quarta-feira, 15 de junho de 2016

A vida sem pasta de açúcar...

Infelizmente a vida não é só bolos e bolinhos. Muito pelo contrário!
Nestes últimos meses, a vida tem sido tudo menos doce, como os meus bolos... Mas, continuo a acreditar (embora com menos fé!) que se Deus me pede tanto é porque me tem destinada a grandes coisas. Coisas que eu ainda não alcancei, nem compreendi...
Contudo, não posso negar que muito me tem valido, nestes últimos tempos, o consolo e amparo de alguns amigos, as conversas longas ao telemóvel com o melhor amigo, o colo e os abraços daqueles que me querem bem e conhecem de verdade e a certeza de que a vida é bem mais fácil quando temos uma mão cheia de amigos de verdade... Obrigada!!! (Obrigada TM, JA, TV, PJ)
Desde Janeiro que a vida se renova a cada dia com muito peso, dramas e preocupações. Em tons cinza escuro trovada, dou pinceladas soltas na tela borrada que é a minha vida. Aceito, embora com breves certezas, que depois da tempestade vem a bonança... Por isso, resta-me esperar? Mas, ainda assim, há que lutar para que este viver seja um pouco mais do que sobreviver!
Não sou de me lamentar e quero tudo menos parecer a coitadinha. Aliás, "coitadinha" é aquela que se resigna a sofrer. E eu gosto de ver o lado positivo de todas as aprendizagens desta vida! Mas, há dias e dias, situações e situações, e a vida tem sido mais do que muito complicada... Ufa!!! Não é de todo fácil suportar, dia após dia, o cansado de uma mãe que já carrega o excesso de peso da idade e das inúmeras adversidades da vida... a segunda separação na família... a intermitência da presença e ausência do sobrinho mais novo... as crises do sobrinho adolescente... a distância injusta da única sobrinha... o afastamento do irmão mais presente... as pessoas estúpidas com quem me cruzo de quando em vez e a sua agressividade... e - a parte menos visivel - a gestão ingrata de conflitos entre o meu eu crente, cheio de fé e esperança e o meu eu descrente perante tudo o que tem acontecido nestes últimos meses... Carambam estou tão cansada! Só isso...

Uma vaca feliz, duas vacas felizes...

Há anúncios muito giros e este está engraçadíssimo... Ao inicio não achei lá muita piada, mas agora de vez em quando ando a cantarolar: "Uma vaca feliz, duas vacas felizes..."