sexta-feira, 30 de junho de 2017

"Não te apaixones por mim!" - É uma ordem!

Um dia, algures perdido (ou não!) na minha história de vida, numa idade e com um alguém que só eu sei, disse algo que de muito me arrependi, até hoje! Disse a "um amigo" que eu era má pessoa para ele se apaixonar, que o ia magoar, fazer sofrer e que por favor que esquecesse essa ideia tola de gostar de mim, porque eu só lhe ia fazer mal e era muito menos do que aquilo que ele merecia... E, dai em diante, esforcei-me ao máximo para ser o mais distante e fria para que ele me "largasse". E, assim aconteceu. Mas, eu não sabia nada do que estava a dizer...
Aquela forma simples e sincera com que ele me disse aquela que era uma das verdades mais bonitas da minha vida, assustou-me tanto que eu reagi a quente (como fazia sempre, na altura!). E assim acabei por não ter aquele que podia ter sido o amor mais verdadeiro de sempre...
Hoje lembrei-me disso ao ler o seguinte texto, algures neste mundo de palavras soltas que é a Internet:

"Não te apaixones por mim...
Porque eu vou mandar-te mensagens lamechas a toda a hora e sem motivos lógicos: de bom dia, de boa noite... e vou escrever-te quando não conseguir dormir e estiver a pensar em ti.
Vou oferecer-te flores... vou enviar-te bombons... fazer-te surpresas e todos os dias surpreender-te com algo novo e apaixonado...

Não te apaixones por mim...
Porque eu vou ter sempre saudades tuas, nossas... e vou fazer questão de te mostrar na presença e na ausência o quanto gosto de ti. Vou ser meticuloso com os detalhes, vou preocupar-me contigo e querer cuidar de ti para sempre. Cuidar de ti e cuidar-te como se fosses única...

Não te apaixones por mim...
Porque eu nunca te vou mentir... e vou querer dar-te tudo, partilhar cada pormenor da minha vida e dos meus dias contigo. Vou recordar todas as datas importantes e também todas as outras, como o dia em que nos conhecemos, o teu aniversário, o do cão, do gato e do periquito... vou lembrar-me de cada mensagem trocada... cada carinho... cada sorriso... cada gesto... cada beijo... cada respirar teu... cada suspiro nosso...

Não te apaixones por mim...
Porque eu vou olhar para ti de uma forma sempre nova e especial, vou olhar-te todos os dias de um modo único e sempre mais apaixonado... Vou reparar no detalhe mais subtil... e vou acha-lo inigualável. Provavelmente vou escrever sobre ele, sobre ti... sobre nós. Vou fazer questão de que sintas diariamente o que representas para mim...

Não te apaixones por mim...
Porque eu vou aceitar todos os teus defeitos e vou fazer de tudo para trazer ao de cima só o melhor de ti... virtudes que tu própria não aceitas... coisas que não conheces... vou fazer de ti a pessoa única e especial que és hoje para mim.

Não te apaixones por mim...
Porque eu vou ser diferente de todas as pessoas que já conheceste... e vou mostrar-te da forma mais simples, mais verdadeira, mais pura, mas também a mais intensa possível o que é o amor... o que é ser amada... o que é seres a minha amada.

Não te apaixones por mim...
Porque mesmo magoada, zangada, triste e revoltada... mesmo nos silêncios e nas ausências... nos momentos em que tu mesmo já não te suportares...  eu vou estar do teu lado, sempre disponível para ti...

Se achas que não estás à altura de algo tão sublime... se não te consideras merecedora de sentimentos tão nobres como a paixão, a amizade, o carinho, a sinceridade, a simplicidade, a originalidade, a cumplicidade... E o maior sentimento de todos, aquele que sinto sem freio nem medida: O AMOR então, por favor... Não te apaixones por mim!"


Sem comentários:

Enviar um comentário