quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

2016 será... - parte 1

A entrada neste ano de 2016 foi um pouco diferente. Passei-a, por opção, de forma tranquila e caseira. E foi bom! Diferente, mas bom... Estamos ainda a poucos dias do novo ano... (Sim! O que são 28 dias comparados com os 338 que estão por vir?) E, contrariamente à larga maioria das pessoas, e à semelhança dos anos anteriores, eu - aparentemente - ainda não tenho as minhas metas e planos definidos para este novo ano! Porquê? Porque a vida nem sempre nos corre de feição, porque tenho tido pouco tempo e muitas batalhas e, sobretudo porque lutar será o meu grande lema de 2016!!!










quarta-feira, 27 de janeiro de 2016

Para ti Maria...

Porque hoje à noite vou estar com Ela, de forma especial, aqui fica esta música...
Bem bonita por sinal!

#35 Conversas

Entre amigos, sobre a minha pouca saúde, e algumas já com algum tempo:

 - Estás melhor?
 - Mais ou menos...
 - Já viste que, desde que viemos de férias de Portimão, ainda não houve uma semana em que não tenhas estado doente?
 - Yah, ajuda imenso recordares-me disso!


 - Então, como te sentes?
 - Hoje mais ou menos. A noite foi complicada!
 - Pois estás com um aspecto horrível. Cansada e abatida...
 - Obrigadinha...


 - Olha, ontem fiquei com dores de garganta e não conseguia dormir pois custava-me a respirar.
 - E?
 - E.. tu andas a pegar-me os teus virus!!!


- Só te liguei para ver se estás melhor... Então?
- Estou um bocadinho. O antibiótico fez-m algumas reacções (...), a modos que não está fácil.
- O melhor é parares já com o antibiótico! Assim como assim também não vais ficar boa, portanto!


Enfim, com amigos destes... A vida é uma verdadeira animação!
 

Porque rir é o melhor remédio #8


quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

E a novidade?

Estou de novo meio adoentada! 
Ora bolas!!! Isto já começa a não ser novidade....


Desde Setembro que ando assim, em modos que meia "frágil" da vidinha e entre consultas, médicos, alguns medicamentos, muitos exames, análises e tudo mais... Ainda só perdi uma manhã de trabalho, uma sessão de catequese e desmarquei alguns pequenos compromissos. Tenho-me aguentado bem?! Mas confesso que estou cansada. Hoje estou doidinha para chegar à cama (e não conseguir dormir!)...

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

A reler o passado...

Passaram quatros anos, muitas foram as mudanças, cresci, sofri, amadureci...
Vivi coisas únicas e maravilhosas, passei por maus bocados, conheci e perdi muitas pessoas, conheci lugares e emoções... Vivi paixões, ilusões e desilusões... Travei grandes lutas, ganhei batalhas, ergui bandeiras, senti-me forte e vencedora muitas vezes, mas...
Mas, de vez em quando, volto a sentir-me assim!

#49 Frase da Semana


quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Lá fora chove (parte XIII)


Volta a chover com alguma intensidade... Será que este inverno vai ser sempre assim?
Gosto tanto da chuva!!! Lá fora chove, aqui dentro sonha-se... 

sábado, 9 de janeiro de 2016

Desejo um 2016 cheio de...


Podem achar que é o básico, cliché, aquilo que ah e tal todos pedem... Mas para 2016 eu só peço um ano cheio de saúde para mim, para todos os meus e sobretudo para a minha mãe! 
Infelizmente, sei o que se sofre por não termos saúde. Sei-o no seio familiar, em alguns amigos e, também o sei "na pele", pois nos últimos meses tenho apanhado alguns pequenos sustos, que embora não tenham passado de pequenos sustos, me deixaram menos activa, mais preocupada e alerta... Com a saúde não se brinca! E, eu sei, muito bem disso. Sou a pior pessoa para ir ao médico, só vou quando já não aguento mais e, adio consultas, análises e exames até não dar mais e depois? Depois o corpo dá o alerta e apanha-se um susto... Por isso, neste novo ano, vai ser diferente!!! Vou estar alerta, cuidar, tratar e não descuidar...
Quando temos saúde, temos força, temos garra, temos vida! E quando há vida, há também tanto por se fazer, tanto para contar, tanto para partilhar, tanto para viver... Por isso que não me falte a saúde, a mim, aos meus, aos que amo muito e, reforço, ao pilar da minha vida: mãe!

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Lá fora chove (parte XII)


2016, Verdade???


E depois dos post todos (ou quase!) atrasos, vem aí os desejos, projectos, sonhos, anseios e objectivos para o ano de 2016!

As apostas de 2015 - O Balanço #5

Ser feliz...


Lembro-me como se tivesse acontecido ontem, e afinal, já passou um ano... Fui à missa de ano novo a Mafra, o padre que fez a homilia não era o meu prior e o que disse acabou por me impulsionar para aquela que foi, não só, a minha primeira resolução de ano novo, mas sobretudo a mais forte, a mais vivida e a mais feliz :)!


O ano de 2014 não tinha sido lá grande coisa e era necessário ter grandes desejos para 2015, desejos que me pudessem impulsionar e animar para um ano mais feliz! E assim foi!!! 
Já enumerei aqui as minhas boas memórias relativas a este ano e não me canso de dizer que 2015 foi um ano muito feliz e foi feliz porque eu, felizmente, cada vez mais,  consigo ser feliz com pouco...



Aqui eu também assumi que era feliz! Feliz no ontem, no hoje e para sempre...

Sou feliz, porque vivo intensamente a minha vida, porque dou muito valor ao que tenho, ao que não posso ter, ao que desejo alcançar e - S O B R E T U D O - às pessoas que tenho a meu lado!
2015 foi mesmo muito bom! Tive a sorte de fazer o que gosto, rodeada dos que mais gosto e ainda ser surpreendida com pequenas e grandes coisas... Em 2015, relembro, que fui tia de novo; que ajudei a consolidar um grupo que foi comigo ao Festival, ao Telhal e ao Nacional e que se afirmaram com JMV de lenço (em 2015 nasceu a JENGA!!!); inscrevi-me nas minhas terceiras JMJ; voltei ao voluntariado e a ajuda ao outro cresce como uma sementinha fértil em mim e nos meus; tive um mega aniversário (é que foi mesmo um grande 31!!!) e ainda "recuperei" uma amizade que, aconteça o que acontecer, não pode acabar nunca!

Obrigada a todos os que comigo viveram este ano, aos que partilharam dias e noites, histórias, alegrias, lágrimas, aventuras, segredos e muito mais... Obrigada aos especiais: TM&PM, JA, TV, EV, TD, PJ, TP, JS, PeJS, e claro! à minha querida, eterna e amada JENGA!!!

Confia...


Lindo! Sem palavras... Que mulher tão linda!!!

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Olha o que eu fiz para este natal #2

A minha árvore de Natal :)













As apostas de 2015 - O Balanço #4

Outras coisas alcançadas e boas em 2015
 - A minha árvore de natal.


Embora pequenina, por falta de espaço, desde que o meu sobrinho veio viver connosco, deu algum trabalho e muito prazer... No próximo post mostro mais ao pormenor (prometo!)

 - A minha tatuagem. :)

Não foi antes dos 30, não foi com os 30, foi já com 31 anos feitos! O desejo era antigo e, há uns anos que as coisas estavam consolidadas. Sabia o local, a frase, o estilo simples que queria e só faltava mesmo era fazer... E assim aconteceu, depois das férias e já no fim da praia, tomei coragem e fiz aquela que será a minha marca para sempre... Registei também aqui, se quiserem reler!

 - Umas tantas viagem"zinhas"...
Pois bem, podia ter sido melhor se conseguisse ter ficado rica, se não tivesses que trabalhar para ter dinheiro, se não tivessem uma agenda aterrorizante, se, se e se... Mas ainda assim, este ano, não foi dos piores e consegui fazer umas viagens pelo nosso país muito boas. Fui a Coimbra, a Paialvo, a Portimão e a Olhão (duas vezes), voltei ao Porto e a Felgueiras, a Fátima e ainda dei uns bons passeios por aqui perto: Sintra e Lisboa, são duas cidades sempre com coisas novas para se ver e viver, sabiam?

As apostas de 2015 - O Balanço #3

Uma das melhores coisas que consegui fazer e até superar as expectativas: 

«levar "os meus putos" a mais um mega festival, mas desta vez, como concorrentes e quero ir com eles a dois encontros importantes: T e EN... :) Em 2015 acabam-se 10 anos de uma bonita história de vida em comum, mas não será o fim!»

1.º Este ano, o meu grupo foi um grande concorrente num mega festival, como vos relatei aqui! Não ficaram no pódio. Mas, ganharam muito mais do que um 1.º Lugar... Ganharam um nome, uma identidade, um sentido e um caminho...

2.º Participaram nuns encontros que lhes propôs. Ou melhor tiveram uns encontros, muito especiais: o Telhal e o Encontro Nacional da JMV e foram ambos muito, muito marcantes e importantes! Sobre o Telhal consegui relatar-vos quase tudo neste bonito conjunto de publicações:











Vale mesmo a pena lerem e relerem!!! E, talvez se emocionarem...

Sobre o EN da JMV, na altura só coloquei estas fotos aqui e não cheguei a contar-vos como foi grandioso este encontro. Primeiro quero dizer-vos que os frutos resultantes daquele encontro superam tudo o que possa ser dito. E, em suma,dizer-vos que fui rumo a Felgueiras com 6 miúdos do grupo. A viagem foi gira, parámos no Porto, comemos francesinhas, rimos muito, andamos à beira do Douro, tirámos fotos e fomos felizes juntos... Chegámos à casa que nos ia acolher nos dias seguintes, já era noite escura, ambientámo-nos e dormimos. No dia seguinte trabalhámos (eu na preparação da formação do encontro, eles na ajuda logística), depois recebi largos e muitos elogios sobre aquela malta fixe e no final do dia deu-se inicio a 4 dias muito, muito bonitos... Juntos, no encontro nacional da JMV em Felgueira, rimos e chorámos, cantámos e fizemos silêncio, brincámos e trabalhámos, rezámos, fizemos e consolidamos amizades, descobrimos tantas coisas novas e maravilhosas, projectámos e reunimos forças... E assim, juntos, fizemos parte da história de mais um bonito encontro... E foi bom. Muito bom!



E assim em 2015 consolidei a certeza de que a nossa história juntos durará mais do que 10 anos...

terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Lá fora chove (parte XI)

Lá fora chove... Chove com força, de forma intermitente, com intensidade e certezas! 
As gotas penetram a terra e os corpos que se molham estremessem de frio e desconforto entre o vai-vem desordenado de uma negra nuvem e um tímido raio de sol. Lá fora chove...


E, como eu anseio que o dia termine. Simplesmente para que possa ouvir a chuva aninhada num aconchego quente e seguro, onde os problemas se esvanessem e os medos se esquecem... Um calor que, talvez, não me seja possível de encontrar hoje, amanhã, neste inverno, nesta vida...

As apostas de 2015 - O Balanço #2

No ano velho voltei a ser tia! E tinha-me comprometido a ir ver a minha sobrinha do coração, muitas vezes. O que, não aconteceu com a frequência desejada... Primeiro por compromissos sobrepostos, depois por falta de tempo e ainda por falta de condições psicológicas. Mas já compensei o tempo perdido, já fui perdoada e compensada. E depois, sei que tenho muito tempo para continuar a compensar aquela pequena linda.
Também falava aqui que queria realizar alguns projectos que estavam meio pendentes, adiantei-os mas ainda não se realizaram em pleno! As coisas estão a andar devagar, com calma e tempo. Também me foi faltando energia, confiança e certezas. Mas, agora e cada vez mais, acho que consigo fazer o que se pretende! A confiança, essa também tem vindo a crescer e são muitos os apoios para me dedicar a estes projectos que afinal gosto tanto e me fazem tão bem... Vamos ver se será em 2016???


As apostas de 2015 - O Balanço #1

No ínicio do ano de 2015, fiz algumas "apostas"! Não me comprometi com ninguém em especial, apenas comigo mesma e lá fui vivendo os meus 365 dias de todo o ano apostada em concretizar algumas coisas concretas e hoje, um ano depois, estou aqui para iniciar o balanço de como as coisas correram.
Vou iniciar por aquelas que não consegui alcançar. Ontem, ouvia na TV que as resoluções de ano novo são como as promessas dos politícos em campanha... :( Não gostei! Mas confesso que algumas coisas, comigo, funcionaram um pouco assim... Enumero de seguida o que não consegui concretizar e, tento explicar um pouco o seu porquê!

Na minha 1.ª aposta queria muito retomar - à séria - ao desporto e retomar as leituras. E eu tentei, juro que sim! Até me inscrevi no ginásio e tudo mas... Não deu, primeiro porque o horário não dava, depois porque tinha que estudar com o sobrinho, depois porque deixei de ter companhia e por fim, mais do mesmo: qualquer desculpa servia! conclusão: paguei o ginásio e poucas vezes lá fui! Andar também nunca me apetecia e/ou, lá está, não tinha companhia e blá blá blá... mais do mesmo.
As leituras melhoraram significativamente, mas ainda assim gostava que tivessem sido mais e mais à séria.
Na 2.ª aposta, em jeito de brincadeira, desejei sentir menos fome, menos preguiça, menos sono e que pudesse ficar rica. Pois, pois. Ficar rica, embora tivesse comprado algumas raspadinhas ao longo do ano, não conseguí mesmo. Muito pelo contrário. E, o restante? Bolas, também não. Não me querendo desculpar de forma pouco responsável, julgo que o erro aqui, foi mesmo levar esta aposta como brincadeira!
Algures noutra das minhas apostas disse que este em 2015 me ia dedicar "um pouquinho mais ao blog e, no mínimo, ter 365 publicações no final do ano. Não descuidando da qualidade e não fugindo ao estilo habitual". E, não consegui! O problema deu-se no periodo pós férias, onde fiquei estupidamente doente. O que, demorou muito tempo até passar e consequentemente a voltar a minha disponibildade, vontade e inspiração para me dedicar às palavras soltas...

E pronto estas quatro coisas foram aquelas que não consegui alcançar no velho ano. Podiam ser mais? Podiam ser piores? Sim. Mas também podia estar um pouco melhor!
Em breve, continuarei o balanço...


domingo, 3 de janeiro de 2016

2015 foi um bom ano!

Em 2015 eu recordo tantas coisas boas e algumas menos boas... 2015 foi de facto um ano muito. muito bom!!! Em 2015: 
 - Levei, pela 1.ª vez, o meu Sobrinho a um teatro a sério. (fomos os dois ao Politeama ver o Principezinho);
 - Fui passar, um dos melhores, mais tranquilos e felizes, fins-de-semana a Coimbra;
 - Estive em Pailvo, uma bonita terra;
 - Fui ao Carnaval de Torres, pela 1.ª vez, com um grupo em tudo diferente do habitual;
 - Nasceu a bebe mais linda da minha vida;
 - Voltei a ir à Missa Crismal, na Sé Patriarcal de Lisboa;
 - Participei a 100% no Tríduo Pascal;
 - Ajudei a organizar em Mafra, a JDJ e correu tudo muito bem;
 - Levei "o meu grupo" a participar no Festival e com eles vivi intensamente ensaios, construção da letra, música e vídeo de uma forma muito bonita;
 - Os meus três sobrinhos fizeram a 1.ª Comunhão e eu mimei-os muito nesse bonito dia;
 - Voltei ao voluntariado junto de pessoas em condição de sem-abrigo e de idosos;
 - Estive na Bênção das fitas da minha pequenina J.;
 - Fortaleci amizades inimagináveis e adquiri novos amigos;
 - Assisti ao crisma de 5 meninos extraordinários;
 - Ajudei num festival de rock e comecei a sentir-me "em casa" na casa vizinha;
 - Fui aos Santos a Lisboa e cruzei-me com a marcha vencedora;
 - Fui com o meu sobrinho ao Badoka e assisti à sua felicidade, após um ano de muito trabalho na escola;
 - Tive um fim-de-semana grandioso, em todos os aspectos, na maravilhosa casa do Telhal;
 - Ajudei a organizar um bonito baptizado;
 - Estive, na Ericeira, com o meu pessoal a relembrar o festival;
 - Conheci a minha sobrinha linda;
 - Fui de férias por uns dias para Portimão e lá entrei com o pé direitos nos meus 31 anos;
 - Tive direito à melhor festa de anos surpresa de sempre e acabei a noite na praia;
 - Os meus "para sempre miúdos" prepararam-me a maior surpresa de sempre e fartei-me de chorar de felicidade;
 - Voltei ao meu querido Porto e a Felgueiras;
 - Levei um grupinho de malta fixe ao Encontro Nacional da JMV e foi brutal;
 - Fui de novo de férias para Portimão, com amigos, com quem nunca tinha passado férias antes e foi muito fixe (sem contar com a ida ao hospital às tantas da madrugada);
 - Fiz a minha tatuagem;
 - Inscrevi-me com um montão de gente para a próxima JMJ, que se realizará já em 2016;
 - Fui e levei comigo duas "meninas lindas" ao Festival Diocesano e lá o Espírito Santo esteve presente;
 - Fui convidada (e aceitei) para ser madrinha de Crisma;
 - Fui a Fátima ao Encontro da família Vicentina e assisti a um teatro muito fixe;
 - Assisti e apoio a 1000% à formação do novo grupo de jovens do Sobreiro: o JENGA;
 - Organizei o 1.º Pão por Deus Solidário e foi muito proveitoso, em todos os aspectos;
 - Estive na organização de mais uns grandes eventos a nível profissional;
 - Estive com um grande amigo que neste momento foi "morar" para longe;
 - Assisti à Admissão do meu pessoal à JMV;
 - Fui convidada para um casamento e um baptizado;
 - Voltei a estar a 100% nas campanhas do Banco Alimentar e a vestir aquela camisola com um grande orgulho;
 - Reforcei grandes laços de amizade e soube perdoar e amar acima de qualquer coisa...
 - Inscrevi-me no Ginásio, mas não durou muito tempo;
 - Adiei tempo demais uma visita à Nonô e culpabilizei-me muito por isso;
 - Apoiei e estive ao lado de uma amiga nos seus piores momentos e recordarei isso por muitos anos de amizade;
 - Descuidei-me da minha saúde e apanhei uns grandes sustos;
 - Vivi afastada de um amigo e a minha vida foi mais triste por isso;
 - Relativizei as "ausências", aceitas as presenças e vivi cada dia da melhor forma possível;
 - Descobri que há pessoas muito más;
 - E enchi-me de orgulho com a aplicação do verbo: constrói na minha comunidade e na minha igreja;


Foi incrível!!!