quinta-feira, 7 de julho de 2016

A falta das palavras em mim!

Ontem, dei por mim no meio da rua, a desejar escrever... Mais, escrever aqui. E, ao bater-me no peito essa gigantesca vontade, senti tanta, mas tanta saudade... Saudade de dizer tudo o que quero, o que me passa pela alma e pelo coração, E, sobretudo, de não conter nada, de não calar, de não guardar só para mim momentos, emoções e sentimentos... Sinto a falta das palavras em mim! De as escrever, mas também de as ter por perto em palavras verbalizadas, em verdades ditas à claras, sem meios termos, em gestos concretos, em toques sentidos, em partilhas de quem dá mais do que aquilo que preenche os dias vãos.
Não sei muito bem como, de que modo, com que frequência, mas retomarei às palavras, às palavras soltas, às palavras que dão vida, cor e sabor à vida, às palavras que dizem tanto e tão pouco de mim e dos meus, às palavras que me fazem esquecer e ser quem sou, às palavras que me fazem sorrir, sonhar, descobrir, verbalizar...
Retomarei às palavras que no fundo me fazem feliz! Porque, se aos poucos, eu for abandonando tudo aquilo que me faz feliz, que sentido fará continuar por aqui? E as palavras, sobretudo - estas - fazem-me um pouquinho mais feliz...

Sem comentários:

Enviar um comentário