terça-feira, 5 de janeiro de 2016

Lá fora chove (parte XI)

Lá fora chove... Chove com força, de forma intermitente, com intensidade e certezas! 
As gotas penetram a terra e os corpos que se molham estremessem de frio e desconforto entre o vai-vem desordenado de uma negra nuvem e um tímido raio de sol. Lá fora chove...


E, como eu anseio que o dia termine. Simplesmente para que possa ouvir a chuva aninhada num aconchego quente e seguro, onde os problemas se esvanessem e os medos se esquecem... Um calor que, talvez, não me seja possível de encontrar hoje, amanhã, neste inverno, nesta vida...

Sem comentários:

Enviar um comentário