segunda-feira, 20 de março de 2017

Sem título possível

Não raras vezes, acho-me louca, rio sozinha e vou, entre sonhos e pequenos fragmentos  das minhas memórias mais doces, divagando por entre caminhos que me levam até àquilo a que chamo "os momentos". Não consigo atribuir um nome para a fase da vida em que me encontro. Às vezes sinto-me a rebentar de felicidade, de tal modo que o "sorriso tolo" não se desmancha, outras sinto um sufoco tão mas tão grande no peito que me falta o ar...
Mas, estou bem? Sim.
Estou feliz? Também.
Tenho tudo aquilo que quero? Não.
Sinto-me satisfeita com o que tenho? Sim.
Merecia mais? Também.
Acho que no futuro "as coisas" virão? Não.
Mas? Enfim, ainda assim acho que tudo poderia ser tão pior!
Aprendi, com as coisas menos bonitas da vida, a ver o copo sempre meio cheio, a olhar positivamente para cada queda e a aproveitar "cada migalha" com a certeza, quase absoluta, que estas são a parte mais saborosa da vida! Se está certo viver assim? Não sei. Mas sei que se posso ser "só um bocadinho feliz", o serei... Pois mais vale esse pedacinho do que nada. E, há pedacinhos, tão bons na minha vida!!! 
Na verdade "lamber feridas" não é para mim! Acho que a cada queda renasce em mim uma nova vontade de ir mais além do que me está destinado, de lutar com todas as forças que nem sei que tenho e de saborear o que ainda há de bom no mundo. E, ainda há tanto de bom neste mundo!!!
Hoje, mais do que nunca, satisfaço-me com os pequenos raios de sol que vão surgindo por entre as nuvens cinzentas escuras, delicio-me com os gestos de carinho, mimo, ternura, amizade e quem sabe?! amor que vou tendo, alegro-me com os suspiros que partilho com quem gosto, os beijos que me adoçam a vida, os abraços que me confortam, os silêncios que me embalam e acalmam e as palavras, que tantas e tantas vezes me fazem sonhar, acreditar e alimentar a mera ilusão de que a vida tem algo mais para mim! E isso chega-me...
E, não me canso de viver assim! Talvez seja louca. Talvez seja pouco tudo isto e meio sem rumo. Talvez não haja futuro! Mas enquanto me for possível ser louca, rir sozinha, divagar, recordar e aproveitar o que de bom tenho na vida vou fazê-lo!

Sem comentários:

Enviar um comentário