terça-feira, 5 de janeiro de 2016

As apostas de 2015 - O Balanço #1

No ínicio do ano de 2015, fiz algumas "apostas"! Não me comprometi com ninguém em especial, apenas comigo mesma e lá fui vivendo os meus 365 dias de todo o ano apostada em concretizar algumas coisas concretas e hoje, um ano depois, estou aqui para iniciar o balanço de como as coisas correram.
Vou iniciar por aquelas que não consegui alcançar. Ontem, ouvia na TV que as resoluções de ano novo são como as promessas dos politícos em campanha... :( Não gostei! Mas confesso que algumas coisas, comigo, funcionaram um pouco assim... Enumero de seguida o que não consegui concretizar e, tento explicar um pouco o seu porquê!

Na minha 1.ª aposta queria muito retomar - à séria - ao desporto e retomar as leituras. E eu tentei, juro que sim! Até me inscrevi no ginásio e tudo mas... Não deu, primeiro porque o horário não dava, depois porque tinha que estudar com o sobrinho, depois porque deixei de ter companhia e por fim, mais do mesmo: qualquer desculpa servia! conclusão: paguei o ginásio e poucas vezes lá fui! Andar também nunca me apetecia e/ou, lá está, não tinha companhia e blá blá blá... mais do mesmo.
As leituras melhoraram significativamente, mas ainda assim gostava que tivessem sido mais e mais à séria.
Na 2.ª aposta, em jeito de brincadeira, desejei sentir menos fome, menos preguiça, menos sono e que pudesse ficar rica. Pois, pois. Ficar rica, embora tivesse comprado algumas raspadinhas ao longo do ano, não conseguí mesmo. Muito pelo contrário. E, o restante? Bolas, também não. Não me querendo desculpar de forma pouco responsável, julgo que o erro aqui, foi mesmo levar esta aposta como brincadeira!
Algures noutra das minhas apostas disse que este em 2015 me ia dedicar "um pouquinho mais ao blog e, no mínimo, ter 365 publicações no final do ano. Não descuidando da qualidade e não fugindo ao estilo habitual". E, não consegui! O problema deu-se no periodo pós férias, onde fiquei estupidamente doente. O que, demorou muito tempo até passar e consequentemente a voltar a minha disponibildade, vontade e inspiração para me dedicar às palavras soltas...

E pronto estas quatro coisas foram aquelas que não consegui alcançar no velho ano. Podiam ser mais? Podiam ser piores? Sim. Mas também podia estar um pouco melhor!
Em breve, continuarei o balanço...


Sem comentários:

Enviar um comentário