos. Mas, a nossa oração esteve com ele, assim como a sua força esteve connosco. E, ele foi muito bem lembrado naquele dia! No fundo, esteve connosco, no nosso coração. Esteve ele e estiveram muitos outros! (Obrigada a todos os amigos JMV pelo carinho, pelas mensagens e pelas orações...)
Para este dia, tinha-lhes preparado uma grande surpresa: a presença de alguém especial. Eles sabiam que havia uma surpresa, mas estavam longe de imaginar que alguns dos utentes do Telhal e o grande Fernando Oliveira estariam presentes neste momento tão importante para eles. Por isso, quando entro com o D. e eles o veem, os seus olhinhos brilharam e a felicidade foi total... Alguns não percebiam o que estava a acontecer, outros sentiam-se emocionados, outros de tal modo felizes que não conseguiam sequer falar. Foi tão bonito! Os utentes, esses estavam radiantes... E eu, de novo, de coração cheio e orgulhoso...

(continua...)

#43 Frase da Semana


Vale a pena pensar nisto...

Porque o Natal está quase aí e porque defendo que devia ser Natal todos os dias...

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015